ESTABELECIMENTO DOS PREÇOS NO BRASIL

Juliana Ventura Amaral, Reinaldo Guerreiro

Resumo


São escassas as divulgações sobre como os preços são, na prática, estabelecidos no Brasil.
Apenas 1 estudo sobre o tema tem visibilidade internacional e mais 19 trabalhos têm
visibilidade nacional. Além disso, nenhuma das 20 pesquisas localizadas discute a definição
dos preços no Brasil como um todo, pois todas são restritas a regiões específicas, formadas
por amostras pequenas e voltadas, especialmente, à forma do processo. Nesse sentido,
buscou-se apresentar neste artigo os resultados de uma pesquisa empírica atualizada e
abrangente sobre o estabelecimento dos preços no Brasil. A partir de 380 respostas de
empresas de variados portes das cinco regiões brasileiras, identificou-se que no Brasil os
preços são definidos, principalmente, por gestores homens do departamento de vendas. Há,
neste país, tanto empresas formadoras quanto tomadoras de preços, sendo que ambas usam
mais intensamente informações de custos e têm a combinação “custos mais margem” como a
forma predominante do processo. Apesar da dominância, a fórmula “custos mais margem”
não configura necessariamente a essência da definição dos preços, pois a margem usualmente
não é constante e pode viabilizar a incorporação de informações da concorrência e do valor.

Palavras-chave


Preços. Prática. Brasil. Custos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235