É MELHOR PREVENIR DO QUE REMEDIAR? ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DE CUSTOS DE PREVENÇÃO E AVALIAÇÃO NA REDUÇÃO DE CUSTOS DE FALHAS

Juliane Andressa Pavão, Simone Bernardes Voese, Reinaldo Rodrigues Camacho

Resumo


Esse estudo tem como objetivo principal analisar a influência de custos de prevenção e avaliação na redução de custos de falhas no setor de confecções e têm como motivação os estudos de Abdelsalam e Gad (2009) e Plewa, Kaiser e Hartmann (2016). Trata-se de um estudo quantitativo e descritivo, que teve como estratégia de pesquisa o levantamento e coleta de dados por meio de questionário. Foram obtidas 121 respostas e analisadas por meio de Análise Fatorial Exploratória (AFE) e Regressão Linear Múltipla com bootstraping. Os principais achados dessa pesquisa é que investir no treinamento de funcionários, na manutenção preventiva de máquinas e equipamentos, desenvolver e auditar um sistema de qualidade influencia na redução dos custos de falhas, em especial no setor de confecções. Porém, a inspeção de materiais comprados e a avaliação da conservação dos materiais em estoque apresentaram comportamento significativo contrário, ocasionando assim, os custos de falhas. Achados esses que corroboram em parte com o pressuposto pela literatura dos custos da qualidade (CROSBY, 1979; FEIGENBAUM, 1994) e com os estudos de Abdelsalam e Gad (2009) e Plewa, Kaiser e Hartmann (2016).

Palavras-chave


Custos da Qualidade. Prevenção. Avaliação. Falhas. Confecções.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235