A AVALIAÇÃO DOS PASSIVOS EXIGÍVEIS: UMA CONTRIBUIÇÃO AO MODELO DE MENSURAÇÃO SEGUNDO A ÓTICA DA GESTÃO ECONÔMICA.

Ariovaldo dos Santos, Luciano de Castro Garcia Leão, Poueri do Carmo Mário

Resumo


O objetivo deste artigo é contribuir para a compreensão dos passivos exigíveis das entidades segundo a ótica da Gestão Econômica. Esta abordagem refere-se ao valor das exigibilidades e não somente a sua forma de mensuração, destacando que a tendência de tratá-las como sendo necessariamente realizadas através do caixa da empresa não é a única abordagem possível, visto que o passivo exigível pode ser entendido como futuros sacrifícios de quaisquer ativos da entidade. As conclusões do trabalho reforçam e justificam o interesse dos autores do GECON em aprofundar o estudo, a avaliação e a mensuração dos ativos, visto serem, de fato, os grandes determinantes do valor dos passivos que satisfazem, pois: 1) a mensuração econômica do passivo exigível deve considerar o ativo que será sacrificado, seja ele recurso disponível em caixa (ou equivalente) ou qualquer outro ativo; 2) a mensuração econômica do passivo exigível realmente deve considerar o valor presente dos benefícios futuros do ativo que será sacrificado.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235