A eficiência dos maiores clubes de futebol brasileiros: evidências de uma análise longitudinal dos últimos 6 anos

João Carlos Hipólito Bernardes do Nascimento, Valcemiro Nossa, Juliana REIS BERNARDES, Wellington Dantas Sousa

Resumo


Durante as últimas décadas, o futebol profissional assumiu o papel de maior negócio do setor de entretenimento da Europa e, em menor extensão, do mundo. O advento da Copa das Confederações em 2013 e da Copa do mundo em 2014, ambas a serem realizadas no Brasil, surge como uma oportunidade ímpar à discussão do futebol enquanto negócio. Além disso, o futebol exerce ainda um papel social extremamente relevante ao gerar entretenimento, renda e emprego, logo, pela sua relevância econômica, cultural e social, torna-se preponderante a inserção de novos modelos de gestão capazes de profissionalizar o setor, tornando-o atrativo e, principalmente, eficiente a fim de garantir a sustentabilidade da sua existência. Nesse ponto, através de dados obtidos de uma amostra composta dos 13 clubes brasileiros com maior receita no ano de 2011 e utilizando-se da versão tradicional da Análise Envoltória de Dados, o presente estudo objetivou efetuar uma análise da eficiência financeira dos clubes brasileiros no período dos últimos seis anos. Como principal resultado, notou-se que o Figueirense é o clube mais eficiente do Brasil em todo o período analisado e em todas as abordagens utilizadas. Por fim, por meio de teste de correlações, foram encontrados indícios de uma relação positiva e significante entre eficiência esportiva e financeira, eficiência financeira e valor da marca e entre o custo do departamento de futebol e o desempenho esportivo.

Palavras-chave


Análise Envoltória de Dados

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235