A contabilidade gerencial como fator condicionante à sobrevivência das micro e pequenas empresas

TATIANA ALBANEZ, Roni Cleber Bonizio

Resumo


Com a redução do crescimento econômico do país na década de 80 e conseqüente aumento do desemprego, as micro e pequenas empresas passaram a ser uma alternativa para a ocupação da mão-de-obra excedente, fazendo surgir os primeiros incentivos a essas organizações. A grande importância econômica e social destas empresas faz com que o estudo da forma como estão sendo administradas e como a contabilidade poderia contribuir para uma melhor gestão de recursos se torne fundamental. Vários estudos têm revelado os fatores limitantes à sobrevivência das micro e pequenas empresas no Brasil; os principais fatores são: a dificuldade de crédito, a falta de suporte técnico, de gerenciamento adequado e de capital humano. Assim sendo, a contabilidade gerencial poderia contribuir para uma melhor gestão de recursos dessas empresas e auxiliá-las no processo administrativo ao suprir as necessidades informativas dos gestores. Diante do exposto, o objetivo deste artigo é evidenciar as principais dificuldades de gestão encontradas em pequenas empresas, realizar um estudo de caso com o intuito de verificar se estas dificuldades estão presentes na empresa objeto de estudo e propor um modelo de controle fundamentado na contabilidade gerencial. Verificou-se que, nesta empresa, vários dos fatores citados estão presentes, assim sendo, procurou-se explicar detalhadamente esse modelo para que possa ser facilmente aplicado, além de avaliar como ele poderia contribuir para o gerenciamento, desenvolvimento e continuidade da empresa em análise.

Palavras-chave


Micro e pequena empresa

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235