Anais de Resumos - XXV Congresso Brasileiro de Custos

XXV Congresso Brasileiro de Custos



Artigo





1. Abordagens contemporâneas de custos



A CERTIFICAÇÃO ISO 14001 E O ENDIVIDAMENTO DAS EMPRESAS BRASILEIRAS

ENEZIO MARIANO COSTA (FUCAPE) - Brasil
E-mail: eneziocon@gmail.com

Valcemiro NOSSA (Fucape) - Brasil
E-mail: valcemiro@fucape.br

Silvania Neris NOSSA (Fucape) - Brasil
E-mail: silvanianossa@fucape.br

Vania Maria da Costa BORGERTH (FUCAPE) - Brasil
E-mail: borge@bndes.gov.br

A certificação ISO 14001 compreende um conjunto de normas ambientais, vista como uma das soluções para alcançar a responsabilidade ambiental, aumentando a competitividade das Companhias no mercado nacional e internacional. Assim, esta pesquisa tem por objetivo verificar a relação da implantação do sistema de gestão ambiental (SGA) - ISO 14001 com o endividamento das empresas brasileiras listadas na B3. Para mensurar esse efeito foi utilizada a análise de regressão em painel com estimação dif-in-dif e o teste de média para duas populações. A fonte dos dados utilizada foram demonstrações financeiras das empresas listadas na B3, disponibilizadas pela Economática e informações sobre as certificações disponíveis nos sites das empresas referente ao período de 1996 a 2016. A amostra inicial foi de 8.400 observações em 400 empresas, posteriormente reduzidas para 2.400. Os resultados encontrados apontam evidências de que a certificação ISO 14001 afeta o endividamento de longo prazo de forma positiva e o de curto prazo de forma negativa, ou seja, as empresas com certificação ISO 14001 estão substituindo financiamento de curto por financiamento de longo prazo. Este pode ser resultado de um aumento de confiança devido ao compliance trazido pela certificação ISO 14001.

Palavras-Chave:Certificação; ISO 14001; Endividamento; Compliance.


A EVIDENCIAÇÃO DE INFORMAÇÕES CONTÁBEIS OBRIGATÓRIAS E VOLUNTÁRIAS: UM ESTUDO EM CLUBES DE FUTEBOL BRASILEIROS

Rafael MAYER (UNISINOS) - Brasil
E-mail: rafael_mayer0809@hotmail.com

Vanessa de Quadros MARTINS (UNISINOS) - Brasil
E-mail: vanessa_qm@yahoo.com.br

Clóvis Antônio KRONBAUER (Unisinos) - Brasil
E-mail: clovisk@unisinos.br

Percebendo a relevância que a apresentação das evidenciações contábeis de forma transparente tem para os clubes de futebol profissional brasileiros, o trabalho desenvolveu um estudo sobre os fatores que estão atrelados às formas de evidenciação contábil. Para isso, foram analisadas as evidenciações apresentadas por 22 clubes durante os anos de 2012 a 2015. A pesquisa baseou-se na normativa contábil, sendo utilizada como parâmetro a Resolução CFC nº 1.429 de 25 de janeiro de 2013, a qual aprova ITG 2003 – Entidade Desportiva Profissional. Aplicando-se as técnicas de Estatística Descritiva e Correlação Pearson estabeleceu-se o Índice de Evidenciação Obrigatória. Inicialmente, considerou-se o índice de todos os anos analisados para obter-se a média geral. Por meio dessas análises obteve-se o resultado do Índice de Evidenciação Obrigatória de 65,70%. Baseado na correlação e dos testes de hipóteses realizadas, percebeu-se que os clubes com melhores Índices de Evidenciação apresentam as seguintes características: são na maioria dirigidos por presidentes formados em direito; são os clubes com melhor desempenho desportivo segundo Rankings da CBF; são os clubes com melhor desempenho econômico, medido pela Margem EBITDA. Constatou-se também que os clubes com maior faturamento, valor de ativo e intangível apresentam também melhores índices de evidenciação. Cabe salientar que, no último ano analisado, o índice de evidenciação obrigatória de alguns clubes atingiu 94%, demonstrando melhoras significativas no cumprimento a norma ITG 2003. Constata-se, assim, a melhora na transparência e a busca por maior legitimidade dos clubes diante de seus associados, torcedores e usuários de suas demonstrações contábeis.

Palavras-Chave:Clubes de futebol. Evidenciação. Transparência. Legitimidade.


A GESTÃO DE CUSTOS INTERORGANIZACIONAIS E SUA RELAÇÃO COM A ECONOMIA DOS CUSTOS DE TRANSAÇÃO NO SETOR DE CAFEICULTURA BRASILEIRA

Sérgio Lemos DUARTE (UFU) - Brasil
E-mail: sergioufu@gmail.com

Welington ROCHA (FEA-USP) - Brasil
E-mail: w.rocha@usp.br

As relações interorganizacionais, em seu contexto mais específico da gestão de custos interorganizacionais (GCI), geram aos participantes dificuldades quanto à falta de confiança, ao modo como os benefícios serão compartilhados, se as informações são verídicas, entre outros problemas. Nesse contexto, as variáveis de GCI acabam sendo influenciadas pela Economia dos Custos de Transação (ECT). Assim, essa pesquisa tem como objetivo verificar se e como se estabelece a configuração das variáveis da ECT em relação as variáveis da GCI no relacionamento do produtor rural com as cooperativas e investor-owned firms (IOFs) da cadeia de valor do café. Utilizou-se a pesquisa qualitativa, com entrevistas semiestruturada, individuais, com produtores rurais, representantes de cooperativas e IOFs, que comercializem café e tenham relação direta, delimitados geograficamente no estado de São Paulo e Minas Gerais. Foi realizado um pré-teste para posteriormente realizar as entrevistas, as respostas foram transcritas, utilizando o software Atlas TI para a contagem e as variações das palavras, conferindo quais estavam relacionadas com cada uma das variáveis para, assim, organizar e fazer a análise de conteúdo. Como resultado, identificou-se a relação das variáveis, com destaque para a variável benefício que teve relação com todas as variáveis de ETC, notou-se que a variável qualidade-funcionalidade é utilizada para aumentar o preço e o mercado futuro para minimização da incerteza na oscilação do mercado. Também nos ativos específicos, verificou-se que as cooperativas oferecem mais especificidades que as IOFs, a ponto de o produtor rural gerar uma fidelidade comercial de forma não exclusiva.

Palavras-Chave:Gestão de Custos Interorganizacionais. Economia dos Custos de Transação. Cafeicultura.


ANÁLISE DA ESTRUTURA E FERRAMENTAS DO CUSTO DA QUALIDADE APLICADAS NO PROCESSO PRODUTIVO DO SAL MARINHO EM MOSSORÓ-RN

Antônia Moraes MARIA (UERN) - Brasil
E-mail: vendasantonia1@gmail.com

Ítalo Carlos SOARES DO NASCIMENTO (UFC) - Brasil
E-mail: italocarlos25@gmail.com

Geison Calyo VARELA DE MELO (UFC) - Brasil
E-mail: geisoncalyo@hotmail.com

Com avanço da competitividade as empresas passaram a se preocupar mais com a qualidade dos seus produtos, serviços e processos, tornando-se a uma fonte competitiva e uma forma de sobrevivência no mercado atual. Assim, a gestão da qualidade passou a ser uma ferramenta essencial para funcionamento de uma organização. Destarte, este trabalho teve como objetivo geral analisar a estrutura e as ferramentas dos custos da qualidade utilizadas em uma empresa salineira do município de Mossoró-RN. A metodologia utilizada para atingir os objetivos foram baseados em um estudo descritivo e qualitativo e desenvolvido por meio de estudo de caso único no departamento de controle de qualidade da empresa em questão, e teve como coleta de dados uma entrevista semiestruturada com o gerente administrativo da organização. Os resultados obtidos através desta pesquisa corroboram aos achados da literatura, na medida em que evidencia que os custos da qualidade são considerados uma ferramenta gerencial útil para o desenvolvimento de uma empresa no mercado atual e, que por meio dessa ferramenta proporciona conhecimento sobre todas as etapas da organização, gerando segurança, e a obtenção de vantagem competitiva sustentável, além de qualidade em seus serviços, processos e produtos.

Palavras-Chave:Custo da qualidade. Tomada de decisão. Setor salineiro.


ANÁLISE DA FORMAÇÃO DE CUSTOS LOGÍSTICOS ENTRE ROTAS DE TRANSPORTES DE UMA COOPERATIVA DO OESTE CATARINENSE

Silvana Dalmutt KRUGER (Unochapecó) - Brasil
E-mail: silvanak@unochapeco.edu.br

Cristian SOLIVO (UNO CHAPECO) - Brasil
E-mail: cristian-solivo@auroraalimentos.com.br

Fábio Jose DIEL (UNOCHAPECÓ) - Brasil
E-mail: f_diel@hotmail.com

O estudo tem por objetivo de comparar os custos logísticos entre as principais rotas de transporte de uma cooperativa de Santa Catarina. Metodologicamente o estudo é caracterizado como um estudo de caso, com abordagem descritiva e de cunho qualitativo. Para identificar o custo por quilômetro rodado entre as principais rotas de origem e destino, utilizadas pela entidade cooperativa, identificaram-se os custos logísticos, tais como: gastos com combustível, pedágios, manutenção, depreciações dos veículos, salários e encargos, etc. Os custos identificados por quilômetro rodado (entre as cinco rotas de origem e nove de destino), demonstram diferenças relevantes nos custos logísticos das rotas dos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro, devido ao custo dos pedágios, enquanto na rota do Mato Grosso do Sul, o maior custo é o combustível em relação as demais. A rota Rio Grande do Sul/Erechim ao Mato Grosso do Sul, gera o menor lucro por quilômetro rodado (R$ 0,06), enquanto o frete na região de Curitiba gera lucro de R$ 6,89 por quilômetro rodado. Os resultados evidenciam que o lucro por quilômetro rodado, tem variação de acordo com a rota estabelecida, destacando a importância da análise e gestão dos custos logísticos para o acompanhamento dos resultados, tanto para a entidade cooperativa, quanto para as empresas transportadoras de cargas que prestam este serviço.

Palavras-Chave:Custos logísticos; Custos de transportes; Formação do custo de transporte.


ANÁLISE DA RELAÇÃO “CAUSA-EFEITO” DO BALANCED SCORECARD (BSC): UM ESTUDO DE CASO APLICADO EM UMA EMPRESA DISTRIBUIDORA DE COMBUSTÍVEL

Ayane Maria Gonçalves DA SILVA (UFRPE) - Brasil
E-mail: ayanegoncalves@gmail.com

Antônio André Cunha CALLADO (UFRPE) - Brasil
E-mail: andrecallado@yahoo.com.br

Este trabalho tem como objetivo verificar se existe ou não a relação causa- efeito, evidenciada na literatura, entre as variáveis pertencentes ao Balanced Scorecard (BSC) aplicadas em uma distribuidora de combustível, cognominada, nesse estudo, de Companhia Petrolífera. A importância dessa pesquisa consiste no fato de que o alinhamento dessas relações é considerado uma das condições principais para se alcançar a missão da organização. Logo, para atingir tal objetivo, foi utilizada a Correlação de Pearson, com intuito de verificar as correlações entre as variáveis estudadas e foi utilizada a técnica de regressão, de modo a verificar o vínculo de causalidade entre as perspectivas adotadas no BSC, no exercício de 2016 a 2017, através de inferências estatísticas. Verificou-se, estatisticamente, uma fraca ou moderada relação de causa-efeito entre os objetivos estratégicos do BSC no período estudado, podendo se elencar, como motivos que justificariam essa frágil relação, conforme também se evidenciou nos estudos de Barros e Wanderley (2016), à ausência de customização do BSC no momento da implementação, a dificuldade da diretoria de se desvincular das informações financeiras presentes nos demonstrativos contábeis para a tomada de decisão e a própria estrutura societária da Companhia Petrolífera que é respaldada no modelo familiar de gestão.

Palavras-Chave:Balanced Scorecard. Relação causa-efeito. Análise estatística.


ANÁLISE DOS CUSTOS DAS ATIVIDADES LOGÍSTICAS EM UMA EMPRESA DE PANIFICAÇÃO

Natália Gomes Lúcio CAVALCANTE (UFPB) - Brasil
E-mail: nataliacavalcantec@gmail.com

Tamara Grisi RIBEIRO (UFPB) - Brasil
E-mail: tamaragrisi@gmail.com

Vitória Maria Mola VASCONCELOS (UFPB) - Brasil
E-mail: vitoriamvasconcelos@gmail.com

O objetivo desse artigo é identificar e analisar os custos referentes à logística na fabricação de produtos congelados e não congelados em uma empresa de panificação. A análise foi desenvolvida em uma pequena empresa no Estado da Paraíba, a Pandel Congelados, que se destaca em ser a única no estado a trabalhar com esse tipo de produto. Trata-se de um estudo de caso com caráter quantitativo onde os dados foram coletados por meio de uma visita técnica ao estabelecimento. Para apuração dos custos logísticos partiu-se da análise do processo para identificar as atividades logísticas presentes na fabricação. Desta forma garantiu-se uma visão sistêmica de todas as etapas da produção e auxílio à identificação de problemas e tomada de decisão por parte dos gestores. Embora a fábrica possuísse o seu modelo de gestão de custos, verificou-se que os custos eram apurados de forma subjetiva e não considerando diversos itens de custos sugeridos pela literatura. Em consequência, parte do custo de produção torna-se oculta, dificultando a definição de um preço de venda justo, diminuindo a lucratividade da empresa, e prejudicando as oportunidades de identificação de estratégias e pontos de melhoria para redução de custos.

Palavras-Chave:Custos. Logística. Gestão.


ANÁLISE DOS DETERMINANTES DE CUSTOS, DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E POSIÇÃO ENTRE CONCORRENTES DO SETOR BANCÁRIO

Josiane Piva Testolin da Silva CARAFFINI (UFRGS) - Brasil
E-mail: josianetsc@gmail.com

Ariel BEHR (UFRGS) - Brasil
E-mail: behr.ariel@gmail.com

O ambiente dinâmico do meio empresarial, decorrente dos avanços que geram mudanças tecnológicas, econômicas e sociais, requer que as empresas adotem práticas de gestão mais sofisticadas para obter vantagem competitiva frente aos seus concorrentes. Nesse sentido, a Gestão Estratégica de Custos (GEC) contribui com os métodos da contabilidade com foco nos concorrentes para a análise dos custos pela perspectiva externa à empresa. Desta forma, o objetivo deste artigo é identificar as informações resultantes da aplicação dos principais métodos da contabilidade com foco nos concorrentes em dois bancos brasileiros, utilizando como fonte de dados exclusivamente informações públicas. A metodologia utilizada para o desenvolvimento do estudo é qualitativa, descritiva e documental. A análise dos dados vale-se de análise de conteúdo utilizando-se das ferramentas de análise de custos dos concorrentes, análise do desempenho dos concorrentes e monitoramento da posição dos concorrentes. Foi identificado, nos dois bancos, como principais determinantes de custos: o modelo de gestão, a escala, a tecnologia, a diversidade de produtos e serviços e os fatores institucionais. Também foi possível a identificação de elementos demonstrativos da posição de mercado e de tendências de negócios projetadas pelas empresas analisadas.

Palavras-Chave:Gestão Estratégica de Custos. Custos dos Concorrentes. Setor Bancário.


ATRIBUTOS DE TRANSAÇÃO E PRESSUPOSTOS COMPORTAMENTAIS: UM ESTUDO MULTICASO NAS EMPRESAS EXPORTADORAS DO SEGMENTO MELOEIRO NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

adjaine Dantas MELO (Ufersa) - Brasil
E-mail: adjaine.m@hotmail.com

Luciana Batista SALES (Ufersa) - Brasil
E-mail: lu_batist@yahoo.com.br

Adriana Martins de OLIVEIRA (UERN) - Brasil
E-mail: adrimartinso@gmail.com

CARLOS ALANO SOARES DE ALMEIDA (UFERSA) - Brasil
E-mail: alano@ufersa.edu.br

Flávia Cristiane de SOUZA (UFERSA) - Brasil
E-mail: flavia@qtm.cnt.br

Esta pesquisa tem como objetivo identificar os fatores, à luz da teoria dos custos de transação econômica, que influenciam nas negociações de compra e venda, em três empresas exportadoras de melão do Estado do Rio Grande do Norte. Para tanto, utilizou-se a abordagem qualitativa, em uma perspectiva descritiva e exploratória. Nessa lógica, foi empregado o instrumento de coleta, por meio de entrevista semi-estruturada, a qual foi aplicada aos proprietários das respectivas empresas participantes. Cada entrevista teve, aproximadamente, duas horas, que, posteriormente, foi transcrita e importada para o software Atlas Ti 8.0. Em seguida, efetuou-se a codificação dos dados sobre cada tema escolhido, como unidade de análise. Sucessivamente, realizou-se a categorização, para a criação das famílias, de acordo com cada dimensão estudada: racionalidade limitada, oportunismo, especificidade de ativo, frequência e incerteza. Os resultados indicaram a existência de elevado nível de especificidade de ativos físicos, locacionais, dedicados, temporais, humanos e de marca. Estas singularidades encontradas na atividade meloeira, facilitam a recorrência das transações entre os agentes, o que por consequência diminui a racionalidade limitada, assim como o oportunismo e os aspectos de incerteza. Isto acontece em razão de a frequência da transação favorecer a realização de parcerias entre as partes, advindos dos ganhos de conhecimento e confiança, logo, os fatores que mais influenciam nas negociações de compra e venda para reduzir custos de transação econômica na atividade meloeira, corresponde à especificidade de ativo e a recorrência das negociações.

Palavras-Chave:Atividade meloeira. Custos de transação econômica. Atributos de transação. Pressupostos comportamentais.


AUMENTO DOS CUSTOS TRIBUTÁRIOS PARA AS FAMÍLIAS BRASILEIRAS DECORRENTE DA NÃO ATUALIZAÇÃO MONETÁRIA DA TABELA DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA

Melissa Teresa KANITZ (Unisc) - Brasil
E-mail: melissakanitz@unisc.br

Fabiano BRIXNER CORREA SOARES (UNISC) - Brasil
E-mail: f.brixner@hotmail.com

Eloi Almiro BRANDT (UNISC) - Brasil
E-mail: eloi@unisc.br

Eduardo fernando WATTE (unisc) - Brasil
E-mail: duduwatte@gmail.com

O Imposto de Renda Pessoa Física - IRPF é uma das grandes fontes de arrecadação para o governo federal, conforme a Receita Federal do Brasil, em 2017, somente o Imposto sobre a Renda Retido na Fonte – IRRF, contribuição sobre salários, representou 8,52% do valor arrecadado do ano. No que tange a justiça social, a tabela deste imposto não sofre correção há dois anos (2016 e 2017), e somados aos anos anteriores, a contar da estabilização da economia em 1996, ocorreram apenas 12 atualizações da tabela em 21 anos, e com índices não condizentes aos de reajuste de preços de produtos e serviços no mercado nacional. Esse cenário impacta significativamente no orçamento familiar, comprometendo as finanças das famílias brasileiras. Neste sentido, o objetivo deste trabalho é demonstrar ao contribuinte as mutações da tabela oficial, divulgada pela Receita Federal do Brasil, e equipará-las a Índice de Preço ao Consumidor Amplo - IPCA –, até o ano de 2017. Para tanto se utilizou de pesquisa exploratória com abordagem quantitativa, principalmente a sítios virtuais da Receita Federal do Brasil - RFB e ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, trazendo os valores da tabela de 1996 e suas atualizações, e aplicando a elas o índice sugerido, recalculando o imposto de renda de contribuintes reais. Desta forma percebeu-se o impacto financeiro da não atualização da tabela do imposto de renda, e demonstrou-se que se acompanhasse os índices, a tabela poderia isentar e beneficiar muitos contribuintes.

