INFLUÊNCIA DAS CONEXÕES POLÍTICAS NO CUSTO DE FINANCIAMENTO DA DÍVIDA DAS COMPANHIAS ABERTAS LISTADAS NA B3

Aline Luiza Brusco Pletsch, Geovanne Dias de Moura, Neusa Maria Gonçalves Salla

Resumo


O estudo verificou a influência das conexões políticas no custo de financiamento da dívida de companhias abertas listadas na B3. Para tal, realizou-se pesquisa descritiva, quantitativa e documental, com consulta aos Formulários de Referência, banco de dados Economática, website do TSE e Asclaras. A amostra final foi constituída por 204 companhias abertas que possuíam dados para o ciclo político nacional completo de 2011 a 2014 e 213 companhias que possuíam dados para o ciclo político parcial de 2015 a 2016. Para mensurar o custo de financiamento da dívida, em conformidade com estudos anteriores, foi efetuado o cálculo da razão entre as despesas financeiras e o passivo oneroso médio do ano. Como proxy para conexões políticas foram utilizadas três variáveis: (1) dummy para doações às campanhas eleitorais; (2) dummy para participação acionária direta ou indireta do governo na estrutura de propriedade das empresas; (3) dummy para doações às campanhas eleitorais ou participação acionária do governo. Os resultados indicaram que as médias do custo do endividamento eram estatisticamente inferiores, na maioria dos anos e em ambos os ciclos políticos, somente no grupo de empresas que realizaram doações às campanhas eleitorais. A análise multivariada confirmou que as conexões por meio de doações para campanhas eleitorais causavam maior influência para a redução do custo de financiamento da dívida.

Palavras-chave


Conexões políticas. Custo de financiamento da dívida. Companhias abertas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235