IMPAIRMENT TEST: UM ESTUDO SOBRE O RECONHECIMENTO DA PERDA SOB A INFLUÊNCIA DO GERENCIAMENTO DE RESULTADOS E MUDANÇA DAS FIRMAS DE AUDITORIA

Ana Clara Fonseca do Amaral

Resumo


O presente trabalho teve por objetivo identificar os fatores responsáveis pela decisão de uma empresa brasileira em reconhecer a perda por impairment, testando especificadamente fatores relacionados à performance e à auditoria. Ambas as literaturas (nacional e internacional) têm mostrado indícios de que o gerenciamento de resultados, e a mudança de firmas de auditoria independentes, poderiam ser uma possibilidade de reconhecimento de estes fatos promoverem perda por ativo recuperável. Sendo assim, para esta pesquisa, foi realizada a coleta de dados de empresas listadas no mercado de capital aberto brasileiro no período de 2010 a 2015. Para tanto, foi desenvolvido um modelo econométrico cuja variável dependente foi o reconhecimento da perda por impairment, num modelo logit, seguido das variáveis independentes e das de controle, cujo resultado obtido foi que a prática do Big Bath influência no reconhecimento de perda por impairment conforme apontado pela literatura por Rield (2004), Damasceno e Funchal (2015) e Vogt et al. (2016). Quando as empresas têm prejuízo elas reconhecem a perda pelo teste de recuperabilidade dos ativos, aumentando o valor deste prejuízo.

Palavras-chave


Impairment Test. Gerenciamento de Resultados. Auditoria.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235