Valores sociais e práticas de gestão patrimonial: uma aplicação da abordagem institucional a estudos com indígenas na Amazônia brasileira

Luciano Alberto Ferreira, Verçulina Firmino Santos

Resumo


Este estudo focalizou os valores sociais que dão conformação à gestão e controle patrimonial, num contexto de evidente inter-culturalidade. A coleta de dados deu-se através de interações em sala de aula e no campo de trabalho, utilizando-se um mini-curso apresentado por um dos pesquisadores a indígenas de duas comunidades em datas distintas. Após cada mini-curso foram procedidas entrevistas do tipo não estruturada focalizada. O procedimento de análise teve como base de reflexão os conceitos básicos tratados na tradição da escola britânica de pesquisa contábil a partir da Teoria Institucional. A análise dos achados empíricos sugere que alguns elementos de conhecimento patrimonial são articulados pelos indígenas de acordo com valores sociais locais, tais como a prática da “de junta”, uso do caxiri, sentimento de união da comunidade e confiança na ação governamental através de políticas públicas de assistência e previdência sociais a indígenas das comunidades. Por outro lado, valores sociais diversos, derivados da interação com não indígenas, mostraram-se eficazes na fundamentação das práticas de gestão e controle patrimonial, tal como a perspectiva da acumulação de capital conforme pressuposto da continuidade. Entretanto, o estudo requer aprofundamento quanto aos aspectos básicos dos processos formadores e caracterizadores dos fenômenos evidenciados no trabalho, mormente quanto aos processos de habitualização, objetificação e sedimentação dos valores sociais identificados.

Palavras-chave


Teoria Institucional

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235