INFLUÊNCIA DA ESTRUTURA DE PROPRIEDADE E DA GESTÃO FAMILIAR NO CUSTO DE FINANCIAMENTO DA DÍVIDA DE COMPANHIAS ABERTAS

Jovani Lanzarin, Geovanne Dias de Moura, Sady Mazzioni, Francisca Francivânia Rodrigues Ribeiro Macêdo, Neusa Maria Gonçalves Salla

Resumo


O objetivo do estudo foi verificar a influência da estrutura de propriedade e da gestão familiar no custo de financiamento da dívida de companhias abertas listadas na B3. Para tal, realizou-se pesquisa descritiva, quantitativa e conduzida por meio de análise documental, com consulta aos Formulários de Referência, banco de dados Economática e site da B3. A amostra foi composta por 211 companhias em 2012, 214 em 2013, 225 em 2014, 220 em 2015 e 223 em 2016. Os resultados revelaram que ao longo de praticamente todo o período analisado, as médias do custo de financiamento da dívida foram superiores no grupo de empresas que possuíam estrutura de propriedade familiar. Ao comparar o custo de financiamento da dívida entre empresas que possuíam gestão familiar e não familiar percebeu-se que, na maioria dos anos, o custo era inferior no grupo de empresas com gestão familiar. Portanto, constatou-se que apenas a gestão familiar influenciava para redução do custo de financiamento da dívida. Conclui-se que as empresas com estrutura de propriedade e gestão familiar desfrutam de maior alinhamento de interesses entre o controlador e o gestor, em conformidade com a perspectiva principal-agente da Teoria da Agência.

Palavras-chave


Estrutura de Propriedade Familiar. Gestão Familiar. Custo de Financiamento da Dívida.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235