RENTABILIDADE E CUSTO DE CAPITAL DE TERCEIROS: UMA ANÁLISE DAS EMPRESAS FAMILIARES E NÃO FAMILIARES DO SETOR DE CONSTRUÇÃO CIVIL NO BRASIL

Rafael Felipe Costa, Lis Daiana Bessa Taveira, Roberto Silva da Penha

Resumo


O setor de construção civil possui uma representatividade expressiva no Produto Interno Bruto (PIB), além de ser um setor que acompanha de forma muito próximo os ciclos de expansão e estagnação da economia. O presente estudo teve como objetivo identificar, por meio de análise descritiva dos indicadores financeiros mais relevantes, a performance financeira das empresas do segmento de construção civil listadas na BM&FBovespa. A pesquisa tem característica descritiva, com uma amostra 19 empresas do segmento de construção civil listadas na BM&FBovespa, separadas em dois grupos (familiares e não familiares), nas quais foram utilizadas as demonstrações contábeis dos últimos cinco anos (2011 a 2015) para calcular 6 indicadores contábeis e, através da estatística descritiva foram gerados os resultados para análise. Tais resultados mensuraram que o grupo familiar obteve melhor desempenho, em relação ao grupo não familiar, em todos os indicadores, principalmente nos últimos dois anos, mostrando-se mais resistente à atual recessão econômica. Outro fator relevante foi quanto à relação do Tamanho (Receita Líquida) e Lucro Líquido, onde a média do tamanho do grupo familiar em todos os anos foi menor que do não familiar, porém apresentou média superior e positiva quanto ao lucro líquido, enquanto o grupo não familiar obteve prejuízo médio nos últimos 5 anos.

Palavras-chave


Rentabilidade. Custo de capital de terceiros. Empresa familiar.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235