Palavras-Chave:Imposto de Renda Pessoa Física, Defasagem da Tabela, Correção da Tabela.


CUSTO DA OBRIGAÇÃO FISCAL, FRAUDES TRIBUTÁRIAS E O DARK SIDE DAS ORGANIZAÇÕES: ESTUDO QUANTITATIVO SOBRE MOTIVAÇÕES PARA EVASÃO FISCAL

Miguel Carlos Ramos DUMER (Doutorando Adm.-UFES) - Brasil
E-mail: prof.migueldumer@gmail.com

Vitor Correa SILVA (UFES) - Brasil
E-mail: vitor_correa@msn.com

Ariana Marchezi DE SOUZA (UFES) - Brasil
E-mail: arianamds@yahoo.com.br

Mark Miranda DE MENDONÇA (Projeção) - Brasil
E-mail: mark.miranda@uol.com.br

SINARA SILVA PINHEIRO LOPES (DAP FLORESTAL) - Brasil
E-mail: sinaraeconomista@gmail.com

O objetivo deste estudo é identificar se existe relação entre fatores que motivam ao não cumprimento das obrigações tributárias, em especial a tentativa de redução dos custos, e a aceitação da prática de evasão fiscal, conforme a percepção de gestores. A pressuposição de uma relação conflitante de agência entre gestores e governo, com base na ideia de que cada um busca maximizar seus resultados, aliado a ao fato de que alguns gestores buscam meios obscuros para atingir tais objetivos, torna necessário investigar os motivos que levam os gestores a agirem de forma oportuna e fraudulenta, principalmente no que tange ao descumprimento das obrigações tributárias, via fraudes. Para tanto foi aplicado um questionário estruturado a gestores de empresas, obtendo uma amostra composta por 153 gestores do município de Vitória, capital do Estado do Espírito Santo (ES). A partir das respostas obtidas, pelas indagações fundamentadas em literatura sobre o tema, um modelo econométrico foi proposto e estimado pelo método dos Mínimos Quadrados Ordinários para identificar a relação das variáveis explicativas teóricas sobre a variável dependente motivação para prática de evasão fiscal (EVASAO). Os principais resultados indicam que das seis variáveis explicativas utilizadas, apenas três demonstraram significância estatística: a tentativa de otimização dos lucros via mitigação de custos da obrigação fiscal (CUSTO), a escolaridade do gestor (ESCOL), e a variável dicotômica que identifica se a empresa adota a modalidade tributária simplificadora dos custos de conformidade, conhecida como Simples Nacional (D_SIMPLES). Destas três, apenas a última apresentou sinal diferente do esperado.

Palavras-Chave:Custo da Obrigação Fiscal; Evasão; Dark Side das Organizações.


CUSTOS DA QUALIDADE: UM ESTUDO NO SERVIÇO DE NUTRIÇÃO E DIETÉTICA DE UM HOSPITAL EM PROCESSO DE ACREDITAÇÃO

Rosangela DE OLIVEIRA (UEM) - Brasil
E-mail: rosangela_oliveira1985@hotmail.com

Beatriz Negrelli DA SILVA (UEM) - Brasil
E-mail: beatriznegrelli@hotmail.com

Maria Angélica SILVA COSTA (UEM) - Brasil
E-mail: angelscosta3@gmail.com

Katia ABBAS (UEM) - Brasil
E-mail: katia_abbas@yahoo.com.br

O estudo tem como objetivo identificar os custos da qualidade existentes no Serviço de Nutrição e Dietética (SND), visto que os hospitais são organizações complexas que estão inseridas em um contexto de custos elevados e recursos escassos, demandando, assim, qualidade em seus serviços e processos. Neste aspecto, fica evidente a necessidade da gestão de custos, buscando a eficiência, sem comprometer a qualidade dos serviços prestados, tendo em vista que a qualidade é um elemento fundamental para a sobrevivência e competitividade das organizações. Para tanto, os custos da qualidade objetivam auxiliar na estratégia e gerenciamento organizacional, podendo ser classificados em custos de prevenção, avaliação, falhas internas e falhas externas. O estudo se configura como uma pesquisa de natureza qualitativa, de caráter descritivo, com recorte transversal, e cuja estratégia utilizada foi o estudo de caso. Quanto à coleta de dados, utilizou-se a observação in loco, bem como entrevistas com as nutricionistas, copeiras e gerente financeiro, com o intuito de identificar os custos da qualidade existentes na instituição. Os principais resultados evidenciaram que o SND apresenta custos de prevenção (treinamentos aos funcionários e padronização); custos de avaliação (questionários acerca da qualidade das refeições) e custos de falhas internas (desperdícios e manutenção corretiva), contudo, não há, até o momento da realização desta pesquisa, um tratamento específico com relação aos custos da qualidade no hospital, tampouco os mesmos são evidenciados separadamente nas demonstrações contábeis e relatórios gerenciais da organização.

Palavras-Chave:Custos da Qualidade. Acreditação. Serviço de Nutrição e Dietética.


CUSTOS E INVESTIMENTOS AMBIENTAIS: QUAL “ILUMINAÇÃO” AS EMPRESAS DO SETOR ELÉTRICO ESTÃO DANDO ÀS SUAS INFORMAÇÕES?

crislaine DE OLIVEIRA COSTA (ufes) - Brasil
E-mail: laineac@hotmail.com

Fernanda Lagares GOMES (UFES) - Brasil
E-mail: fernandalgomes_@hotmail.com

Diane Rossi Maximiano REINA (UFES) - Brasil
E-mail: dianereina@hotmail.com

Donizete REINA (UFES) - Brasil
E-mail: dreina2@hotmail.com

O desastre ambiental causado pelo rompimento da barragem de Fundão na cidade de Mariana-MG no ano de 2015, acendeu o alerta vermelho quanto às políticas de evidenciação ambiental das empresas. Assim, o objetivo deste trabalho foi investigar como os custos e investimentos ambientais são evidenciados pelas empresas de energia elétrica classificadas no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3 no período de 2010 a 2017. Para isso, utilizou-se de uma análise documental dos relatórios obrigatórios e voluntários das empresas por meio de um estudo descritivo e qualitativo. Adicionalmente, foi realizado um teste de legibilidade das informações divulgadas pelas empresas em 64 relatórios ambientais para identificar o grau de complexidade que foi extraído por meio do programa “Gunning’s Fog Index” (“índice de nevoeiro”). Os resultados mostraram que as empresas divulgam mais informações sobre investimentos ambientais do que custos ambientais. A evidenciação das informações teve maior presença declarativa, apresentando poucas informações sobre custos e investimentos ambientais que continham valores monetários ou não-monetários. Por fim, 89% dos relatórios ambientais das empresas do setor elétrico apresentaram baixo grau de legibilidade, e algumas empresas apenas apresentaram relatórios menos complexos exatamente a partir do desastre ambiental acima referido, assim como observou-se que as empresas ENERGIAS BR (EDP), CPFL ENERGIA, ELETROPAULO e AES TIETE, apresentaram relatórios com baixa legibilidade em todos os anos analisados.

Palavras-Chave:Custos Ambientais. Investimentos Ambientais. Disclosure Ambiental.


DETERMINANTES DA REMUNERAÇÃO EM STOCK OPTIONS PELAS COMPANHIAS BRASILEIRAS LISTADAS NO IBOVESPA

Fabiana Lopes da SILVA (Faculdade FIPECAFI) - Brasil
E-mail: fabiana.silva@fipecafi.org

Maria Raquel Siqueira Marques da COSTA (USP) - Brasil
E-mail: mraquel.costa@gmail.com

Sabrina LOUREIRO (FEA USP) - Brasil
E-mail: sabjaime@gmail.com

José Roberto Ferreira SAVOIA (FEAUSP) - Brasil
E-mail: jrsavoia@usp.br

Daniel Reed BERGMANN (FEA-USP) - Brasil
E-mail: danielrb@usp.br

Na perspectiva da Teoria da Agência a separação entre propriedade e controle gera conflitos. De forma a permitir convergência de interesses entre os proprietários do capital e os gestores das organizações, a concessão de stock options para os administradores das empresas tem sido um mecanismo constantemente utilizado. Nesse sentido, os benefícios que os acionistas concedem aos executivos tendem a motivá-los a melhorar o desempenho da empresa. Assim, o presente trabalho buscou verificar quais são as características das empresas, em termos de indicadores financeiros, estrutura de governança e risco (volatilidade), que podem proporcionar a concessão de opções de ações como forma de remuneração para executivos e membros do conselho. Utilizou-se uma amostra de 56 empresas que divulgaram a remuneração de opções em ações. Houve a exclusão de empresas financeiras e aquelas que não dispunham da totalidade das informações no ano de 2015, totalizando 37 empresas para o presente estudo. A regressão logística foi o método estatístico escolhido para verificar o objetivo deste estudo. No caso do plano de Stock Options estar direcionado para a Diretoria das empresas, os resultados sugerem a influência negativa da alavancagem financeira na probabilidade do uso de opções de compra de ações. Já no plano de Stock Options estar relacionado aos membros do Conselho de Administração, os resultados apontaram que não há indícios da influência das variáveis estudadas na adoção de práticas de remuneração em opções de compra de ações.

Palavras-Chave:Stock Options. Governança Corporativa. Desempenho Financeiro


DISCLOSURE DAS INFORMAÇÕES SOBRE CUSTOS E INVESTIMENTOS AMBIENTAIS DIVULGADOS PELAS EMPRESAS QUE COMPÕEM O ÍNDICE DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL DO SEGMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA

Francieli BINOTTI (Unioeste) - Brasil
E-mail: franbinotti05@hotmail.com

Fabíola Graciele BESEN (UNIOESTE) - Brasil
E-mail: fabiolagracielebesen@gmail.com

O objetivo geral do artigo é realizar um levantamento das informações sobre custos e investimentos ambientais mais evidenciadas nos Relatórios de Administração, Relatório de Sustentabilidade, Balanço Social e Notas Explicativas por empresas de capital aberto, do segmento de Energia Elétrica que fazem parte da carteira do ISE da BM&FBOVESPA. Devido à importância que o meio ambiente tem ocupado na atualidade, o problema de pesquisa que norteia o estudo é: Quais são as informações sobre custos e investimentos ambientais mais evidenciadas nos relatórios das empresas, que compõem a carteira atual, do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), no segmento de Energia Elétrica? A pesquisa se classifica como descritiva e bibliográfica quanto a tipologia, com método dedutivo e abordagem quantitativa. Através da análise das 125 sentenças, evidenciou-se que a maior parte das informações ambientais (54,4%), são divulgadas no Relatório de Sustentabilidade, seguido do Relatório de Administração (23,2%) e identificou-se um aumento na evidenciação de custos e investimentos ambientais, comparado ao estudo base.

Palavras-Chave:Custos, Investimentos, Divulgação, Contabilidade Ambiental.


É MELHOR PREVENIR DO QUE REMEDIAR? ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DE CUSTOS DE PREVENÇÃO E AVALIAÇÃO NA REDUÇÃO DE CUSTOS DE FALHAS

Juliane Andressa PAVÃO (UFPR) - Brasil
E-mail: julianepavao@hotmail.com

Simone Bernardes VOESE (UFPR) - Brasil
E-mail: simone.voese@gmail.com

Reinaldo Rodrigues CAMACHO (UEM) - Brasil
E-mail: rcamacho@usp.br

Esse estudo tem como objetivo principal analisar a influência de custos de prevenção e avaliação na redução de custos de falhas no setor de confecções e têm como motivação os estudos de Abdelsalam e Gad (2009) e Plewa, Kaiser e Hartmann (2016). Trata-se de um estudo quantitativo e descritivo, que teve como estratégia de pesquisa o levantamento e coleta de dados por meio de questionário. Foram obtidas 121 respostas e analisadas por meio de Análise Fatorial Exploratória (AFE) e Regressão Linear Múltipla com bootstraping. Os principais achados dessa pesquisa é que investir no treinamento de funcionários, na manutenção preventiva de máquinas e equipamentos, desenvolver e auditar um sistema de qualidade influencia na redução dos custos de falhas, em especial no setor de confecções. Porém, a inspeção de materiais comprados e a avaliação da conservação dos materiais em estoque apresentaram comportamento significativo contrário, ocasionando assim, os custos de falhas. Achados esses que corroboram em parte com o pressuposto pela literatura dos custos da qualidade (CROSBY, 1979; FEIGENBAUM, 1994) e com os estudos de Abdelsalam e Gad (2009) e Plewa, Kaiser e Hartmann (2016).

Palavras-Chave:Custos da Qualidade. Prevenção. Avaliação. Falhas. Confecções.


EVIDENCIAÇÃO AMBIENTAL DAS EMPRESAS DO SEGMENTO DE PAPEL E CELULOSE

Lais Leoni FORECHI (UFES) - Brasil
E-mail: laisforechi@gmail.com

Diane Rossi Maximiano REINA (UFES) - Brasil
E-mail: dianereina@hotmail.com

Donizete REINA (UFES) - Brasil
E-mail: dreina2@hotmail.com

Laís Franca NARCISO (UFES) - Brasil
E-mail: lais.fnarciso@gmail.com

O objetivo deste estudo foi investigar o nível de evidenciação ambiental, grau de legibilidade dos relatórios e a associação do nível de evidenciação com as variáveis tamanho, rentabilidade, endividamento, empresas auditadas por Big Four de auditoria em empresas do segmento de papel e celulose. O estudo foi realizado por meio da estrutura conceitual proposta por Murcia et al. (2008) com teste de correlação linear de Pearson para verificar associação entre o nível de evidenciação ambiental com as variáveis mencionadas no objetivo principal e com cálculo do grau de complexidade extraído por meio do programa “Gunning’s Fog Index”. Os resultados sugerem que as empresas analisadas exibem média de disclosure verde mais frequente na forma declarativa, sendo seguido logo após pela informação do tipo quantitativa não-monetária. No que tange à correlação entre as variáveis, o tamanho da empresa, o endividamento, a empresa de auditoria e fazer parte do ISE apresentam correlação negativa com a variável evidenciação ambiental. Já a variável rentabilidade não apresentou correlação com a evidenciação ambiental. Por fim, identificou-se que aproximadamente 87% das empresas apresentaram baixo grau de legibilidade. A empresa Suzano, apresentou no ano de 2015 um relatório ambiental com grau de complexidade de leitura 46% acima do que é considerado informação complexa (15 graus) e apresentou no ano de 2016 demonstrações financeiras 47% acima do que é considerado como informação complexa.

Palavras-Chave:Contabilidade Ambiental. Evidenciação Ambiental. Disclosure Verde.


EVIDENCIAÇÃO DAS INFORMAÇÕES AMBIENTAIS NAS EMPRESAS DE ENERGIA ELÉTRICA CLASSIFICADAS NO ÍNDICE DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL (ISE)

Fabíola Graciele BESEN (UNIOESTE) - Brasil
E-mail: fabiolagracielebesen@gmail.com

Kelly De Oliveira GOUVEIA (UNIOESTE) - Brasil
E-mail: kelly_fcc@hotmail.com

Valdir SERAFIM JR (Unioeste) - Brasil
E-mail: jr_valdir@hotmail.com

Marcos ANDRADE (UNIOESTE) - Brasil
E-mail: marcos.consultor@hotmail.com

Ricardo SANTANA DE ALMEIDA (UNIOESTE) - Brasil
E-mail: ricardo.santana.almeida@gmail.com

O objetivo geral será verificar se as empresas de energia elétrica classificadas no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), da Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBOVESPA) evidenciam suas informações referentes aos custos ambientais de acordo com a norma NBA T 15 (Normas Brasileiras de Contabilidade) e da norma NPA 11 do IBRACON (Instituto dos Auditores Independentes do Brasil) no ano de 2016. A pesquisa se classifica como bibliográfica e descritiva quanto à tipologia, o método é dedutivo e a abordagem é quantitativa. Os dados foram extraídos do Balanço Social, Notas Explicativas e Relatórios de Administração de cada empresa do ano de 2016 e tabulados conforme a classificação das informações ambientais. A análise dos dados revelou que as empresas com ações na BM&FBOVESPA, integrantes do Índice de Sustentabilidade Empresarial – ISE – evidenciam suas informações ambientais através do Balanço Social, dos Relatórios de Administração e também em Notas Explicativas. No universo de pesquisa considerado, o segmento de Energia Elétrica no período de 2016, identificou-se que o Balanço Social é utilizado pela maioria das empresas para divulgação de suas informações ambientais, 66% da amostra. O Relatório de Administração e as notas explicativas também trazem algumas informações de cunho ambiental das empresas analisadas.

Palavras-Chave:Custos, evidenciação contábil, sustentabilidade.


EVIDENCIAÇÃO DE CUSTOS COM SEGURANÇA PRIVADA EM INSTITUIÇÕES BANCÁRIAS LISTADAS NA B3

Ítalo Carlos SOARES DO NASCIMENTO (UFC) - Brasil
E-mail: italocarlos25@gmail.com

Alisson dos Santos SOARES (UFC) - Brasil
E-mail: alissonnsoares01@hotmail.com

Hirlene Bezerra ASSUNÇÃO (UFC) - Brasil
E-mail: hirlenebezerra@gmail.com

Maria Naiula Monteiro PESSOA (UFC) - Brasil
E-mail: naiula@ufc.br

Augusto Cézar Aquino CABRAL (UFC) - Brasil
E-mail: cabral@ufc.br

Sandra Maria dos SANTOS (UFC) - Brasil
E-mail: smsantos@ufc.br

O presente estudo teve como objetivo geral investigar de que forma são evidenciadas as informações referentes aos custos com segurança privada das instituições bancárias listadas na B3. Para tanto, foi realizada uma pesquisa descritiva, qualitativa e documental, considerando o horizonte temporal de 2012 a 2017. A população da pesquisa consiste em 24 instituições bancárias pertencentes ao setor de intermediários financeiros que possuem suas ações listadas na B3. Para a coleta de dados, aplicou-se a técnica de análise de conteúdo nas Demonstrações Financeiras Padronizadas, Notas Explicativas e Formulários de Referência das companhias. Com os resultados, verificou-se que as informações evidenciadas foram de natureza quantitativa, presentes nas Notas Explicativas, no grupo “Outras Despesas Administrativas”, em sua maioria na conta “vigilância e segurança”. Constatou-se que apesar da obrigatoriedade, das 24 instituições bancárias brasileiras listadas na B3, oito delas não divulgaram nenhuma informação de custos com segurança privada. Ressalta-se que, embora a maioria das instituições evidenciem seus custos com segurança privada, não há um detalhamento qualitativo dessas informações, indicando de que forma os mesmos são aplicados. Ao analisar a evolução dos custos com segurança privada nas instituições bancárias, observou-se que, em média, tais custos têm crescido nos últimos anos, passando de 245 milhões em 2012 para, aproximadamente, 360 milhões em 2017.

