UTILIZAÇÃO DO CONCEITO DE MARK-UP NA MINERAÇÃO DO OURO

JOSÉ OTÁVIO DA SILVA

Resumo


O preço do ouro vem apresentado nos últimos anos uma tendência declinante, atingindo US$ 387,00 a onça troy no final de 1996. No final de outubro de 1997, o preço atingiu 35 00 a onça troy. Este trabalho tem por objetivo analisar o comportamento da margem de custo dos principais países e minas no mundo em relação aos preços, utilizando-se os conceitos e uso do mark-up (multiplicador sobre os custos), de forma a contribuir para melhor avaliação dessas variáveis. Foram utilizados como amostra cinco países produtores de ouro como África do Sul, Austrália, Brasil, Canadá e Estados Unidos, tendo como referência o custo total e o custo de caixa, avaliados através do mark-up. Foi também comparado o custo operacional das principais minas do mundo com o preço de mercado, resultando na apuração do mark-up. Os resultados obtidos mostram como está se comportando a relação preços e custos nos países selecionados, medida através do mark-up em percentagem e valor. Para o custo operacional das minas, os resultados são mostrados também em percentagem e através dos valores positivos e negativos do mark-up.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235