A Formação do Contador de Custos Ambientais

Antônio Manoel R. de Carvalho

Resumo


O clamor da população na preservação do meio ambiente impulsiona a contabilidade a se estruturar e a se desenvolver, tornando-se uma ferramenta capaz de retratar, numa linguagem financeira, as interações ocorridas entre o processo produtivo e o meio ambiente, identificando e mensurando os custos. Mas, o conhecimento científico que pode subsidiar este ramo da ciência contábil ainda se encontra disperso, exigindo um maior engajamento dos segmentos envolvidos na busca de um modelo conceitual que atenda aos seus usuários, com o estabelecimento de princípios e normas. Esse trabalho apresenta um modelo inicial, um protótipo, para que seja enriquecido em debates públicos, e, a partir daí, associações e conselhos profissionais terão subsídios para normatizar sua aplicabilidade e definir programas de formação do contador de custos ambientais, quer seja como disciplina de cursos de graduação, quer seja em nível de pós-graduação, formação fundamental para que a contabilidade apure com maior precisão os custos da empresa, inclusive os ambientais. Na formação do contador de custos ambientais são necessários conhecimentos em gestão ambiental, semiótica, fenomenologia, contabilidade social e ambiental. Tópicos que devem ser complementados com outros estudos realizados outros pesquisadores nacionais.

Palavras-chave


Formação Profissional - Custos Ambientais - Contabilidade

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235