Palavras-Chave:Custos. Segurança privada. Instituições bancárias. Evidenciação.


EVIDENCIAÇÃO DE CUSTOS E INVESTIMENTOS AMBIENTAIS EM EMPRESAS DO SETOR DE SIDERURGIA E METALURGIA LISTADAS NA B3

Hirlene Bezerra ASSUNÇÃO (UFC) - Brasil
E-mail: hirlenebezerra@gmail.com

Ítalo Carlos SOARES DO NASCIMENTO (UFC) - Brasil
E-mail: italocarlos25@gmail.com

Maria Naiula Monteiro PESSOA (UFC) - Brasil
E-mail: naiula@ufc.br

Augusto Cézar Aquino CABRAL (UFC) - Brasil
E-mail: cabral@ufc.br

Sandra Maria dos SANTOS (UFC) - Brasil
E-mail: smsantos@ufc.br

A busca por empresas que possuem práticas socialmente responsáveis e sustentáveis tem aumentado, devido a conscientização, por parte da sociedade, da necessidade de diminuir os impactos causados pelas ações do homem na natureza. Esse interesse tem reflexos no âmbito empresarial, devido à necessidade de se adequar às novas exigências do mercado. Com isso, conhecer os recursos empregados nessas mudanças se faz necessário. Considerando esse contexto, objetivou-se, por meio desta pesquisa, analisar como as empresas do setor de siderurgia e metalurgia que possuem suas ações cotadas na bolsa de valores brasileira evidenciam seus custos e investimentos ambientais. A pesquisa caracteriza-se como descritiva e documental. Para identificar as informações ambientais foi realizada uma análise de conteúdo. Foram analisadas as informações evidenciadas nas Demonstrações Financeiras Padronizadas, nos Balanços Sociais, nos Relatórios Anuais e nos Relatórios de Sustentabilidade dos exercícios de 2010 a 2016 das empresas pertencentes à amostra. Os resultados revelaram que 60% das empresas evidenciaram informações referentes a custos e investimentos ambientais em seus relatórios. As categorias mais evidencias foram: custos com indenizações e penalidades ambientais e investimentos para manutenção dos processos e melhoria do ambiente. Verificou-se que a maioria das informações ambientais, tanto sobre custos quanto sobre investimentos foram evidenciadas nas Demonstrações Financeiras Padronizadas. Por fim, com relação ao tipo de evidenciação, a maioria das empresas optou por uma evidenciação quantitativa monetária tanto para custos quanto para investimentos ambientais.

Palavras-Chave:Custos ambientais. Investimentos ambientais. Evidenciação ambiental. Contabilidade ambiental


GESTÃO DE CONTRATOS: UM ESTUDO DE CASO EM UMA INSTITUIÇÃO PÚBLICA DE ENSINO SUPERIOR À LUZ DA TEORIA DOS CUSTOS DE TRANSAÇÃO

Wagner Gonçalves ROCHA (Unihorizontes) - Brasil
E-mail: wagner_meleta@yahoo.com.br

Alfredo Alves do Oliveira Melo () -
E-mail: diretoria@unihorizontes.br

Este estudo tem por objetivo identificar situações que favorecem a majoração ou redução dos custos de transação, nos contratos de terceirização de mão de obra de uma instituição pública de ensino superior, sob a ótica da teoria dos custos de transação. A instituição pesquisada foi a Universidade Federal de Viçosa, campus-sede. Trata-se de uma pesquisa descritiva, qualitativa, baseada em um estudo de caso. A coleta de dados ocorreu por meio de entrevistas semiestruturadas, com servidores designados para a função de gestores de contratos, escolhidos por acessibilidade e pela importância de cada um no contexto estudado. O tratamento dos dados se deu pela análise de conteúdo, sendo definidas, a priori, quatro dimensões de estudo: a) Racionalidade limitada; b) Assimetria de informações; c) Comportamento oportunista; e d) Frequência das transações. Os principais resultados apontam que a falta de capacitação dos servidores envolvidos na gestão dos contratos é um grande gargalo e fator determinante para a majoração dos custos de transações. Para os entrevistados, a dependência da Universidade com relação à prestação dos serviços favorece atitudes oportunistas por parte das empresas contratadas. Verificou-se que a comunicação e divulgação das informações entre os envolvidos no processo ocorrem de forma fragmentada e não institucionalizada, fazendo com que alguns erros sejam recorrentes na execução de diferentes contratos. Verificou-se, ainda, que a realização frequente de transações com uma mesma empresa contratada reduz o comportamento oportunista entre as partes.

Palavras-Chave:Terceirização. Custos de transação. Gestão de contratos.


INDEPENDÊNCIA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REDUZ O CUSTO DE FINANCIAMENTO DA DÍVIDA? UMA ANÁLISE EM COMPANHIAS ABERTAS LISTADAS NA B3

Angela Paula MUCHINSKI BONETTI (Unochapeco) - Brasil
E-mail: angelabonetti@unochapeco.edu.br

Geovanne Dias de MOURA (Unochapecó) - Brasil
E-mail: geomoura@terra.com.br

Silvio Aparecido TEIXEIRA (UEL) - Brasil
E-mail: silvioteixeira@sercomtel.com.br

Cristian BAU DAL MAGRO (Unochapeco) - Brasil
E-mail: crisbau@unochapeco.edu.br

Neusa Maria Gonçalves SALLA (URI Santo Ângelo) - Brasil
E-mail: neusalla@san.uri.br

O objetivo do estudo foi verificar a influência da independência do conselho de administração no custo de financiamento da dívida de companhias abertas listadas na B3. Realizou-se pesquisa descritiva, documental e quantitativa. Os dados foram obtidos nos Formulários de Referência, banco de dados Economática e site da B3. Para identificar o custo da dívida, foi calculado, para cada empresa, a razão entre as despesas financeiras e o passivo oneroso médio do ano. Para investigar a independência do conselho foram utilizadas três variáveis: 1) percentual de membros independentes no conselho de administração; 2) dummy que recebeu valor 1 quando a maioria dos membros do conselho eram independentes; e, 3) dummy que captava a existência de dualidade no cargo de presidente do conselho de administração e de diretor presidente. Os resultados revelaram que o custo médio de financiamento da dívida elevou-se de 2012 para 2016. Em relação ao conselho, verificou-se que o percentual médio de membros independentes não ultrapassou 25%, que em menos de 17% das empresas os membros independentes eram a maioria no conselho e que houve redução do número de empresas em que havia dualidade dos cargos de CEO e de presidente do conselho. Por fim, constatou-se que dentre as três variáveis referentes a independência do conselho, somente “PercIndep_CA” que capta o percentual de membros independentes, influenciava para redução do custo da dívida.

Palavras-Chave:Independência do conselho de administração. Custo da dívida. Companhias abertas listadas na B3.


INDICADORES DE DESEMPENHO ECONÔMICO-FINANCEIRO NAS EMPRESAS DO AGRONEGÓCIO LISTADAS NA B3 S.A

Andressa MICHELS (UNOESC) - Brasil
E-mail: mana.michels@hotmail.com

Valmir Roque SOTT (UNOESC) - Brasil
E-mail: valmirsott@gmail.com

Daniel Luiz Zimmer () -
E-mail: : dani_dani_smo@hotmail.com

João Paulo Bilibio () -
E-mail: : joaopbilibio@gmail.com

O objetivo geral do estudo foi a verificação do nível de desempenho econômico-financeiro das empresas do Setor de Agronegócio listadas na B3 S.A no período de 2014 a 2016. Uma comparação foi realizada por meio de análise da situação econômico- financeira com base nos principais demonstrativos contábeis das respectivas companhias. A coleta foi realizada por meio da base de dados Economática. A pesquisa caracteriza-se como descritiva, de caráter documental e abordagem quantitativa. Os achados do estudo indicam que quanto maior a participação de capital de terceiros, menor tende a ser o seu retorno sobre o ativo. Ademais identificou-se que quanto maior foi o imobilizado, mais a empresa recorre a participação de terceiros para financiá-la. O segmento que obteve o melhor desempenho foi Alimentos e Derivados justifica-se por apresentar os melhores índices de rentabilidade e observa-se que estas empresas utilizam mais recursos próprios, reduzindo assim as altas taxas de juros pagas no mercado financeiro, em contrapartida Carnes e Derivados apresentou maior necessidade de captação de capital de terceiros, resultado este gera maiores despesas financeiras reduzindo assim a lucratividade da empresa. Conclui-se que nos exercícios analisados de 2014 a 2016, o período em que as empresas mais apresentaram dificuldades foi no ano de 2015. Tal aspecto pode ser explicado devido à retração econômica do país.A

Palavras-Chave:Indicadores de rentabilidade. Agronegócio. Estrutura de Capital


INFLUÊNCIA DA CAPACIDADE ABSORTIVA NA RELAÇÃO ENTRE CONHECIMENTOS EM GESTÃO DE CUSTOS E EM GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E O DESEMPENHO GERENCIAL

Vinícius Costa da Silva ZONATTO (UFSM) - Brasil
E-mail: viniciuszonatto@gmail.com

Luiz Henrique Figueira MARQUEZAN (UFSM) - Brasil
E-mail: luiz_marquezan@yahoo.com.br

LORIMAR FRANSCISCO MUNARETTO (UFSM) - Brasil
E-mail: franciscomunaretto@gmail.com

Adriano Mendonça Souza () -
E-mail: amsouza.sm@gmail.com

Esta pesquisa analisa a influência da capacidade absortiva na relação entre conhecimentos em gestão de custos e em gestão orçamentária e o desempenho de gestores de organizações industriais brasileiras em atividades orçamentárias. Pesquisa descritiva foi realizada, por meio de levantamento e abordagem quantitativa dos dados, com 100 gestores responsáveis pela gestão orçamentária das organizações em que atuam. Os resultados encontrados revelam que os conhecimentos em gestão de custos exercem influência no desenvolvimento da capacidade absortiva dos gestores. Por consequência, tendem a influenciar o seu desempenho gerencial em atividades orçamentárias. Em contrapartida, os efeitos dos conhecimentos em gestão orçamentária não são significativos na amostra analisada. Estes achados revelam que os conhecimentos em gestão de custos constituem-se importantes antecedentes a capacidade dos indivíduos em reconhecer o valor de novas informações disponíveis no ambiente, para que possam adquirir, assimilar, transformar e aplicar tais informações em suas atividades de gestão orçamentária. Do mesmo modo, revelam que essa capacidade determina a influência de tais conhecimentos no desempenho dos gestores em atividades orçamentárias. Estes resultados permitem concluir que a capacidade absortiva dos indivíduos influencia a forma como estes gestores irão utilizar novos conhecimentos em suas atividades de trabalho, determinando seu desempenho. Estes achados revelam importantes implicações ao campo de estudos, uma vez que chamam a atenção a elementos cognitivos ainda pouco investigados neste campo de estudos, capazes de influenciar o desempenho do gerente no trabalho.

Palavras-Chave:Conhecimentos em gestão de custos. Capacidade absortiva. Desempenho gerencial em atividades orçamentárias.


INFLUÊNCIA DA ESTRUTURA DE PROPRIEDADE E DA GESTÃO FAMILIAR NO CUSTO DE FINANCIAMENTO DA DÍVIDA DE COMPANHIAS ABERTAS

Jovani LANZARIN (Unochapecó) - Brasil
E-mail: jovani87@gmail.com

Geovanne Dias de MOURA (Unochapecó) - Brasil
E-mail: geomoura@terra.com.br

Sady MAZZIONI (73256650910) - Brasil
E-mail: sady@unochapeco.edu.br

Francisca Francivânia Rodrigues Ribeiro MACÊDO (UVA) - Brasil
E-mail: francymacedo2011@gmail.com

Neusa Maria Gonçalves SALLA (URI Santo Ângelo) - Brasil
E-mail: neusalla@san.uri.br

O objetivo do estudo foi verificar a influência da estrutura de propriedade e da gestão familiar no custo de financiamento da dívida de companhias abertas listadas na B3. Para tal, realizou-se pesquisa descritiva, quantitativa e conduzida por meio de análise documental, com consulta aos Formulários de Referência, banco de dados Economática e site da B3. A amostra foi composta por 211 companhias em 2012, 214 em 2013, 225 em 2014, 220 em 2015 e 223 em 2016. Os resultados revelaram que ao longo de praticamente todo o período analisado, as médias do custo de financiamento da dívida foram superiores no grupo de empresas que possuíam estrutura de propriedade familiar. Ao comparar o custo de financiamento da dívida entre empresas que possuíam gestão familiar e não familiar percebeu-se que, na maioria dos anos, o custo era inferior no grupo de empresas com gestão familiar. Portanto, constatou-se que apenas a gestão familiar influenciava para redução do custo de financiamento da dívida. Conclui-se que as empresas com estrutura de propriedade e gestão familiar desfrutam de maior alinhamento de interesses entre o controlador e o gestor, em conformidade com a perspectiva principal-agente da Teoria da Agência.

Palavras-Chave:Estrutura de Propriedade Familiar. Gestão Familiar. Custo de Financiamento da Dívida.


INFORMAÇÃO E CONTROLE DE CUSTOS AMBIENTAIS PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: ENFOQUE NA INOVAÇÃO ABERTA

Valério Vitor BONELLI (PUC/SP) - Brasil
E-mail: valeriob@uol.com.br

Paulo Roberto ALVES (FATEC) - Brasil
E-mail: pra@praconsulting.com.br

O trabalho tem como objetivo propor um instrumento de apoio ao desenvolvimento sustentável para a informação e controle dos gastos, com a adoção de importante pilar como fator de sustentabilidade: “Inovação aberta e Melhoria Contínua”. A pesquisa, portanto, enquadra-se como dedutiva e abordagem qualitativa. A técnica utilizada foi a pesquisa bibliográfica. O resultado deste estudo sugere a implantação de um sistema de apuração de custos ambientais torna-se imprescindível como instrumento de gestão básico da inovação com vistas à sustentabilidade. Por meio das informações dos resultados obtidos pelo custeamento das atividades ambientais, é possível propor medidas necessárias para o desenvolvimento e continuidade do sistema de gerenciamento ambiental, bem como a continuidade e o desenvolvimento empresarial. Além disso, são também de grande utilidade para que a empresa preste contas de sua responsabilidade social aos acionistas, à comunidade onde está inserida e aos demais com quem mantém relações.

Palavras-Chave:Inovação Aberta; Custos Ambientais, Sustentabilidade


MENSURAÇÃO DOS CUSTOS SOCIOECONÔMICOS DECORRENTES DE ITAIPU: CUSTO SOCIAL E ECONÔMICO COM A REGIÃO ALAGADA

Marcos ANDRADE (UNIOESTE) - Brasil
E-mail: marcos.consultor@hotmail.com

Tércio Vieira de ARAÚJO (UNIOESTE) - Brasil
E-mail: professortercio@hotmail.com

José Antonio CESCON (UNIOESTE) - Brasil
E-mail: cescon@cescon.adm.br

O presente estudo objetiva mensurar os custos socioeconômicos decorrentes da implantação da hidrelétrica de Itaipu na região oeste Paranaense. Ao alagar um décimo da região oeste paranaense, Itaipu precisou desapropriar 40 mil pessoas, mas a forma como a história se desenvolveu, fez nascer uma dívida socioeconômica com as pessoas envolvidas no processo de indenização, desapropriação e alagamento de terras produtivas. A inundação de 111 mil hectares de terra causou um dano econômico ao Produto Interno Bruto da região oeste Paranaense, bem como uma perda populacional em razão da limitação do território. Para compensar este impacto, Itaipu paga royalties mensalmente aos Municípios afetados, ao Estado do Paraná e à União. A partir dos custos socioambientais e da sustentabilidade, a pergunta de pesquisa que se impõe é: sob o aspecto socioeconômico, Itaipu gera energia limpa e compensa financeiramente a região alagada? A resposta será construída metodologicamente, com utilização da pesquisa literária de estudos realizados na região, com análises e simulações para mensurar o impacto econômico que a região alagada sofreu com a instalação de Itaipu e comparar com os valores pagos a título de royalties para identificar se há efetiva compensação financeira. O resultado alcançado demonstra que a perda populacional e redução do produto interno bruto da região que foi alagada, são maiores que a compensação financeira advinda atualmente dos royalties.

Palavras-Chave:Custos socioeconômicos, Itaipu, legado, responsabilidade socioambiental.


MODELO PROPOSTO PARA MENSURAÇÃO DE CUSTOS LOGÍSTICOS EM SISTEMAS DE SERVIÇOS: EVIDÊNCIAS A PARTIR DE UMA CLÍNICA DE ESTÉTICA.

Raul Emídio DOS SANTOS (UNIPÊ) - Brasil
E-mail: raul_vick@hotmail.com

Flavio MARACAJA (UFPB / UNIPE / FPB) - Brasil
E-mail: fmjpa@yahoo.com.br

O presente artigo teve como objetivo propor um modelo para mensuração dos custos logísticos em sistemas de serviços, incorridos a partir dos processos de uma clínica de estética localizada na Região Metropolitana do Recife. Para realização do estudo, foi composta toda a cadeia de valor da organização, juntamente com sua matriz de processos logísticos (abastecimento, planta e distribuição), a fim de rastrear os gastos para identificar o custo logístico equivalente, realizando assim uma análise de suas influências nos resultados da organização. Para tanto, usou-se um método de rateio RKW que se valeu dos tempos utilizados para realização de cada processo, associado a uma matriz de relação QFD para cada tipologia de custo logístico, que tratam de custos envolvidos desde a armazenagem, até na gestão de TI. A pesquisa caracterizou-se como exploratória e descritiva, abordando os problemas de maneira qualitativa e quantitativa. Seus resultados validaram o modelo proposto e mostraram que os menores custos logísticos foram atribuídos aos custos de embalagens, e os maiores ficaram a cargo dos custos decorrentes de lotes. De modo geral seus custos logísticos foram significativos em relação a receita, girando em torno de 19,21% da receita total apurada.

