Classificação e Apuração de Custos Ambientais: Uma Discussão Crítica

Ivanir Salete Techio da Silva, Francisco José Kliemann Neto, Valdirene Gasparetto

Resumo


Este trabalho apresenta algumas abordagens para a classificação e apuração de custos ambientais. São discutidas diversas abordagens para a classificação e agrupamento dos custos ambientais a partir de suas similaridades, as quais permitem que as empresas identifiquem a quais grupos devem dedicar maiores esforços estratégicos. Para quantificar os custos ambientais incorridos nas empresas, são discutidas as potencialidades e deficiências dos principais métodos de custeio empregados para o custeio de seus produtos. A partir das análises efetuadas, identificou-se como mais adequada e abrangente a abordagem para a classificação de custos ambientais proposta por Moura (2000), que classifica os custos em custos de controle da qualidade ambiental (custos de prevenção e custos de avaliação) e custos da falta de controle da qualidade ambiental (custos de falhas internas, custos de falhas externas e custos intangíveis). Quanto aos métodos de custeio, o Custeio Baseado em Atividades mostra-se o mais adequado para avaliar os gastos associados às atividades de natureza ambiental, sendo eventualmente complementado pelo Custo-Padrão (para os gastos com materiais diretos).

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235