EVIDENCIAÇÃO AMBIENTAL DAS EMPRESAS DO SEGMENTO DE PAPEL E CELULOSE

Lais Leoni Forechi, Diane Rossi Maximiano Reina, Donizete Reina, Laís Franca Narciso

Resumo


O objetivo deste estudo foi investigar o nível de evidenciação ambiental, grau de legibilidade dos relatórios e a associação do nível de evidenciação com as variáveis tamanho, rentabilidade, endividamento, empresas auditadas por Big Four de auditoria em empresas do segmento de papel e celulose. O estudo foi realizado por meio da estrutura conceitual proposta por Murcia et al. (2008) com teste de correlação linear de Pearson para verificar associação entre o nível de evidenciação ambiental com as variáveis mencionadas no objetivo principal e com cálculo do grau de complexidade extraído por meio do programa “Gunning’s Fog Index”. Os resultados sugerem que as empresas analisadas exibem média de disclosure verde mais frequente na forma declarativa, sendo seguido logo após pela informação do tipo quantitativa não-monetária. No que tange à correlação entre as variáveis, o tamanho da empresa, o endividamento, a empresa de auditoria e fazer parte do ISE apresentam correlação negativa com a variável evidenciação ambiental. Já a variável rentabilidade não apresentou correlação com a evidenciação ambiental. Por fim, identificou-se que aproximadamente 87% das empresas apresentaram baixo grau de legibilidade. A empresa Suzano, apresentou no ano de 2015 um relatório ambiental com grau de complexidade de leitura 46% acima do que é considerado informação complexa (15 graus) e apresentou no ano de 2016 demonstrações financeiras 47% acima do que é considerado como informação complexa.

Palavras-chave


Contabilidade Ambiental. Evidenciação Ambiental. Disclosure Verde.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235