Palavras-Chave:Cadeia de Valor. Custo logístico. Mensuração de custos


O IMPACTO DA PERCEPÇÃO DE IMPORTÂNCIA DOS ARTEFATOS GERENCIAIS SOBRE A EFICÁCIA NA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DAS UNIDADES DO SEBRAE

Jumara Aparecida FERREIRA MARTINS (Fucape) - Brasil
E-mail: jumara.martins@es.sebrae.com.br

Francisco Antonio BEZERRA (Fucape) - Brasil
E-mail: francisco@fucape.br

O objetivo desta pesquisa foi, sob a ótica da percepção dos profissionais das unidades do sistema SEBRAE, descrever a relação entre os artefatos da contabilidade gerencial e o grau de execução orçamentária, e se essa relação pode ser influenciada pelo modelo de gestão adotado por essas unidades. O estudo é quantitativo, empírico-analítico e implementado por um mecanismo de survey. Foi proposto o método de equações estruturais, que possibilitou investigar a relação entre as variáveis latentes. Em seguida, aplicou-se o modelo de regressão para testar a interação moderadora entre essas variáveis. Os resultados mostraram que o modelo de gestão (MG) é considerado dentre as variáveis independentes a que tem maior impacto na execução orçamentária. A relação entre os artefatos tradicionais e o planejamento e execução orçamentária é negativa, ou seja, a utilização desse artefato se torna menos eficiente no planejamento e execução orçamentária. Diferentemente do artefato tradicional, o artefato moderno exibiu relação positiva com planejamento e execução orçamentária, ou seja, a adoção do artefato moderno impacta positivamente o planejamento e execução orçamentária.

Palavras-Chave:Contabilidade Gerencial. Execução Orçamentária. Modelo de Equação Estrutural.


O NOVO RELATÓRIO DO AUDITOR INDEPENDENTE APRESENTA MAIOR GRAU DE COMPLEXIDADE INFORMACIONAL?

Donizete REINA (UFES) - Brasil
E-mail: dreina2@hotmail.com

Filipe Augusto SOUSA E SILVA (UFU) - Brasil
E-mail: filipea133@gmail.com

Sirlei LEMES (UFU) - Brasil
E-mail: sirlemes@uol.com.br

Diane Rossi Maximiano REINA (UFES) - Brasil
E-mail: dianereina@hotmail.com

As alterações recentes nas Normas Brasileiras de Contabilidade permitem que o auditor apresente maiores informações, sendo elas mais claras e objetivas, facilitando a compreensão e aumentando a importância do relatório para a tomada de decisão dos usuários internos e externos. Assim, esta pesquisa tem como objetivo geral identificar se o grau de legibilidade dos relatórios do auditor independente foi afetado após as mudanças das normas desses relatórios. O estudo analisou 273 relatórios de auditor independente entre os anos de 2015 e 2017 em empresas pertencentes a carteira de ações IBRx-100. Foi calculado o grau de legibilidade desses relatórios por meio “Gunning’s Fog Index” (“índice de nevoeiro”) para identificar o grau de complexidade juntamente com o teste de correlação de Pearson. Os resultados apontam que: na média de todas as empresas tiveram uma redução de 48% para 40% no grau de complexidade tanto no ano de 2016 como em 2017. O teste de Spearman mostrou que existe uma correlação positiva e com magnitude moderada entre as variáveis grau de legibilidade e o nível de governança corporativa. Por fim, a empresa LIGHT S/A foi a que apresentou o menor grau de complexidade de todas as empresas no ano de 2015. Por sua vez a empresa B2W DIGITAL foi a que apresentou o maior grau de complexidade no mesmo ano com um relatório de aproximadamente 147% de grau de complexidade acima do que é considerado informações complexas.

Palavras-Chave:Complexidade Informacional. Legibilidade. Relatório do Auditor Independente. IBrX 100.


O PROFISSIONAL DE CUSTOS E AS COMPETÊNCIAS BUSCADAS PELAS EMPRESAS EM ANÚNCIOS DE EMPREGO

Johny Henrique Magalhães CASADO (UEM) - Brasil
E-mail: johny.hmc@gmail.com

Viviane Asanuma PAULINO (UEM) - Brasil
E-mail: viviasanuma@hotmail.com

João Simba ANDRÉ (UEM) - Brasil
E-mail: joaosimba@gmail.com

A busca por desenvolver uma vantagem competitiva diante de mercados globalizados e de alta concorrência, faz com que as empresas necessitem de profissionais multifacetados para o desenvolvimento das suas operações. A presente pesquisa visa apresentar quais são as principais competências buscadas pelas empresas quando necessitam contratar profissionais para o seu setor de cursos, para atingir tal objetivo, foi realizada um levantamento de 63 vagas de empregos no setor de custo nos maiores sites de vagas do Brasil. Concluiu-se que perfil do profissional de custo possui graduação em ciências contábeis, administração ou economia, também possui pós-graduação, fala uma segunda língua, possui experiência no setor de custos e também domina o pacote office da Microsoft e softwares ERP’s

Palavras-Chave:Estratégia. Competências. Perfil profissional.


RELAÇÃO ENTRE O AMBIENTE, A GESTÃO ESTRATÉGICA DE CUSTOS E O DESEMPENHO: UM ESTUDO SOB A PERSPECTIVA DA QUALIDADE EM EMPRESAS BRASILEIRAS DE GRANDE PORTE

Maurilio José BATISTA (UNIFAMMA) - Brasil
E-mail: mauriliobatista_@hotmail.com

Katia ABBAS (UEM) - Brasil
E-mail: katia_abbas@yahoo.com.br

Reinaldo Rodrigues CAMACHO (UEM) - Brasil
E-mail: rcamacho@usp.br

Amanda Kelen LOPES (UEM) - Brasil
E-mail: amanda_k_l@hotmail.com

Este estudo visa perscrutar a relação entre o ambiente, a gestão estratégica de custos e o desempenho sob a perspectiva da qualidade em empresas brasileiras de grande porte. O ambiente pode se relacionar de diferentes maneiras com uma organização, já que diversas conjunturas econômicas, políticas, sociais e culturais podem afetar o seu modo de atuação. A Gestão Estratégica de Custos foi estudada por meio de sua classificação em gestão de custos estruturais e gestão de custos operacionais, sendo o primeiro ligado ao gerenciamento das atividades de custos destinadas a alterar a estrutura de custos da empresa, e o segundo atrelado ao gerenciamento das atividades de custos destinadas a melhorar o desempenho de uma determinada estratégia adotada. A perspectiva da qualidade no contexto organizacional foi investigada por representar aspectos estruturais: no uso de iniciativas da qualidade, e aspectos operacionais: no acompanhamento dos custos da qualidade. A amostra é formada por 110 empresas brasileiras de grande porte e os dados coletados foram tratados por meio de estatística descritiva e da técnica de modelagem de equações estruturais. Os achados da pesquisa evidenciam, principalmente, que o ambiente de atuação oferece oportunidades e ameaças que obrigam as organizações a usarem estratégias e acompanharem o desempenho das mesmas para salvaguardar sua permanência, manutenção e continuidade no mercado atuante, e ainda, a qualidade destaca-se como um aspecto importante da gestão de custos estruturais e da gestão de custos operacionais que quando usada e acompanhada, visa garantir uma eficiente gestão estratégica de custos.

Palavras-Chave:Ambiente. Gestão Estratégica de Custos. Desempenho. Qualidade.


RELEVÂNCIA DA INFORMAÇÃO CONTÁBIL ACERCA DO GOODWILL PARA O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO

Andréia HARTWIG (Fucape) - Brasil
E-mail: andreiahart@gmail.com

Esse estudo buscou analisar a relevância das informações contábeis divulgadas pelas empresas brasileiras para o mercado de capitais do país. Em especial, as contas analisadas foram as de patrimônio líquido, lucro líquido e goodwill. O uso de patrimônio líquido e lucro líquido foi feito levando em consideração os estudos de Olhson (1995) e Ball e Brown (1968). Em especial, este trabalho tem o intuito de verificar se o goodwill é relevante para o mercado, ou seja, se seu valor contábil tem relação com o preço da ação. As evidências empíricas indicam que o goodwill é relevante para o mercado de capitais. Para a análise foram utilizadas informações trimestrais das empresas brasileiras listadas na B3 no período de 2010 a 2017.

Palavras-Chave:Goodwill; Combinação de negócios; Relevância da informação contábil.


VALEU A PENA A COMPRA? ANÁLISE DO CUSTO TOTAL DE PROPRIEDADE DE VEÍCULOS DE PASSEIO MAIS VENDIDOS NO BRASIL

Thiago Vargas MALDONADO (UFPR) - Brasil
E-mail: maldonado_thiago@yahoo.com.br

Luci LONGO (UFPR) - Brasil
E-mail: llongo@unicentro.br

Juliane Andressa PAVÃO (UFPR) - Brasil
E-mail: julianepavao@hotmail.com

Simone Bernardes VOESE (UFPR) - Brasil
E-mail: simone.voese@gmail.com

Este trabalho buscou analisar o custo total de propriedade (TCO) dos veículos de passeio mais vendidos no Brasil. Para isto utilizou-se de uma abordagem qualitativa, onde foram selecionados os cinco modelos de automóveis mais vendidos no ano de 2017. Para o cálculo do TCO foram verificados diversos componentes que envolvem a aquisição, o uso e a manutenção de veículos. A maior parte dos dados foram coletados por meio de pesquisa de campo e dados secundários. Os resultados apontaram que apesar de os cinco modelos analisados estarem próximos uns aos outros em relação ao TCO, o carro mais vendido não corresponde ao menor TCO encontrado, isso sugere que os consumidores ao adquirirem seus veículos ou não consideram os elementos observados no TCO, ou possuem outros fatores que influenciam de forma mais preponderante na decisão de compra.

Palavras-Chave:Custo Total de Propriedade. Automóveis. Ranking.




2. Casos Empresariais



COMPARTILHAMENTO DO PRÉDIO DO MINISTÉRIO DA FAZENDA EM FLORIANÓPOLIS/SC

André FERRARI (MF) - Brasil
E-mail: andreferraribr@gmail.com

Gabriel Helmuth Sprung SASSE (SAMF/SC) - Brasil
E-mail: ghssasse@gmail.com

Giovani Azevedo SACILOTO (SAMF/MF) - Brasil
E-mail: giovani.saciloto@fazenda.gov.br

João Batista Simon FLAUSINO (SAMF/SC) - Brasil
E-mail: jbsimon@hotmail.com

mauricio veiga KORB (samf-sc) - Brasil
E-mail: mauricio.korb@fazenda.gov.br

A Superintendência de Administração do Ministério da Fazenda em Santa Catarina (SAMF/SC) conseguiu reduzir os seus gastos com despesas condominiais do seu imóvel ao firmar termos de cessão de uso com quatro órgãos federais (cessionários). Os cessionários ocupam área no imóvel da SAMF e, em contrapartida, rateiam os custo condominiais. O compartilhamento do imóvel beneficia tanto a SAMF quanto os órgãos cessionários.

Palavras-Chave:Ministério da Fazenda, Custos, Rateio, Termo de Cessão, Cessionários, SAMF, Imóvel


IMPLANTAÇÃO DA COMPOSIÇÃO DE CUSTOS DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS: O CASO APLICADO À PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA - ES

André Abreu DE ALMEIDA (PMVV) - Brasil
E-mail: aabreu.contabilidade@terra.com.br

Felipe MAIA LYRIO (PMVV) - Brasil
E-mail: felipemaia001@gmail.com

Marlon Turial LAMAS (PMVV) - Brasil
E-mail: lamas_t_m@hotmail.com

Este estudo de caso possui como objetivo oportunizar aos profissionais das áreas pública e privada os benefícios da implantação de procedimentos de composição de custos de serviços terceirizados com utilização de mão de obra. O marco legal do caso é a publicação do Manual por meio do Decreto 219/2016 pelo Poder Executivo Municipal da cidade de Vila Velha-ES. A partir deste decreto foram aplicados procedimentos padronizados quando da contratação e/ou repactuação de contratos firmados com o poder público municipal. Tais procedimentos estão proporcionando uma expressiva redução de custos na contratação de serviços pelo poder público municipal.

Palavras-Chave:custeio-contrato-terceirização-setor público-composição de custos


MODELO DE MANUTENÇÃO SOB DEMANDA REDUZ CUSTOS DE MANUTENÇÃO PREDIAL

André FERRARI (MF) - Brasil
E-mail: andreferraribr@gmail.com

Antônio Augusto FADEL DA COSTA (SAMF/SC) - Brasil
E-mail: antonio.costa@fazenda.gov.br

Gabriel Helmuth Sprung SASSE (SAMF/SC) - Brasil
E-mail: ghssasse@gmail.com

Giovani Azevedo SACILOTO (SAMF/MF) - Brasil
E-mail: giovani.saciloto@fazenda.gov.br

João Batista Simon FLAUSINO (SAMF/SC) - Brasil
E-mail: jbsimon@hotmail.com

Apresentamos como reduzimos em 95% os custos com mão-de-obra associados ao serviço de manutenção predial ao migrar do modelo de equipe residente para o modelo de manutenção sob demanda.

Palavras-Chave:Ministério da Fazenda, Custos, Manutenção predial, Manutenção sob demanda, Santa Catarina


TDABC PARA CUSTEIO DOS PROCESSOS DE APOSENTADORIA: UMA APLICAÇÃO NA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

Diogo de Menezes CORTÊS BEZERRA (UFRN) - Brasil
E-mail: diogomenezes3@hotmail.com

Devido a uma possível mudança na legislação previdenciária no ano de 2017, servidores abriram o processo de aposentadoria. Com essa demanda por processos, questionou-se sobre o seu custo para uma instituição. Baseado no método de custeio baseado em atividade e tempo – Time-Driven Ativity-Based Costing. A metodologia utilizada para cálculo desse modelo foi baseado na observação de campo e entrevistas onde o processo tramita. O limitante do trabalho foi ter encontrado barreiras de mensuração exata do custo envolvido. O resultado da pesquisa foi considerado satisfatório, já que toda e qualquer informação de custo no setor público é interessante para o controle.

Palavras-Chave:Custeio baseado em atividade e tempo - TDABC, Gestão de Processos, Aposentadoria, Controle.




3. Contribuições teóricas para a determinação e a gestão de custos



GESTÃO ESTRATÉGICA DE CUSTOS: ESTUDO BIBLIOMÉTRICO E SOCIOMÉTRICO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA NACIONAL E INTERNACIONAL

Januário José MONTEIRO (UFSC) - Brasil
E-mail: januariomonteiromonteiro@gmail.com

Andréia CITTADIN (UNESC) - Brasil
E-mail: zerobertods@gmail.com

Milla Lucia FERREIRA GUIMARÃES (UNESC) - Brasil
E-mail: mlg@unesc.net

Rogério João LUNKES (UFSC) - Brasil
E-mail: rogeriolunkes@hotmail.com

O presente estudo tem por objetivo realizar análise bibliométrica e sociométrica da produção científica sobre Gestão Estratégica de Custos (GEC) no âmbito nacional e internacional no período de 1989 a 2017. Esta pesquisa é de natureza descritiva, com análise qualitativa e os procedimentos de coleta de dados foram documentais. A amostra foi constituída por 73 artigos obtidos nas bases Scopus, Web of Science e Spell, e para a análise dos dados foi realizada a tabulação em planilhas eletrônicas valendo-se do Microsoft Excel. Para apresentação das redes de cooperação utilizou-se o software UNICET6 e para verificar a frequência de palavras se fez uso do software NVIVO11. Os resultados apontam que: i) as três leis bibliométricas foram cumpridas, pois, se encontraram periódicos e pesquisadores mais proeminentes nessa temática, e as palavras-chave Custo, Gestão e Estratégica (o) foram mais frequentes ; ii) o periódico mais proeminente foi Custos e Agronegócios e o período com maior publicação foi de 2012 a 2017; iii) a maioria dos artigos foram elaborados por 3 (39,73%) e 2 (28,77%) autores e os mais profícuos foram Marcos António De Souza, com 6 artigos e Carlos Alberto Diehl, com 4 artigos; iv) quanto a sociometría, o grau de cooperação entre autores e instituições ainda é fraco tendo em vista a existência de vários grupos isolados na produção científica. Em suma o estudo evidenciou o comportamento da produção científica sobre gestão estratégica de custos.

Palavras-Chave:Gestão Estratégica de Custos; Bibliometria; Sociometria.


IMPLICAÇÕES DA CONTABILIZAÇÃO INCORRETA DE PERDAS NORMAIS E ANORMAIS

Ademir CLEMENTE (UFPR) - Brasil
E-mail: ademir@ufpr.br

Ronaldo Dos Santos ALVES RODRIGUES (UFPR) - Brasil
E-mail: rodrigues.phd@hotmail.com

Alceu SOUZA (PUC PR) - Brasil
E-mail: alceu.souza@pucpr.br

Quando o custo do produto incorpora indevidamente valores das perdas ocorridas no processo de produção, implica aceitação das não conformidades que permeiam esse processo. Implícito nessa prática está à conduta de repassar essas perdas aos preços. Ao aceitar as perdas como algo normal, as informações contábeis dos custos não produzem estatísticas robustas sobre o seu real valor e, mais importante ainda, dissemina a cultura de não resolver os problemas a partir de sua origem. Essa prática decorre de uma concepção errônea da gestão de custos segundo a qual não há nada a fazer uma vez que os gastos já foram realizados. Nesse contexto, este artigo analisa as implicações financeiras e gerenciais da contabilização incorreta das perdas decorrentes da não conformidade do processo produtivo. Quanto aos procedimentos metodológicos, utilizou-se, inicialmente uma abordagem de ensaio teórico discutindo-se conceitos e normas envolvidos na contabilidade de custo. Em um segundo momento a pesquisa toma a forma descritiva/explicativa quanto ao seu objetivo no qual são explicitados os procedimentos operacionais para o cálculo das perdas e de análise documental quanto à estratégia de abordagem do problema. Conclui-se que, do ponto de vista financeiro, a contabilização inadequada das perdas e sua tentativa de recuperação repassando-a ao Mark-up compromete a competitividade da empresa e, por consequência, a sua sustentabilidade. Do ponto de vista gerencial, a prática inadequada esconde a situação real, dificultando as ações corretivas e, na medida em que as perdas anormais se tornem frequentes, também apresenta o risco de passarem a ser encaradas como normais.

Palavras-Chave:Contabilização de perdas. Perdas normais e anormais. Gestão de custos. Informação contábil.


LA GESTIÓN ESTRATÉGICA DE COSTOS Y SU INTEGRACIÓN CON OTRAS HERRAMIENTAS ADMINISTRATIVAS.

