Custos e preços nos minimercados: formação e análise

Francisco Isidro Pereira, Paulo Schimdt

Resumo


Este estudo de natureza exploratório procura analisar os procedimentos de formulação de preços no ramo de mini-mercado e toma como suposição básica à idéia que muitas dessas organizações não seguem uma abordagem reflexiva e analítica para definir preço, mas sim se guiam simplesmente pela intuição. A investigação apresenta característica quali-quantitativo. Vinte mini-mercados foram amostrados por conveniência, os quais foram submetidos a um questionário auto-administrado, mas que também usufruiu o método de entrevistas semi-estruturadas. Por meio de questionamentos básicos de forma a fornecer respostas às perguntas inerentes às variáveis componentes na formulação do preço buscou-se medir a intensidade de racionalidade e intuição. O resultado acusou rejeição à hipótese trabalhada, tendo em vista não existir diferenças significativas de intensidades quanto a percepção de formulação de preço ser intuitiva ou racional entre os minimercadistas.

Palavras-chave


intuição

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235