A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE ESTOQUES EM SUPERMERCADOS DE PEQUENO E MÉDIO PORTE

Rosane Aparecida Kulevicz, Simone Trombini

Resumo


Diante da grande concorrência promovida pela globalização e na chegada de grandes redes de supermercados, além do aumento da competitividade local, preocupa-nos a gestão de estoque em supermercados, razão desta pesquisa. Dessa forma, o estudo baseou-se em identificar os indicadores que medem a gestão de estoque, aplica-los na amostra sugerida e então identificar a intensidade de sua utilização nos supermercados do Município de Rondonópolis/MT, região Centro-Oeste do país. O comércio varejista enfrenta grandes transformações e passa por reformas e adaptações nas quais o cliente sugere como, onde e quando quer comprar, além de quanto vai pagar por suas necessidades. Surge, nesse contexto, o supermercado com sistema de auto-serviço, ou seja, o cliente servindo-se sozinho. Dessa forma, o profissionalismo e a padronização tornaram-se diferenciais competitivos para gestão de estoque. A partir desta análise, poderemos visualizar indicadores como a margem de contribuição e o giro do estoque, que influenciam diretamente no resultado final da empresa e tornam-se fatores críticos de sucesso em uma gestão eficiente de estoque no supermercado.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235