Ana Maria GOLPE (UdelaR) - Uruguai
E-mail: anagolpe@adinet.com.uy

El Gerenciamiento Estratégico de Costos (GEC) es el análisis de costos amplio, en el cual los temas estratégicos aparecen en forma explícita. En estos tiempos de cambio, es necesario dotar a la gerencia de las empresas de todas aquellas herramientas que les permitan afrontar su situación de la mejor manera posible. La metodología empleada es la cualitativa, donde la pregunta es sí es posible encontrar una Guía de aplicación que integre varias herramientas administrativas y en caso de tener una respuesta afirmativa, como podría ser ésta. Dentro de estas herramientas se seleccionaron: la Dirección Estratégica, el Benchmarking, la posibilidad de realizar Alianzas Estratégicas, la Responsabilidad Social, el sistema de Costeo Basado en Actividades (ABC) y el Gerenciamiento Basado en Actividades (ABM), entre otras. La Dirección Estratégica puede definirse como el modo de conducir la empresa para lograr el desarrollo de los valores corporativos, las capacidades directivas, las responsabilidades organizativas, y los sistemas administrativos que aten la toma de decisiones estratégicas y operativas, en todos los niveles jerárquicos y a través de las líneas de autoridad, tanto de negocios como funcionales, de acuerdo a Hax y Majluf. En este trabajo se realiza una integración del GEC con las herramientas mencionadas en el párrafo anterior, culminando con una propuesta de una Guía de aplicación para las instituciones.

Palavras-Chave:Gerenciamiento Estratégico de Costos, Herramientas administrativas, Responsabilidad Social.


O QUE É INFORMAÇÃO CONTÁBIL? UMA CONTRIBUIÇÃO QUANTO À APLICABILIDADE DA TEORIA DA INFORMAÇÃO NO ÂMBITO DA CONTABILIDADE GERENCIAL.

Carlos Simão STRUCKAS FILHO (FEA/USP) - Brasil
E-mail: carlos.simao.filho@usp.br

Apesar de amplamente utilizada em diversos segmentos de pesquisa, como na Biologia e na Física, a Teoria da Informação ainda é vista de forma tímida nas Ciências Contábeis, sendo, por vezes, preterida pelos pesquisadores em virtude de outras teorias menos adequadas aos fenômenos que se deseja investigar. Neste trabalho, se desenvolve uma revisão crítica da literatura, na qual, se buscou identificar a literatura existente em que se utilizou da Teoria da Informação como perspectiva de análise de fenômenos do campo da contabilidade, sendo destacados nos trabalhos observados, corpus, seus objetivos, metodologias e principais contribuições. A análise do corpus permitiu identificar as categorias mais frequentes de abordagem da Teoria da Informação nas pesquisas contábeis e principais benefícios e limitações de cada abordagem, sendo elas: i. Análise do sistema de comunicação da informação contábil; ii. Mensuração da Informação Contábil; e, iii. Mensuração do conteúdo informacional dos relatórios contábeis. Se percebe no corpus, ainda, que a totalidade dos trabalhos se destina à investigação de fenômenos ligados a Contabilidade Financeira, razão pela qual se propôs, neste trabalho, a apresentação de adaptações destas metodologias para a aplicação da Teoria da Informação em questões relacionadas a Contabilidade Gerencial. Por fim, este trabalho contribui em ampliar o entendimento e o debate sobre a aplicabilidade da Teoria da Informação no âmbito da contabilidade, estimulando o desenvolvimento de novas pesquisas contendo novas abordagens de aplicação da Teoria da Informação ou que façam uso das abordagens aqui propostas.

Palavras-Chave:Informação contábil; Teoria da Informação; Contabilidade Gerencial




4. Custos aplicados ao setor privado e terceiro setor



ADOÇANDO A VIDA DOS MICROEMPREENDEDORES: UMA ANÁLISE DO PROCESSO DE FORMAÇÃO DE PREÇOS UTILIZADO PELOS FABRICANTES DE BOMBONS EM VITÓRIA/ES

Gabriela Ribeiro CORREA (UFES) - Brasil
E-mail: gabrielaarcorrea@hotmail.com

Vagner Antônio MARQUES (UFES) - Brasil
E-mail: vagner.marques@ufes.br

O presente estudo teve como objetivo, identificar e analisar o processo de formação de preços utilizados pelos microempreendedores fabricantes de doces da cidade de Vitória (ES). O estudo de natureza descritiva, do tipo survey, documental e com abordagem quali-quanti utilizou como estratégia de coleta de dados: (i) questionário estruturado (47), (ii) vídeos disponíveis no Youtube (30) e (iii) roteiro de entrevista semiestruturada (3). e foram analisados a partir da estatística descritiva e análise de conteúdo. Os resultados evidenciaram que os microempreendedores não utilizam métodos de precificação específicos, baseando-se no mercado ou em cálculos arbitrários e sem fundamentação técnica ou científicas. Tal evidência sugere que existe uma necessidade de disseminação dos métodos de custeio para que se maximize o resultado destes microempreendedores, uma vez que os procedimentos utilizados para precificação identificados, podem resultar em subprecificação gerando prejuízo na operação ou perda de oportunidade de obtenção de renda adicional. Os resultados contribuem com os empreendedores do setor na medida em que sinaliza as perdas em potencial naqueles casos em que o preço praticado não cobre os custos de produção, impostos e margem desejada.

Palavras-Chave:Microempreendedorismo; Gestão de Custos; formação de preços.


ANÁLISE DA QUALIDADE DOS GASTOS DAS COOPERATIVAS DE CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DE ASSOCIADOS DE SANTA CATARINA

Monique MARCELINO (UFSC) - Brasil
E-mail: monique.marcelino@hotmail.com

Leonardo FLACH (UFSC) - Brasil
E-mail: leoflach@cse.ufsc.br

Luísa Karam de MATTOS (UFSC) - Brasil
E-mail: luisakmattos@gmail.com

Esta pesquisa tem por objetivo analisar a qualidade dos gastos das cooperativas de crédito de livre admissão de associados de Santa Catarina. Como método de pesquisa, aplicou-se o método não paramétrico de Análise Envoltória de Dados (DEA) e a modelagem estatística multivariada de regressão Tobit. A amostra da pesquisa contemplou 46 cooperativas. Analisou-se as variáveis ativo total, patrimônio líquido, número de cooperados, operações de crédito, despesas administrativas, despesas com o pessoal, despesas de intermediação financeiras e sobras do exercício. Os dados foram extraídos da Demonstração do Resultado do Exercício (DRE), Balanço Patrimonial (BP) e notas explicativas. O método de pesquisa desta pesquisa segue as etapas de coleta das variáveis das cooperativas da amostra, análise das variáveis pelo DEA, geração do ranking de eficiência nos gastos por cooperativas, geração da equação de regressão Tobit. Como resultados, constatou-se que a maioria das cooperativas analisadas não chegou a atingir 50% de eficiência. E apenas 10,87% das cooperativas da amostra apresentou 100% de eficiência.

Palavras-Chave:Qualidade do gasto. Cooperativas de crédito. DEA. Regressão Tobit.


ANÁLISE DA VIABILIDADE DO RETORNO ECONÔMICO-FINANCEIRO DAS ATIVIDADES LEITEIRA E AVÍCOLA

Silvana Dalmutt KRUGER (Unochapecó) - Brasil
E-mail: silvanak@unochapeco.edu.br

Mauricio Antônio BOTTINI (UNOCHAPECÓ) - Brasil
E-mail: mauriciobottini@unochapeco.edu.br

Fabio José Diel () -
E-mail: f_diel@unochapeco.edu.br

Vanderlei GOLLO (UNOCHAPECÓ) - Brasil
E-mail: vande_gollo@hotmail.com

O estudo teve por objetivo comparar a viabilidade econômica e financeira das atividades avícola e leiteira, desenvolvidas em uma propriedade rural do município de Águas de Chapecó-SC. Quanto à metodologia, a pesquisa é caracterizada como descritiva, realizada por meio de um estudo de caso, com análise de cunho qualitativo. A partir do levantamento patrimonial e dos custos das atividades leiteira e avícola (no período de 18 meses - julho/2016 a dezembro/2017), elaborou-se a demonstração de resultados das atividades. Posteriormente foram analisados os investimentos com os seguintes métodos de avaliação: Valor Presente Líquido, Taxa Interna de Retorno e payback simples e descontado. Os resultados evidenciam que a atividade leiteira gerou resultado médio mensal foi de R$ 11.180,12, com margem líquida de 63,76%, financeiramente o tempo de retorno dos investimentos é de 1 ano e 7 meses, com a TIR de 48,73%. Já a atividade avícola gerou uma margem líquida de 67,15%, considerando a análise de oito lotes produzidos no período observado, com lucro médio de R$ 4.225,54 por lote, totalizando lucro de R$ 33.804,29. Na atividade avícola, o tempo de retorno dos investimentos é de 7 anos e 6 meses pelo payback descontado, com a TIR de 11,12%. Os resultados evidenciam que, financeiramente a atividade leiteira gera retorno dos investimentos em menor tempo, em relação a atividade avícola, economicamente ambas são viáveis nesta realidade. De modo geral, destaca-se a importância da utilização da contabilidade no meio rural para subsidiar a análise do desempenho das atividades desenvolvidas.

Palavras-Chave:Atividade leiteira. Atividade avícola. Contabilidade rural.


ANÁLISE DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO DO CAFÉ ARÁBICA NAS REGIÕES POLOS DO BRASIL

Felipe Varize CUSTÓDIO (UFU) - Brasil
E-mail: felipevcustodio92@gmail.com

Lara Cristina Francisco de ALMEIDA FEHR (UFU) - Brasil
E-mail: larafehr@ufu.br

Anderson Martins CARDOSO (UFU) - Brasil
E-mail: andersonmar@yahoo.com.br

Sérgio Lemos DUARTE (UFU) - Brasil
E-mail: sergioufu@gmail.com

A cafeicultura sofre influência de fatores incontroláveis, como aspectos fisiológicos, ambientais, tratos culturais, além do mercado. É necessário, então, que os produtores trabalhem adequadamente seus custos para obter sucesso em seu negócio. O objetivo deste estudo foi identificar as médias das variáveis de custos de produção do café arábica que apresentam diferenças significativas entre as principais cidades polos do Brasil, no período de 2013 a 2016. Por meio do mapeamento das áreas, pretendeu-se identificar as variáveis de custos mais “caras” que interferem nos resultados da produção do café arábica. A pesquisa classifica-se como descritiva, documental e quantitativa. Para análise, utilizaram-se a estatística descritiva, o Teste de Kruskal-Wallis e o Teste de Dunn. Os resultados evidenciaram que Cristalina/GO, cujo cultivo é semi-adensado e irrigado, apresenta maior média para Despesas com Depreciação, seguida de Luís Eduardo Magalhães/BA, que usa tecnologia de ponta na produção de café, por outro lado, Venda Nova dos Imigrantes/ES possui a menor média para essa variável, e usa pouca tecnologia na produção, seguida de Manhuaçu/MG, que emprega agricultura familiar e média tecnologia. Para Renda de Fatores, Cristalina/GO registra a maior média, e Venda Nova dos Imigrantes possui a menor média nessa variável, seguida de Manhuaçu/MG. Este trabalho contribui para o conhecimento das regiões mais viáveis economicamente para a cultura do café arábica, e na identificação dos custos mais significativos, auxiliando o produtor na gestão de custos e, consequentemente, no desempenho do negócio. Subsidiariamente, pode auxiliar na identificação da necessidade de políticas públicas para essas regiões.

Palavras-Chave:Agronegócio. Gestão de Custos. Café.


ANÁLISE ECONÔMICA DE UMA PROPRIEDADE LEITEIRA EM AGRICULTURA FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE CALDAS - MG

Leandro Carvalho BASSOTTO (FACICA) - Brasil
E-mail: bassotto.lc@gmail.com

Marcos Aurelio LOPES (UFLA) - Brasil
E-mail: malopes@dmv.ufla.br

Gercílio Alves de ALMEIDA JÚNIOR (UFES) - Brasil
E-mail: gercilio.almeida@ufes.br

José Willer do PRADO (UFLA) - Brasil
E-mail: jwprado@gmail.com

Luiz Kennedy Cruz MACHADO (UFLA) - Brasil
E-mail: luizken@yahoo.com.br

Juliano Donizete JUNQUEIRA (IFSULDEMINAS) - Brasil
E-mail: julianodjunqueira@gmail.com

Sistemas de gestão dos custos eficientes garantem que propriedades leiteiras de cunho familiar se desenvolvam com elevados padrões de retornos econômicos provenientes da correta utilização dos recursos produtivos. Esse estudo objetivou analisar os custos de produção de uma propriedade leiteira familiar, investigar o desenvolvimento econômico da propriedade em estudo e projetar os resultados econômicos em cenários futuros. Foi realizada uma pesquisa exploratória com abordagem descritiva e qualitativa, classificada como um estudo de caso, que analisou os dados econômicos primários de uma propriedade leiteira familiar localizada no município de Caldas - MG entre os anos de 2010 e 2017. Após a análise de diversos indicadores de eficiência econômica, foi realizada uma projeção desses indicadores para um cenário futuro, compreendendo os anos de 2018 a 2022. A propriedade apresentou comportamento ascendente de desenvolvimento. Os índices de eficiência analisados apresentaram melhorias ao longo dos anos considerados na pesquisa. Contudo a receita bruta não foi capaz de pagar os custos totais, motivo que explica a baixa atratividade do negócio no período de 2010 a 2017. As perspectivas futuras sinalizaram que os indicadores de eficiência que demonstraram baixa atratividade da atividade seriam corrigidos já em 2018, com significativas melhorias para os próximos anos.

Palavras-Chave:Gestão dos custos. Pecuária leiteira. Projeção econômica.


APLICAÇÃO DE REVISÃO BIBLIOGRÁFICA SISTEMÁTICA SOBRE CUSTEIO E CUSTOS HOSPITALARES

Ana Raquel Ruiz ABRAHÃO (UFSCar) - Brasil
E-mail: anaraquelruiza@gmail.com

Andrei Aparecido DE ALBUQUERQUE (UFSCar) - Brasil
E-mail: andrei@dep.ufscar.br

As organizações hospitalares são empresas com maior nível de complexidade, desde a estrutura do local a prestação de serviços. Para sua manutenção há maior investimento em ativos fixos o que gera mais riscos operacionais devido a variação de serviços. Principais fatores do aumento de custos em saúde são: envelhecimento populacional, predominância de doenças crônico degenerativas, falta de concorrência perfeita, uso excessivo e inapropriado da tecnologia e desconhecimento dos custos dos serviços hospitalares, culminando num maior gasto hospitalar geral. Portanto, faz-se necessário o estudo de formas e sistemas que otimizem processos, aumentando a qualidade, eficácia e eficiência dos serviços, e ao mesmo tempo reduzam custos. O objetivo deste estudo é fazer levantamento do material científico existente sobre custeio e custos hospitalares por meio da revisão bibliográfica sistemática. Esta pesquisa pode ser classificada como descritiva, qualitativa e bibliográfica, seguindo o roteiro de Conforto, Amaral e Silva (2011). Pela categorização dos trabalhos obtidos os fatores determinantes da produção científica analisados foram: Autores, Ano de Publicação, Local de realização, Fator de Impacto, Citações, além dos pontos relevantes das pesquisas separados por temas correlatos: Grupos de Diagnóstico, Custeio por Unidade, Método ABC simplificado (S-ABC), uso dos métodos de custeio com outras ferramentas gerenciais.

Palavras-Chave:Custeio e Custos Hospitalares, RBS e Controle Financeiro


APLICAÇÃO DO MÉTODO DE CUSTEIO POR ABSORÇÃO EM UMA EMPRESA INFORMAL DO SETOR TÊXTIL E SUA PERSPECTIVA PARA FORMALIZAÇÃO

Marielce de Cássia Ribeiro TOSTA (UFES) - Brasil
E-mail: marielce.tosta@ufes.br

CAROLINA JUNQUEIRA PIMENTEL (UFES) - Brasil
E-mail: carolinajunqueiravp@gmail.com

Os custos dos produtos de uma pequena empresa de confecção são fundamentais para definir sua permanência no mercado. Uma das maneiras mais comuns de se buscar a redução dos custos é manter o empreendimento na informalidade. A fim de verificar esta relação este trabalho, por meio de um estudo de caso, buscou identificar os custos de produção de uma confecção informal e compará-lo com uma simulação de formalidade da mesma. Para isto foi proposto à formação de preço para quatro produtos: Camiseta, Camisa Manga Curta, Camisa Manga ¾ e Camisa Manga Longa. Foi utilizado o custeio de absorção por este atender à legislação fiscal e absorver todos os custos de produção o que permite a apuração do custo total de cada produto. Com o objetivo de verificar a lucratividade da empresa de maneira formal foi proposto um Demonstrativo de Resultado de Exercício para o ano de 2013. Foi possível concluir que apesar dos custos aumentarem, a formalização da empresa é viável. Além disso, outros benefícios estariam associados a esta decisão tais como a possibilidade de aumento de vendas por meio de notas fiscais uma vez que este mercado possui grande concorrência.

Palavras-Chave:Setor de confecções. Mercado informal. Sistemas de custeio por absorção


APURAÇÃO DOS CUSTOS E RESULTADOS ASSOCIADOS AO PROCESSO DE BENEFICIAMENTO DO ARROZ: UM ESTUDO JUNTO A UMA INDÚSTRIA EM SANTA MARIA/RS

Lusiane FELARTIGAS ZIANI (UFSM) - Brasil
E-mail: lu_ziani@yahoo.com.br

Thaisa Teixeira MACHADO (UFSM) - Brasil
E-mail: thaisateixeiramachado@gmail.com

Marivane Vestena ROSSATO (UFSM) - Brasil
E-mail: marivane@smail.ufsm.br

Juliani Karsten ALVES (UFSM) - Brasil
E-mail: julianikarstenalves@hotmail.com

As indústrias disputam cada vez mais espaço no mercado, buscando a permanência naqueles já conquistados e o alcance de novos. A maioria destas empresas desconhece valores importantes como os custos de produção, o que pode comprometer a continuidade do negócio. Para o sucesso e continuidade das indústrias orizícolas, estas precisam estar munidas de informações de custos, visando maior lucratividade. Depois de verificada a deficiência de informações para fins gerenciais na indústria objeto deste estudo, localizada na cidade de Santa Maria, RS, e beneficiadora de arroz, o estudo buscou apurar o custo para beneficiar um quilograma de arroz no mês de setembro de 2017 e averiguar se o preço de venda praticado está servindo para fazer frente aos custos do beneficiamento e gerar um resultado positivo. Esta pesquisa se configurou, quanto aos objetivos, como descritiva. Quanto à abordagem do problema, foi considerada de natureza qualitativa. E, em relação aos procedimentos técnicos, fez uso da análise documental, da entrevista semiestruturada, da observação e do estudo de caso. Através dos procedimentos expostos, determinou-se o custo do beneficiamento de um quilograma de arroz comprado e de arroz recebido de terceiros. Sendo de R$1,506 e custo zero, respectivamente, o custo por quilograma de arroz beneficiado comprado e recebido de terceiros para beneficiamento, no mês de setembro de 2017, e o resultado com o beneficiamento, no período, de R$0,824/kg para o arroz comprado e R$0,426/kg para o arroz de terceiros. O estudo revelou que os preços praticados pela indústria estão servindo para cobrir os custos de beneficiamento e ainda gerar um resultado positivo, tanto para o arroz adquirido, quanto para o arroz recebido de terceiros para beneficiamento.

