ANÁLISE COMPARATIVA DA DISTRIBUIÇÃO DO VALOR ADICIONADO PELAS EMPRESAS LISTADAS NA B3

Silvana Dalmutt Kruger, Eduardo Petrolli, Sady Mazzioni

Resumo


O estudo tem por objetivo comparar a distribuição de valor adicionado gerado pelas empresas listadas na B3. Metodologicamente a pesquisa se caracteriza como descritiva, quanto aos procedimentos é de cunho documental e em relação à abordagem do problema, a análise é quantitativa. A amostra é composta por 255 empresas listadas na B3, considerando-se o período temporal abrangido pela análise as informações são de 2015 e 2016. Os resultados evidenciam a geração e distribuição da riqueza gerada pelas empresas, quanto ao governo, colaboradores, capital próprio e de terceiros. Observou-se a variação de 21,04% a 59,06% de distribuição de riqueza gerada para o governo; entre 10,60% a 42,42% para colaboradores; a distribuição para terceiros teve variação de 3,56% a 41,57%; e a menor distribuição de riqueza é referente ao capital próprio, com variação de -4,78% a 29,66%. Nos setores de utilidade pública, telecomunicações, tecnologia da informação e petróleo, o valor adicionado para o governo é superior a 48% da riqueza gerada. De forma geral, os resultados demonstram a geração e distribuição do valor adicionado pelas empresas brasileiras listadas na B3, destacando-se a representatividade da carga tributária brasileira na forma de distribuição dos recursos para o governo. Os resultados indicam a importância da análise da demonstração de valor adicionado como mecanismo de gestão e avaliação da riqueza gerada pelas empresas.

Palavras-chave


Demonstração do valor adicionado; DVA; Distribuição de riqueza

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235