Palavras-Chave:Apuração de Resultados. Beneficiamento de Arroz.


ASPECTOS DO CUSTEIO ALVO NA GESTÃO DE CUSTOS: UM ESTUDO EM MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO SETOR DE INFORMÁTICA E TECNOLOGIA DE CAMPINA GRANDE-PB

Emanoel Truta do BOMFIM (UFPB) - Brasil
E-mail: emanoeltruta@hotmail.com

Antônio André Cunha CALLADO (UFRPE) - Brasil
E-mail: andrecallado@yahoo.com.br

Aldo Leonardo Cunha CALLADO (UFPB) - Brasil
E-mail: aldocallado@yahoo.com.br

O objetivo desta pesquisa foi identificar aspectos do custeio alvo na gestão de custos em micro e pequenas empresas do setor de informática e tecnologia da cidade de Campina Grande-PB. Para alcançar este objetivo, realizou-se um estudo exploratório, onde os dados foram coletados por meio da aplicação de um questionário estruturado, contendo questões referentes ao nível de adoção de princípios associados ao custeio alvo de 14 empresas do setor de informática e tecnologia da cidade de Campina Grande – PB. Para a análise dos resultados foi utilizado o coeficiente de correlação de Spearman. Os resultados obtidos apresentaram relações estatisticamente significativas entre o perfil dos gestores com aspectos relacionados à estratégia organizacional, bem como entre a idade, a formação e o cargo do gestor com aspectos associados à utilização de princípios do custeio alvo, indicando que o perfil do gestor parece influenciar a utilização de princípios do custeio alvo na gestão de custos das micro e pequenas organizações investigadas. Dessa forma, observa-se que as características dos gestores de micro e pequenas empresas, como idade, formação e cargo ocupado, parecem serem fatores que influenciam na formalização estratégica e na adoção de técnicas estratégicas de gestão de custos, como o custeio alvo.

Palavras-Chave:Custeio Alvo. Micro e pequenas empresas. Gestão de Custos.


CONTROLES GERENCIAIS EM ONGS: RELAÇÕES ENTRE O USO DE SISTEMA DE CUSTEIO ABC E FATORES CONTINGENCIAIS

Alan Santos de OLIVEIRA (UFC) - Brasil
E-mail: asoalansantos@gmail.com

Lorena de souza ARRUDA (Ufrpe) - Brasil
E-mail: lorenaarruda@gmail.com

Antônio André Cunha CALLADO (UFRPE) - Brasil
E-mail: andrecallado@yahoo.com.br

Aldo Leonardo Cunha CALLADO (UFPB) - Brasil
E-mail: aldocallado@yahoo.com.br

O objetivo deste artigo foi analisar a significância das relações entre o uso de sistema de custeio ABC e fatores contingenciais no âmbito de Organizações Não Governamentais (ONGs) brasileiras. A presente pesquisa do tipo survey possui características descritiva, exploratória e quantitativa. O universo desta pesquisa foi composto por todas as ONGS listadas na Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais (ABONG). A amostra foi formada por 43 organizações que aceitaram participar e fornecer informações sobre o uso de sistema ABC e sobre aspectos associados aos fatores contingenciais. A coleta de dados foi realizada a partir de questionários estruturados. Todas as variáveis foram operacionalizadas em escala ordinal de seis níveis. A técnica estatística utilizada para analisar a significância foi o teste de Kruskall-Wallis. Os resultados indicaram evidência se relações estatisticamente significativas entre o uso de sistema de custeio ABC e fatores contingenciais referentes a estratégia, estrutura, tecnologia e cultura.

Palavras-Chave:Custeio ABC. Controles gerenciais. ONGs.


CRISE HÍDRICA NO MUNICÍPIO DE CAMPINAS: UMA ANÁLISE DO IMPACTO DA ESCASSEZ HÍDRICA NOS CUSTOS DIRETOS VARIÁVEIS EMPREGADOS NO TRATAMENTO DE ÁGUA

Adriano Menezes MESSIAS (PUC-São Paulo) - Brasil
E-mail: adriano.messias@sanasa.com.br

Renato Ferreira Leitão AZEVEDO (UIUC) - Estados Unidos
E-mail: razeved2@illinois.edu

Antonio Moreira FRANCO JUNIOR (UniMetrocamp) - Brasil
E-mail: antonio.franco@uol.com.br

Pedro Cláudio DA SILVA (Unimetrocamp Wyden) - Brasil
E-mail: professorpedrosilva@yahoo.com.br

Este trabalho tem como objetivo analisar o impacto, nos custos diretos variáveis empregados no tratamento de água no município de Campinas (SP), durante o período da crise hídrica (dos anos 2014 e 2015). Para tanto, foi realizado um estudo de caso envolvendo a companhia de abastecimento de água do município de Campinas (SANASA S/A), com dados dos custos diretos variáveis do período de 2012 a 2016. Também teve por objetivo verificar, quais produtos mais impactaram esses custos durante esse período crítico de escassez hídrica e analisar a influência que a vazão de água (disponibilidade hídrica) existente no Rio Atibaia exerceu sobre os mesmos. Face aos dados analisados verificou-se que para uma aplicação mais coerente dos custos variáveis, seria necessário estabelecer outra variável para a correta projeção desses custos. Observou-se que o custo variável, do volume de água produzido, não varia somente com a quantidade produzida, mas também em função da variação na vazão de água do rio (disponibilidade hídrica). Uma vez demonstrado que a variável vazão do rio é importante para a definição dos custos variáveis em saneamento, foram conduzidas análises de variâncias (ANOVAs) e de discriminante com a abertura dos custos variáveis com energia elétrica e matérias primas, para verificar o impacto dos mesmos em função das diferentes vazões do Rio Atibaia. Como conclusão, verificou-se que quando a vazão do rio Atibaia é baixa (volume abaixo de 10.52 m³/segundo), nota-se um aumento expressivo nos custos com Cal Virgem, Carvão Ativado, Cloro, Hidróxido de Cálcio e Hipoclorito de Sódio.

Palavras-Chave:Custos Variáveis, Tratamento de água, Crise hídrica


CUSTEIO VARIÁVEL NA PRODUÇÃO AGRÍCOLA: UM ESTUDO DA APLICAÇÃO DO MÉTODO NAS CULTURAS DE SOJA E MILHO

Roberto Rivelino Martins RIBEIRO (UEM) - Brasil
E-mail: rivamga@hotmail.com

Daniela Baptista SILVA (UEM) - Brasil
E-mail: pbsdaniela@hotmail.com

Kerla MATTIELLO (UEM) - Brasil
E-mail: m_kerla@hotmail.com

Marguit Neumann GONÇALVES (UEM) - Brasil
E-mail: marguitn26@gmail.com

Neuza Corte DE OLIVEIRA (UEM) - Brasil
E-mail: ncortedeoliveira@gmail.com

O estudo parte do pressuposto de que os produtores agrícolas não possuem controle gerencial de custos e despesas na formação, manutenção e colheita da cultura. Logo, estabeleceu-se como objetivo aplicar o método custeio variável na produção agrícola nas culturas de soja e milho para fins de tomada de decisão e controle de custos. Seus fundamentos teóricos se pautam na literatura sobre a gestão de custos aplicada ao agronegócio, essencialmente sobre a utilização do método do custeio variável. Os procedimentos metodológicos classificam esta pesquisa como sendo como descritiva, aplicada, qualitativa, documental, bibliográfica e ex-post-facto, empregando o método de abordagem dedutivo e como pesquisa de campo. Para coletar os dados, utilizaram-se a entrevista não padronizada e coleta de documentos relativos à produção do milho e soja no período de 2015 e 2016, que foram realizadas diretamente junto aos produtores. Os resultados da pesquisa evidenciaram que a cultura do milho safrinha proporcionou uma margem de contribuição de 57,47% ante a cultura da soja, que foi 44,15%; com relação ao ponto de equilíbrio, o milho se dá em 26.174 sacas e a soja em 34.126, sendo favorável ao cultivo do milho; com relação à margem de segurança, também se denotou que os cálculos são melhores quando se compara as duas culturas, o que evidencia que o milho, no período estudado, apresentou números mais rentáveis aos produtores.

Palavras-Chave:Agronegócios. Custeio variável. Gestão de custos. Produção de milho e soja.


CUSTOS DE IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE SISTEMAS DE REAPROVEITAMENTO DE ÁGUAS CINZAS: UM ESTUDO DE CASO NO RESIDENCIAL CEDRO

Claudenize Palmeira FERREIRA (UCB) - Brasil
E-mail: denize.clau@hotmail.com

Dayse Marques DOS SANTOS (UCB) - Brasil
E-mail: daymarques85@gmail.com

Jéssika Teles MATEUS (UCB) - Brasil
E-mail: jessikakotekitai@gmail.com

Antônio Maria Henri Beyle ARAÚJO (UCB) - Brasil
E-mail: henri.beyle@uol.com.br

Diante da crise hídrica enfrentada pelo Distrito Federal, a implantação de sistemas de reuso de águas cinzas tem sido uma prática utilizada pelos condomínios com vistas a um melhor aproveitamento da água e a uma redução dos efeitos do racionamento posto em prática pelo Governo do Distrito Federal por cerca de um ano e cinco meses. O objetivo desta pesquisa é identificar e mensurar os custos de implantação e manutenção de um sistema de reaproveitamento de águas cinzas em um edifício residencial da região e compará-los com os gastos que o condomínio teria caso tivesse que adquirir o mesmo volume de água junto à Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal – Caesb. O método de custeio utilizado na pesquisa foi o custeio por absorção. Trata-se de um estudo de caso, realizado junto ao Residencial Cedro, localizado na região administrativa de Águas Claras, que adotou o referido sistema para os seus moradores. O resultado da pesquisa revelou que a implantação do sistema de reuso de águas cinzas permitiu uma redução considerável do custo da água consumida no edifício pesquisado.

Palavras-Chave:Custos. Custeio por absorção. Reuso. Águas cinzas.


CUSTOS DE PRODUÇÃO DE SUÍNOS: ESTUDO NOS PRINCIPAIS ESTADOS PRODUTORES DO BRASIL

Hugo César DE SOUZA (UFU) - Brasil
E-mail: hugocesar.s@hotmail.com

Lara Cristina Francisco de ALMEIDA FEHR (UFU) - Brasil
E-mail: larafehr@ufu.br

João Antônio DE SOUZA TRINDADE (UFU) - Brasil
E-mail: jdetrindade@gmail.com

Marcelo TAVARES (UFU) - Brasil
E-mail: mtavares@ufu.br

Este estudo tem por objetivo identificar as variáveis de custos da produção de suínos que apresentam diferenças significativas entre os principais estados produtores do Brasil, no período de 2012 a 2017. A suinocultura é uma atividade que obteve uma expansão significativa na economia nacional nos últimos anos, de tal forma que está integrada ao agronegócio brasileiro. Atualmente esse setor ocupa uma posição de destaque nas exportações brasileiras. Em razão de seu crescimento e das especificidades da produção, observou-se que a aplicabilidade da contabilidade de custos, em qualquer modalidade da suinocultura, é necessária para o sucesso e rentabilidade dos negócios. Como metodologia, a pesquisa caracteriza-se como descritiva, documental e quantitativa. Para obtenção dos resultados, aplicou-se a Análise da Variância e o teste de Scott-Knott, demonstrando que os itens com maior variação entre as cidades analisadas são: Mão de Obra, Despesas com Manutenção e Conservação, Despesas Eventuais, Funrural, Depreciação das Instalações, Depreciação dos Equipamentos e Remuneração do Capital Médio, Instalações e Equipamentos. Identificou-se também que variável Alimentação apresentou médias superiores em relação às demais. Outra variável que apresentou a segunda maior média entre todos os estados analisados foi Gastos com Transporte. Conclui-se, portanto, que Goiás e Ceará apresentam as maiores médias para essa variável, e este último, registra também a maior média para Gastos Veterinários, o que difere estatisticamente dos demais estados.

Palavras-Chave:Agronegócio. Suinocultura. Gestão de Custos


CUSTOS NO TERCEIRO SETOR: UM PANORAMA QUANTITATIVO E QUALITATIVO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA NACIONAL

Fernanda dos Santos JORGE (UFGRS) - Brasil
E-mail: fe.sjorge@gmail.com

Ângela Rozane Leal DE SOUZA (UFRGS) - Brasil
E-mail: angela.rsl@gmail.com

As características e particularidades encontradas nas organizações que fazem parte do Terceiro Setor fornecem à academia um vasto campo para pesquisas que abordem temas relacionados à sustentabilidade financeira e uso apropriado dos recursos. Nesse sentido, a Gestão Estratégica de Custos (GEC) fornece informações e ferramentas capazes de auxiliar as instituições na gestão eficiente dos seus custos e receitas, gerando dados sobre produtividade, qualidade e outros fatores críticos que são necessários para a tomada de decisão, seja a empresa com ou sem fins lucrativos. Assim, torna-se oportuno analisar a evolução e características da produção científica de custos focada neste segmento, sendo este o objetivo deste artigo. A metodologia utilizada para o desenvolvimento do estudo é quantitativa, descritiva e documental. Buscou-se a produção acadêmica no período de 2008 a 2017, nas bases de dados de 40 periódicos nacionais e 4 dos principais eventos de contabilidade e custos, resultando em uma amostra de 25 artigos. Observa-se, a partir da análise dos resultados, que a produção da temática de custos aplicados ao Terceiro Setor ainda é incipiente e tem origem, basicamente, no Congresso Brasileiro de Custos. Ainda, identificou-se que as publicações em revistas são inexpressivas e que os estudos, em sua maioria, possuem foco no levantamento e análise dos custos das instituições, bem como a identificação de ferramentas e práticas de custeio.

Palavras-Chave:Terceiro setor. Gestão de custos. Pesquisa científica.


FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA: UM ESTUDO DE CASO EM UMA EMPRESA DO SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES DE RIACHÃO DO JACUÍPE – BA

ISRAELA LIMA DOS SANTOS (FARJ) - Brasil
E-mail: iza.ls@outlook.com

Gilvânia Santos CARNEIRO (Farj) - Brasil
E-mail: cont.gilvaniac@gmail.com

Alex Diego SOUZA QUEIROZ (FARJ) - Brasil
E-mail: alexdiegofsa@hotmail.com

Este estudo foi realizado em uma empresa do setor de telecomunicações atuante como provedor de acesso à internet na cidade de Riachão do Jacuípe-Ba. Teve como objetivo tentar evidenciar a relevância da formação do preço de venda para o crescimento da organização. Para alcançar esse objetivo, utilizou-se uma abordagem qualitativa através do estudo de caso e aplicação de um questionário, contendo questões objetivas e subjetivas. Os dados foram analisados a partir das respostas obtidas no questionário. Os resultados apontaram que a empresa utiliza a contabilidade para fins meramente gerenciais, não fazendo distinção entre custos, despesas e investimentos. Observou-se que o preço de venda é formado de modo empírico baseado na experiência do gestor no mercado. Constatou-se que o preço de venda possui relevância significativa para o crescimento da organização, uma vez que, de acordo com os resultados obtidos a empresa vem aumentando sua carteira de clientes e consequentemente os lucros, através dos preços de venda dos serviços ofertados no mercado.

Palavras-Chave:Setor de Telecomunicações; Formação do Preço de Venda; Crescimento Organizacional.


GESTÃO DE CUSTOS NA AVICULTURA DE CORTE: O CASO DE UMA PEQUENA PROPRIEDADE RURAL DO SUL CATARINENSE

Gabriela Daniel PANATTO (UNESC) - Brasil
E-mail: gabi_dpanatto@hotmail.com

Andréia CITTADIN (UNESC) - Brasil
E-mail: zerobertods@gmail.com

Cleyton de Oliveira RITTA (UNESC) - Brasil
E-mail: cleyton@unesc.net

Manoel Vilsonei MENEGALI (UNESC) - Brasil
E-mail: mvm@unesc.net

A necessidade de controlar os custos no setor do agronegócio é fundamental para a obtenção de melhores resultados, sobretudo, em decorrência do preço de venda ser estabelecido pelo mercado, tornando-se uma variável não controlável pelos gestores desses empreendimentos. Diante disso, o objetivo desse artigo é analisar os resultados na avicultura de corte de uma propriedade rural do sul catarinense por meio do método de custeio variável. Quanto aos procedimentos de pesquisa foi utilizada uma abordagem qualitativa de natureza descritiva com o emprego do método de estudo de caso. A coleta de dados baseou-se nos controles manuais da propriedade rural (integrada), acertos de lotes da empresa de abate (integradora) e entrevistas com a proprietária. Os resultados apontaram que a margem de contribuição do aviário de corte é elevada, uma vez que a atividade apresenta apenas a contribuição ao Fundo de Apoio ao Trabalhador Rural (FUNRURAL) como gasto variável. Por sua vez, o custo fixo por unidade em alguns lotes analisados ficou acima do preço de venda pago pela empresa integradora, sendo os mais representativos a depreciação e mão de obra. O empreendimento não evidenciou ser muito rentável, visto que os lotes que auferiram lucro, não são considerados satisfatórios pela integrada. Conclui-se que a gestão de custos é essencial para obter resultados mais favoráveis na atividade avícola de corte, tendo em vista que os produtores rurais estão reféns dos preços de vendas estipulados pelas empresas integradoras.

Palavras-Chave:Planejamento e controle de custos. Custeio variável. Aviário de corte. Aviários integrados.


INFLUÊNCIA DAS CONEXÕES POLÍTICAS NO CUSTO DE FINANCIAMENTO DA DÍVIDA DAS COMPANHIAS ABERTAS LISTADAS NA B3

Aline Luiza Brusco PLETSCH (Unochapecó) - Brasil
E-mail: aline_b@unochapeco.edu.br

Geovanne Dias de MOURA (Unochapecó) - Brasil
E-mail: geomoura@terra.com.br

Neusa Maria Gonçalves SALLA (URI Santo Ângelo) - Brasil
E-mail: neusalla@san.uri.br

O estudo verificou a influência das conexões políticas no custo de financiamento da dívida de companhias abertas listadas na B3. Para tal, realizou-se pesquisa descritiva, quantitativa e documental, com consulta aos Formulários de Referência, banco de dados Economática, website do TSE e Asclaras. A amostra final foi constituída por 204 companhias abertas que possuíam dados para o ciclo político nacional completo de 2011 a 2014 e 213 companhias que possuíam dados para o ciclo político parcial de 2015 a 2016. Para mensurar o custo de financiamento da dívida, em conformidade com estudos anteriores, foi efetuado o cálculo da razão entre as despesas financeiras e o passivo oneroso médio do ano. Como proxy para conexões políticas foram utilizadas três variáveis: (1) dummy para doações às campanhas eleitorais; (2) dummy para participação acionária direta ou indireta do governo na estrutura de propriedade das empresas; (3) dummy para doações às campanhas eleitorais ou participação acionária do governo. Os resultados indicaram que as médias do custo do endividamento eram estatisticamente inferiores, na maioria dos anos e em ambos os ciclos políticos, somente no grupo de empresas que realizaram doações às campanhas eleitorais. A análise multivariada confirmou que as conexões por meio de doações para campanhas eleitorais causavam maior influência para a redução do custo de financiamento da dívida.

Palavras-Chave:Conexões políticas. Custo de financiamento da dívida. Companhias abertas.


LEVANTAMENTO E REPRESENTATIVIDADE DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO DA ATIVIDADE LEITEIRA EM UMA PROPRIEDADE DE PEQUENO PORTE DO MUNICÍPIO DE CASTRO-PARANÁ

Vanessa Cristina de Souza BATISTA (UEPG) - Brasil
E-mail: nzubek@usp.br

Nelma T Zubek VALENTE (UEPG) - Brasil
E-mail: nzubek@gmail.com

O presente estudo foi desenvolvido com o objetivo de levantar os custos de produção da atividade leiteira em uma propriedade rural em Castro-Paraná, de forma a identificar os componentes de custos e a representatividade destes na referida atividade no período analisado. Utilizando-se de uma pesquisa de campo aplicada, quantitativo-descritiva, levantaram-se, apuraram-se e analisaram-se os gastos ocorridos no período de um ano, na referida propriedade. Os resultados levantados permitiram apurar e apresentar os gastos totais da atividade leiteira, a segregação de gastos por natureza, os componentes dos custos de produção, bem como a representatividade destes no custeamento da atividade estudada. Tais resultados evidenciaram que o custo com maior representatividade nos custos totais foram os custos com alimentação das matrizes. Constatou-se ainda que outros componentes representativos no montante de custos totais foram o custo com depreciação, seguido do custo com mão de obra. Os resultados levantados na presente pesquisa corroboram resultados de estudos anteriores realizados sobre o tema em diversos aspectos, especialmente em relação aos componentes de custos da atividade leiteira. Diferem, no entanto, em relação à classificação de alguns gastos, sobretudo os custos com alimentação, para os quais propõe-se a necessária segregação fundamentada na essência dos conceitos de custos.

Palavras-Chave:Atividade Leiteira. Custos de Produção. Representatividade dos Custos.


MÉTODOS CONTÁBEIS DE CUSTOS CONJUNTOS APLICADOS EM EMPRESAS DE EXTRAÇÃO MINERAL: UM ESTUDO DE CASO.

Dyovana Muzetti PEREIRA (PUCPR) - Brasil
E-mail: dymuzetti@gmail.com

André Diniz MOTIN (PUCPR) - Brasil
E-mail: andredmotin@gmail.com

Vinicius Andretta DE SOUZA (PUCPR) - Brasil
E-mail: viniciusandrettasouza@gmail.com

Hugo Dias AMARO (PUCPr) - Brasil
E-mail: hugodamaro@yahoo.com.br

LUCI MICHELON LOHMANN (PUCPR) - Brasil
E-mail: luci.michelon@pucpr.br

PAULO SERGIO MIGUEL (PUCPR) - Brasil
E-mail: paulo.miguel@pucpr.br

O custo conjunto é um ramo da contabilidade de custos, aplicado à produção conjunta, em que a partir de uma determinada matéria prima são elaborados diversos produtos que podem ser classificados como coprodutos, subprodutos ou sucatas. Assim, o objetivo deste estudo é identificar a influência dos diferentes métodos de alocação dos custos conjuntos no resultado de uma empresa extratora de minério, localizada na cidade de Rio Branco do Sul/PR. A entidade produz a partir do calcário dolomítico branco dez coprodutos com características homogêneas que ocasiona uma pequena diferença de preço entre eles, e um único subproduto. A análise consiste em aplicar os quatro métodos principais para a alocação dos custos conjuntos a partir das informações coletadas junto à empresa. A pesquisa é de natureza aplicada, qualitativa quanto a forma de abordagem do problema, descritiva quanto ao seu objetivo, de corte transversal com relação ao horizonte de análise, de construção de caso quanto à estratégia de abordagem do problema com levantamento de dados primários quanto ao processo de coleta de dados. Após aplicação e análise dos custos conjuntos, concluiu-se que os métodos são subjetivos, porem devem ser utilizados visando uma correta valorização do inventário e a otimização dos resultados da empresa Nota-se que mesmo com produtos com características semelhantes como no caso estudado, existe resultados econômicos diferentes conforme o método de custo conjunto utilizado.

Palavras-Chave:Contabilidade de custos. Custo conjunto. Calcário dolomítico.


O PROCESSO DE FINANCIAMENTO DA ATIVIDADE RURAL E OS RESULTADOS OBTIDOS NA VISÃO DA GESTÃO DE CUSTOS

Roberto Rivelino Martins RIBEIRO (UEM) - Brasil
E-mail: rivamga@hotmail.com

Lucas Rodrigues RAFFA (UEM) - Brasil
E-mail: raffa_1717@hotmail.com

Kerla MATTIELLO (UEM) - Brasil
E-mail: m_kerla@hotmail.com

Neuza Corte DE OLIVEIRA (UEM) - Brasil
E-mail: ncortedeoliveira@gmail.com

Augusto Cesare DE CAMPOS SOARES (UEM) - Brasil
E-mail: augustocesareuem@gmail.com

Este trabalho estabeleceu como objetivo analisar o processo de financiamento da atividade agrícola em uma propriedade rural e quais os resultados são gerados na produção na perspectiva de custos, já que para se custear uma safra há diferentes tipos de possibilidades e e instituições financeiras. O embasamento teórico pautou-se na descrição das diferentes modalidades de financiamento disponíveis no mercado para fins de conhecimento das mesmas e das opções que fossem viáveis e adequadas ao produtor rural, bem como se destacaram os elementos de custos inerentes as diversas possibilidades de financiamento. Em termos de procedimentos metodológicos a pesquisa se caracteriza em pesquisa descritiva e explicativa, pois ocorreu uma análise e interpretação dos dados contidos no projeto técnico rural da safra de soja que será financiada pelo produtor rural fez uso da abordagem qualitativa e quantitativa, de natureza aplicada e com procedimentos técnicos de pesquisa documental e levantamento. Os resultados demonstraram que a forma utilizada de custeio pela produtora para financiar a safra de soja é viável, contudo, não é a melhor, tendo em vista os custos extras que ocorrem ao se custear a safra numa instituição financeira, como IOF, juros, seguros, entre outros; também que outras opções são mais interessantes, porém não utilizado pelo produtor já que não possui documentos que os enquadre em categorias de financiamento público com juros subsidiados; por fim, a opção com menor custo é o financiamento com recursos próprios, mas que não tem sido a prática.

Palavras-Chave:Financiamento Agrícola. Produção de Soja. Gestão de Custos.


PROJEÇÃO ECONÔMICA DE PROPRIEDADES LEITEIRAS EM AGRICULTURA FAMILIAR

Leandro Carvalho BASSOTTO (FACICA) - Brasil
E-mail: bassotto.lc@gmail.com

Marcos Aurelio LOPES (UFLA) - Brasil
E-mail: malopes@dmv.ufla.br

Gercílio Alves de ALMEIDA JÚNIOR (UFES) - Brasil
E-mail: gercilio.almeida@ufes.br

Juliano Donizete JUNQUEIRA (IFSULDEMINAS) - Brasil
E-mail: julianodjunqueira@gmail.com

Heloisa Rosa CARVALHO (UFLA) - Brasil
E-mail: rosa@dae.ufla.br

Análises econômicas são ferramentas que permitem compreender comportamentos futuros dos resultados econômicos. Práticas de previsibilidade dos resultados econômicos necessitam de análises mais reais, sem a interferência do valor da moeda ao longo do tempo, para que seja possível minimizar os riscos de inferências errôneas e distantes das realidades de uma propriedade leiteira. Objetivou-se analisar os resultados econômicos de duas propriedades em agricultura familiar em uma série histórica de 2011 a 2017 e fazer uma projeção de 2018 a 2030. Os dados foram coletados diretamente nas propriedades analisadas. Foi realizada a atualização monetária de todas as movimentações econômico/financeiras para o mês de abril de 2018, utilizando-se como referência o IGP-M (FGV). Posteriormente, foram realizados cálculos matemáticos para projetar os resultados econômicos anuais de cada uma das propriedades. A Propriedade 2 apresentou resultados satisfatórios, quando analisados os anos de 2011 a 2017; porém não superou os resultados obtidos pela Propriedade 1. A projeção econômica indicou que a Propriedade 2 não conseguirá obter resultados econômicos que viabilizem a produção agropecuária no longo prazo. A taxa de crescimento da Propriedade 1 demonstrou comportamento ascendente tanto na série histórica analisada (2011 a 2017) quanto na projeção econômica desenvolvida (2018 a 2030).

Palavras-Chave:Atualização monetária. Pecuária leiteira. Custo operacional efetivo.


REPASSE DE RECURSOS PÚBLICOS AO TERCEIRO SETOR E SUA RELAÇÃO COM O DESENVOLVIMENTO MUNICIPAL: UM ESTUDO NOS MUNICÍPIOS DO NORTE PIONEIRO DO PARANÁ

Luciano Matias DINIZ (UENP) - Brasil
E-mail: dinizlm@superig.com.br

Eduardo Marcelo GONÇALVES (UENP) - Brasil
E-mail: eduardodusap@gmail.com

O Terceiro Setor, composto pelas instituições privadas não governamentais sem fins lucrativos, é uma modalidade de organização societária que tem como propósito a promoção do desenvolvimento social na região ao qual desempenha suas ações, realizadas à custa de recursos adquiridos por meio de fontes públicas e/ou privadas. Devido ao notório e constate crescimento no número de entidades abrangidas por este setor, buscou-se investigar se os repasses de recursos públicos recebidos por estas guardam relação com o desenvolvimento municipal, medido pelo Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM), segmentado nas áreas de Saúde, Educação, Emprego & Renda, utilizando-se dos dados observados no período de 2009 a 2013 na Mesorregião do Norte Pioneiro, no Estado do Paraná. Os resultados demonstraram que não houve um acompanhamento entre as variações dos repasses com os índices municipais, não podendo assegurar se a alteração encontrada no IFDM da maioria das cidades foi resultado da intervenção das subvenções sociais aplicadas nas atividades das organizações do Terceiro Setor.

Palavras-Chave:Terceiro Setor. Subvenção social. IFDM. Desenvolvimento social.




5. Custos aplicados ao setor público



A RELEVÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS PÚBLICOS DE UM PRONTO ATENDIMENTO MUNICIPAL FRENTE A CERTIFICAÇÃO DO TRIBUNAL DE CONTAS

PATRICIA LUIZA SCHUH (UNIJUI) - Brasil
E-mail: patricia.schuh@hotmail.com

Euselia Paveglio VIEIRA (UNIJUI) - Brasil
E-mail: euselia@unijui.edu.br

Ana paula da rosa DEZORDI (UNIJUI) - Brasil
E-mail: annna.darosa@gmail.com

Com o advento da Lei de Responsabilidade Fiscal e, especialmente com a abertura política pela qual o país vem passando, somados a uma cobrança, por parte da sociedade, sobre o setor público por serviços melhores, existindo como contraponto recursos públicos cada vez mais escassos, a contabilidade aplicada ao Setor Público tem se mostrado uma aliada da administração pública e do controle social por oferecer condições de um melhor gerenciamento dos recursos e por proporcionar transparência na gestão da coisa pública. É na contabilidade que obtém informações de ordem física econômica e financeira sobre o patrimônio, com ênfase para o controle e o planejamento. Com a publicação das Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público – NBCASP se faz cada vez mais importante e necessário mensurar e analisar a gestão de custos públicos utilizados pelos Municípios, identificando a importância do planejamento estratégico na elaboração e execução do orçamento, e desenvolvimento municipal em curto, médio e longo prazo. Neste contexto, o objetivo do estudo é propor uma estrutura de gestão estratégica de custos para o Pronto Atendimento Municipal que contribua na gestão da Secretaria de Saúde e também na certificação da auditoria externa. A abordagem metodológica baseou-se nos modelos de custos aplicados à área hospitalar, adaptados ao Pronto Atendimento Municipal identificaram-se as atividades, por meio de pesquisa aplicada, descritiva, com abordagem qualitativa, utilizando-se da análise documental e de entrevistas não estruturada para a coleta e posterior análise dos dados. Os resultados apontam que a gestão estratégica de custos públicos em um Pronto Atendimento Municipal pode contribuir na gestão eficiente dos recursos públicos, por meio da mensuração, identificação e estruturação dos centros de custos, permitindo o planejamento estratégico de curto, médio e longo prazo, auxiliando os gestores na tomada de decisão e execução do orçamento público municipal. Conclui-se que o Município atualmente está investindo um percentual significativo no custeio e financiamento do Pronto Atendimento Municipal, sendo que a responsabilidade de garantir este financiamento é do Estado e da União, se tratando de média e alta complexidade.

Palavras-Chave:Gestão. Custos. Pronto antendimento. Certificação.


ANÁLISE DA PRESTAÇÃO DE CONTAS DO SUPRIMENTO DE FUNDO SOBRE A PERSPECTIVA DA ACCOUTABILITY NA PREFEITURA MUNICIPAL DE VIÇOSA - MG

Anderson de Oliveira REIS (UFJF/GV) - Brasil
E-mail: andersonccoufv@gmail.com

Antônio Augusto Brion CARDOSO (UFJF - Campus GV) - Brasil
E-mail: gutobrion@gmail.com

Tamires Souza Barbosa () -
E-mail: augusto.brion@ufjf.br

Elizangela Lourdes de CASTRO (UFJF) - Brasil
E-mail: elizufjf@gmail.com

Nos atuais parâmetros de gestão pública em que são valorizados a transparência e o controle social, a accountability é vista como instrumento de promoção e fortalecimento dos processos democráticos. Sendo assim, o presente estudo apresenta como objetivo analisar a prestação de contas do suprimento de fundos na Prefeitura Municipal de Viçosa, buscando identificar se a mesma constitui em instrumento de promoção da accountability da gestão pública municipal. Para tanto foi realizada uma pesquisa descritiva e qualitativa com base na análise documental e realização de entrevistas. Como técnica de análise de dados foi utilizado o método de triangulação. Os resultados apontam que na gestão dos recursos de suprimento de fundos os gestores são identificados e responsabilizados por suas ações. Entretanto, não há previsões de sanções em caso de má gestão dos recursos. Dessa forma, conclui-se que a prestação de contas do suprimento de fundos contribui parcialmente como instrumento de promoção da accountability, uma vez que os gestores são identificados e responsabilizado, mas não tem sanções previstas legalmente em caso de ações foras dos parâmetros pré-estabelecidos.

Palavras-Chave:Gestão pública, Accountability, Eficiência, Prefeitura Municipal


ANÁLISE DO CONHECIMENTO SOBRE ORÇAMENTAÇÃO DE OBRAS PÚBLICAS DE PROFISSIONAIS DE ENGENHARIA, TECNOLOGIA E ARQUITETURA E SUA CONSEQUÊNCIA NOS CONTRATOS ADMINISTRATIVOS

Jesimiel Pinheiro CAVALCANTE (IFAL) - Brasil
E-mail: jesimiel.pinheiro@ifalpalmeira.edu.br

Isabelly Monteiro PINTO (IFAL) - Brasil
E-mail: isabellycmsp@gmail.com

Mallena Soares da SILVA (IFAL) - Brasil
E-mail: mallenamah@gmail.com

Este trabalho apresenta uma análise da capacitação dos profissionais de engenharia, arquitetura e tecnologia em relação à elaboração de orçamentos de obras públicas no Brasil. A metodologia foi aplicada através de questionários individuais online a profissionais de engenharia, arquitetura e tecnologia que trabalham em projetos básicos/ orçamentos de obras públicas junto a órgão públicos, onde foram respondidos 40 questionários e os resultados demonstraram que se faz necessário uma melhor capacitação destes profissionais, onde 50% não se sentem preparados para elaboração de orçamentos de obras públicas e 62,50% não conhecem os acórdãos do Tribunal de Conta da União – TCU em relação à elaboração de projetos básicos/ orçamentos de obras públicas. Estes resultados contribuem para o entendimento das diversas consequências dos erros em orçamentos para os contratos públicos que vão desde atraso de obras, a aditivos e abandono de obras.

Palavras-Chave:Orçamento de obras. Capacitação. Profissionais.


ANÁLISE DO CUSTO DE OPORTUNIDADE NA CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA A INFLUENZA

Walison REIS (UNB) - Brasil
E-mail: walisonwreis@gmail.com

Fábio Pereira SANTOS (UNB) - Brasil
E-mail: fabio.santos@embrapa.br

Diana Vaz de LIMA (unb) - Brasil
E-mail: diana_lima@unb.br

Este estudo tem por objetivo analisar o custo de oportunidade nas campanhas nacionais de vacinação com recursos públicos no Brasil. A pesquisa tem como base a Teoria da Escolha Pública e discute o conceito de custo de oportunidade e suas perspectivas para a governança corporativa, a transparência e a accountability do Setor Público. Foi apurado que o custo variável unitário da vacina contra a influenza foi de R$ 14,41, e que as 60 milhões de doses disponibilizadas para a população no ano de 2017 custaram pouco mais de 860 milhões de reais para os cofres do Governo Federal. Caso a vacina fosse aplicada pela iniciativa privada, ao preço médio de R$ 92,58 a dose, a disponibilização das 60 milhões de doses custaria mais de 5 bilhões de reais. Dada a limitação de dados para se apurar os demais custos envolvidos na campanha de vacinação por parte do Setor Público, situação já apontada na literatura, no estudo de Oliveira et al. (2014), no qual não foi possível apurar o custo da vacina aplicado como inicialmente proposto. A contribuição da pesquisa é trazer a discussão do custo de oportunidade para as contas públicas e mostrar o quanto a limitação referente à composição integral dos custos dos serviços públicos pode comprometer o papel do controle social.

Palavras-Chave:Finanças Públicas, Eficiência, Custo de Oportunidade, Campanha de Vacinação.


ANÁLISE DO PROCESSO DE PLANEJAMENTO ORÇAMENTÁRIO E DE CUSTOS NO ÂMBITO MUNICIPAL

Margarete BLUME VIER (Universidade Feevale) - Brasil
E-mail: marga_vier@hotmail.com

Dusan SCHREIBER (Feevale) - Brasil
E-mail: dusan@feevale.br

Este trabalho foi elaborado com base em resultados de uma pesquisa que analisou o processo de planejamento orçamentário e o sistema de controle de custos na Prefeitura Municipal de Dois Irmãos/RS. Os autores optaram pela realização do estudo de caso único, com abordagem qualitativa, com base na sua aderência com o objetivo da pesquisa. A coleta de dados ocorreu por meio de entrevistas semi-estruturadas, observação participante e levantamento documental. Os resultados do estudo evidenciaram que o processo do planejamento orçamentário do município é, de fato, realizado com a participação de todos os secretários, com diferentes graus de envolvimento e compreensão do processo e sua finalidade, porém, a LDO e a LOA são elaboradas isoladamente pela Secretaria da Fazenda. Quanto aos custos, constatou-se a inexistência do subsistema de custos, o que representa uma fragilidade do controle de gestão.

Palavras-Chave:Administração pública. Custos. Gestão pública. Planejamento orçamentário.


ANÁLISE DOS CUSTOS COM O TRANSPORTE DE PACIENTES DA SECRETARIA DE MUNICÍPIO DA SAÚDE DE SANTA MARIA/RS: É MELHOR TERCEIRIZAR?

Cristiano Sausen SOARES (UFSC) - Brasil
E-mail: cristianocontador@hotmail.com

Fabricia Silva da ROSA (UFSC) - Brasil
E-mail: fabriciasrosa@hotmail.com

Dentre os serviços públicos essenciais aos cidadãos, a saúde é um produto social em destaque na Constituição Federal/1988, cuja prestação é dever do estado e uma das funções do Sistema Único de Saúde (SUS), cabendo o transporte de pacientes do seu município para outra localidade que possua serviços específicos. Diante desse contexto, o estudo tem por objetivo analisar o custo dos serviços de transporte de pacientes da Secretaria de Município da Saúde (SMS) de Santa Maria/RS à cidade de Porto Alegre/RS para tratamento médico, comparando tal resultado com os valores estimados, caso o serviço fosse realizado por contrato de terceirização com empresa de transporte de passageiros. Para tanto, seguiu-se uma pesquisa qualitativa, descritiva, pautada em um estudo de caso, cujos resultados evidenciam a apuração dos custos do serviço de transporte de pacientes da SMS à cidade de Porto Alegre, apurando-se o custo direto unitário de R$ 32,94. Por outro lado, foram estimados os valores que seriam gastos, caso o serviço fosse executado por empresa terceirizada, identificando-se o aumento da despesa em 81,49 pontos percentuais. Assim, considerando o princípio constitucional da economicidade, a apuração dos custos desse serviço aponta à continuidade da realização do mesmo pelo setor público, no entanto, outros aspectos da gestão pública podem ser considerados. Espera-se contribuir com os gestores públicos e demais entidades no tocante ao processo decisório em avaliações semelhantes, cujas informações de custos podem ser consideradas quanto à prestação de serviços de qualidade, com eficiência e primazia ao patrimônio público e seus recursos.

Palavras-Chave:Custos da Saúde. Serviço Público. Terceirização


AVALIAÇÃO DAS ALTERNATIVAS DE MANUTENÇÃO NA AVIAÇÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DO CEARÁ

Luis Carlos da SILVA JÚNIOR (CIOPAER) - Brasil
E-mail: capluiscarlos@gmail.com

Hugo Santana de FIGUEIRÊDO JUNIOR (CE) - Brasil
E-mail: hugo.figueiredo@ufc.br

A segurança pública é uma das principais atribuições do estado, cujos resultados recentes no Brasil não tem sido satisfatórios. A aviação de segurança pública é um importante elemento das atividades de segurança em geral, entretanto a pesquisa sobre eficiência da aviação de segurança pública é limitada. No estado do Ceará, por meio de um projeto de modernização tecnológica, o governo está ampliando as bases de operação e a frota de seis para oito aeronaves da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (CIOPAER), impactando diretamente seus custos correntes de operação e manutenção. O objetivo deste trabalho é analisar a viabilidade da homologação de uma Organização de Manutenção Aeronáutica própria no âmbito do CIOPAER visando à economicidade, sem perda dos parâmetros de segurança da aviação e aeronavegabilidade continuada da frota. Através de uma pesquisa-ação com análise incremental de custos e avaliação de investimentos, os resultados revelam a vantagem de se realizar a manutenção de 1º e 2º níveis internamente pela CIOPAER em relação ao mesmo serviço realizado por terceiros. Os resultados sugerem também que esse tipo de análise pode contribuir para a maior eficiência da aviação de segurança pública.

Palavras-Chave:Investimento. Aviação de Segurança Pública. Custos. Manutenção. Fazer vs. Comprar.


CUSTOS DE UM CENTRO OBSTÉTRICO: ESTUDO DE CASO EM UM HOSPITAL REGIONAL DO EXTREMO OESTE CATARINENSE

Andressa MICHELS (UNOESC) - Brasil
E-mail: mana.michels@hotmail.com

Valmir Roque SOTT (UNOESC) - Brasil
E-mail: valmirsott@gmail.com

Marina KLAUS (UNOESC) - Brasil
E-mail: marinaklaus31@gmail.com

Taize Paula PALU (UNOESC) - Brasil
E-mail: taizepalu@hotmail.com

Talvez um dos maiores paradigmas das instituições hospitalares nos dias atuais seja conciliar a corrente evolução do perfil do paciente a ser atendido, que a cada ano torna- se mais exigente e com maiores expectativas com relação ao atendimento recebido, com a defasagem dos valores repassados pelo SUS - Sistema Único de Saúde. Diante a este novo contexto sócio econômico, o objetivo geral do presente trabalho é analisar os custos envolvidos no procedimento cesariano e parto normal em um Hospital Regional do Extremo Oeste Catarinense. Para o alcance do objetivo proposto, realizou-se uma pesquisa descritiva, por meio de um estudo de caso no Hospital, com análise qualitativa dos dados. A coleta de dados ocorreu por meio de visitas ao Hospital e entrevista não estruturada com gerente do setor obstétrico. A motivação para a pesquisa está presente na deficiência que as instituições públicas possuem na área de custos. Constatou-se, no hospital em estudo, que o setor não tem o controle de custos dos procedimentos realizados. Mensuraram-se os custos totais do procedimento cesariano e parto normal a partir das fichas técnicas de pacientes de dois meses do ano de 2017. Por meio dos resultados encontrados, concluiu-se que o procedimento de parto normal apresenta um custo menor em comparação com a cesárea. Por conseguinte, o valor repassado pelo SUS, é, consequentemente maior para operações cesarianas.

Palavras-Chave:Apuração de custos. Parto Normal. Parto Cesárea.


DESAFIOS AO DESENVOLVIMENTO E IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE CUSTOS EM HOSPITAIS PÚBLICOS BRASILEIROS

Diogo Moreira CARNEIRO (FIPECAFI) - Brasil
E-mail: diogocarneiro@yahoo.com.br

Alexandre dos Santos SILVA (Ebserh) - Brasil
E-mail: alexandredossantossilva@gmail.com

Márcio Luiz BORINELLI (USP) - Brasil
E-mail: marciolb@usp.br

Welington ROCHA (FEA-USP) - Brasil
E-mail: w.rocha@usp.br

A administração pública gerencial é caracterizada pela influência, ou até incorporação, em suas práticas, dos princípios da administração de empresas. A criação da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, ou Ebserh, pressupõe necessariamente a adoção de um conjunto de medidas no sentido de modernizar a gestão dos hospitais universitários federais, garantindo e aperfeiçoando o importantíssimo papel estratégico que essas entidades desempenham para o país, por constituírem centros de formação de profissionais para a área da saúde, além da prestação de assistência à saúde da população no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). O projeto de um sistema de custos específico para hospitais universitários públicos de que trata esta pesquisa buscou desenvolver um sistema capaz de atender verdadeiramente a necessidade de informações de apoio à gestão dos hospitais. Levando-se em conta que o desenvolvimento e implementação de sistemas de informações possuem inúmeros desafios e dificuldades a superar, a problemática deste artigo reside na necessidade de identificar tais elementos, nem sempre previstos na literatura. Entende-se que solucionar esta questão pode melhorar o conhecimento teórico que trata do tema, bem como auxiliar profissionais envolvidos em projetos desta natureza a se precaver sobre esses desafios e dificuldades. O objetivo deste trabalho, portanto, consiste em apresentar os principais desafios enfrentados ao longo do desenvolvimento deste projeto, quais sejam (i) questões relacionadas a características organizacionais e de gestão; (ii) questões legais e normativas pertinentes ao setor público; (iii) aspectos de gestão de custos e (iv) características da tecnologia de informações.

Palavras-Chave:Sistemas de custos. Setor público. Hospitais públicos. Tomada de decisão.


EFICIÊNCIA NA ALOCAÇÃO DOS RECURSOS PÚBLICOS DO PODER JUDICIÁRIO: UM ESTUDO NA 4ª REGIÃO FEDERAL

Lauren Dal Bem VENTURINI (UFRGS) - Brasil
E-mail: laurenventurini@hotmail.com

Ângela Rozane Leal DE SOUZA (UFRGS) - Brasil
E-mail: angela.rsl@gmail.com

Márcia BIANCHI (UFRGS) - Brasil
E-mail: marcia.bianchi@ufrgs.br

O objetivo do estudo é analisar a eficiência na alocação dos recursos públicos do Poder Judiciário, na 4ª Região Federal, no período de 2013 a 2017. A amostra foi composta pelas seções judiciárias federais de primeiro grau dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná e de segundo grau, Tribunal Regional Federal de 4ª Região (TRF4). Utilizou-se a pesquisa descritiva, quantitativa e documental. Apurou-se a fronteira de eficiência padrão, invertida, composta e normalizada, nos modelos Constant Returns to Scale (CRS) e Variable Returns to Scale (VRS), ambos com orientação a input e output, por meio da Análise Envoltória de Dados (DEA). Foram utilizados cinco inputs (servidores, colaboradores, magistrados, computadores e despesa total sem inativos e precatórios) e um output (processos baixados). Os resultados revelaram, na eficiência padrão, nove combinações ótimas na orientação a inputs e oito a outputs, que servem de benchmarks para as ineficientes e, na normalizada, Santa Catarina, em 2014, alcançou a fronteira de eficiência, em inputs e outputs. No entanto, julgar a maior quantidade de processos não implicou em ser a mais eficiente. Na análise histórica o TRF4 teve os melhores scores de eficiência, seguido de SJSC e SJRS. Já SJPR, no período avaliado, não esteve na fronteira de eficiência. O estudo permite à gestão do TRF4, avaliar a aplicação dos gastos públicos, identificar os insumos que precisam de redução e os produtos que podem ser aumentados, potencializar a utilização e aproveitamento dos recursos nessas seções judiciárias, bem como aperfeiçoar a gestão de custos.

Palavras-Chave:Custos Públicos. Gastos Governamentais. Justiça Federal. Judiciário.


FATORES DE RESISTÊNCIA ENVOLVIDOS NO PROCESSO DE MUDANÇA PARA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE CUSTOS EM MUNICÍPIOS DA REGIÃO SERRANA DE SANTA CATARINA

Justine Maria ARRUDA DE SOUZA NETO (FURB) - Brasil
E-mail: justine.contabilidade@gmail.com

Vinícius Costa da Silva ZONATTO (UFSM) - Brasil
E-mail: viniciuszonatto@gmail.com

O objetivo deste estudo foi identificar fatores de resistência envolvidos no processo de mudança para implantação do Sistema de Informação de Custos nos Municípios da Região Serrana do Estado de Santa Catarina, quer seja facilitando ou dificultando tal mudança. Para tanto, foi realizada uma pesquisa descritiva e qualitativa nos 18 municípios pertencentes a Região Serrana do Estado. A técnica utilizada foi estudo de caso, tendo como coleta de dados entrevistas com gestores e servidores públicos envolvidos no processo de tomada de decisão. Foi investigado sobre sete possíveis fatores de resistência a mudança: poder institucional, insegurança ontológica, confiança, inércia, falta de conhecimento, aceitação de rotinas, decoupling ou loose coupling. Com base no resultado das entrevistas foi identificado seis fatores de resistência a mudança, sendo que apenas o fator aceitação de rotinas não foi identificado, sendo devido a falta de implantação do SIC nos municípios analisados, apesar de os entrevistados percebem a importância desse sistema, o que gera uma incoerência.

Palavras-Chave:Sistemas de Informação de Custos. Contabilidade Pública. Fatores de Resistência a Mudança.


FUNDO DE PARTICIPAÇÃO DOS MUNICÍPIOS NA COMPOSIÇÃO DAS RECEITAS: UM ESTUDO SOBRE DEPENDÊNCIA DOS MUNICÍPIOS PIAUIENSES NOS ANOS 2013 A 2016

Cristhian Rêgo PASSOS (UFPI) - Brasil
E-mail: cristhianpassos@yahoo.com.br

João Carlos Hipólito Bernardes do NASCIMENTO (UFPI) - Brasil
E-mail: jchbn1@gmail.com

Este trabalho objetivou investigar o grau e a localização geográfica dos níveis de dependência do Fundo de Participação dos Municípios por parte dos municípios do estado do Piauí, em uma proposta similar à Massardi e Abrantes (2016). Para tal, o Índice de Dependência do Fundo de Participação Municipal (IDFPM) foi calculado pela divisão entre a receita do FPM e a Receita Corrente municipal, com dados de 176 dos 224 Municípios piauienses, extraídos do Banco de Dados do FINBRA da Secretaria do Tesouro Nacional, sendo elaborado um mapa temático para representação dos índices médios de dependência do FPM dos municípios piauienses para período de 2013 a 2016, conforme classificação do grau de dependência do FPM proposta por Massardi e Abrantes (2016). A título de resultados, notou-se que nenhum município apresentou dependência fraca, 144 municípios apresentaram dependência média e 32 com forte dependência do FPM, sendo que, na média, os municípios piauienses apresentaram um nível de dependência da cota do FPM de 46,28% do total de Receitas Correntes no período. Novos estudos devem ser realizados para analisar os determinantes da inércia tributária e do baixo esforço para geração de receitas próprias nos municípios investigados.

Palavras-Chave:Fundo de Participação dos Municípios; Transferências intergovernamentais; Dependência financeira.


IMPACTOS NA EFICIÊNCIA DO GASTO PÚBLICO NA EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL DOS MUNICÍPIOS PAULISTAS POR MEIO DAS CATEGORIAS DO ELEMENTO DA DESPESA

Gabriel Santana MACHADO (EACH - USP) - Brasil
E-mail: gabriel.santana.machado@usp.br

Jaime CROZATTI (EACH/USP) - Brasil
E-mail: jcrozatti@usp.br

Bianca de OLIVEIRA (EACH - USP) - Brasil
E-mail: bianca2.oliveira@usp.br

Carlos Eduardo DE OLIVEIRA SILVA (USP) - Brasil
E-mail: edufeausp@gmail.com

Rodrigo Sequerra MAHLMEISTER (USP) - Brasil
E-mail: rodrigosmahlmeister@gmail.com

Vinicius DE MORAES (USP) - Brasil
E-mail: vs-viny@hotmail.com

Este trabalho mensura os impactos dos gastos em educação fundamental municipal dos municípios paulistas na eficiência do gasto público, por meio da classificação contábil orçamentária de categorias do elemento da despesa. O cálculo da eficiência do gasto público se dá a partir da Análise Envoltória de Dados (DEA) tendo como input os gastos públicos em educação e output a nota municipal da Prova Brasil 2015, e a mensuração do impacto dos gastos públicos nesta eficiência se dá a partir da Regressão Linerar Múltipla por meio de Mínimos Quadrados Ordinários (MQO), tendo como variáveis explicativas os gastos educacionais classificados em salário, compras, viagens, juros e permanentes, e variável resposta o índice de eficiência do gasto público.

Palavras-Chave:Eficiência. Gasto Público. Educação.


MENSURAÇÃO DE CUSTOS NO IBGE: EVIDÊNCIAS E PROPOSIÇÕES A PARTIR DA PESQUISA NACIONAL POR AMOSTRA DE DOMICÍLIOS CONTÍNUA – PNADC

Júlia Gonçalves PERES (IBGE) - Brasil
E-mail: juliagperes@hotmail.com

Fabiano Maury RAUPP (UDESC) - Brasil
E-mail: fabianoraupp@hotmail.com

Esse estudo teve por objetivo propor a mensuração dos custos da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua desenvolvida pelo IBGE em Florianópolis, Santa Catarina. A apuração de custos no serviço público é obrigatória e necessária para fins gerenciais, o que demanda que os órgãos promovam, de acordo com as características e recursos que possuem, meios de alimentar os sistemas governamentais que consolidarão os custos no País. A PNADC compõe o portfólio de trabalhos desenvolvidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, e caracteriza–se como objeto desse estudo. A pesquisa é do tipo descritiva, realizada por meio de um estudo de caso e documental, com abordagem qualitativa e a quantitativa. A coleta de dados ocorreu por meio da extração de informações em sistemas gerenciais internos e do Governo Federal, além de relatórios, planilhas e documentos organizacionais. A proposta de mensuração de custos consiste em algumas etapas que iniciam com a identificação de todos os gastos; na sequência, esses gastos são classificados entre custos diretos – prontamente atribuídos ao objeto de custo – e indiretos para os quais foi necessário estabelecer um critério de rateio. O critério utilizado foi a carga de trabalho do órgão em Santa Catarina, ou seja, quantos questionários foram colhidos em cada pesquisa realizada pelo Instituto. Após a definição do método de distribuição dos custos indiretos, atribui–se os custos diretos e indiretos e calculou–se o quanto a PNADC em Florianópolis custou em 2017.

Palavras-Chave:Mensuração de custos. PNADC. IBGE.


MENSURAÇÃO DE CUSTOS NO SETOR PÚBLICO VIA MAPEAMENTO DE PROCESSOS: UM ESTUDO DE CASO EM UMA INSTITUIÇÃO FEDERAL DE ENSINO SUPERIOR

André de Toledo PAINES (UFSM) - Brasil
E-mail: andrepaines@gmail.com

Claílton Ataídes de FREITAS (UFSM) - Brasil
E-mail: lcv589@gmail.com

O presente estudo promoveu um estudo em uma Instituição Federal de Ensino Superior (IFES), que consistiu na identificação, descrição e mapeamento do processo de execução orçamentária e financeira de materiais de consumo e bens permanentes, bem como na mensuração dos custos da execução deste processo. Para a consecução do trabalho, foi feita uma pesquisa qualitativa, com realização de pesquisa descritiva, onde os dados foram obtidos por meio de entrevistas com os servidores responsáveis pela execução das tarefas processos, a fim de obter uma descrição detalhada das tarefas desempenhadas durante os mesmos e, também, consultas a documentos e sistemas de execução orçamentária e financeira da Instituição, para que se tivesse uma ideia dos custos envolvidos nas etapas do processo escolhido. Pôde-se notar, ao longo da pesquisa, que os principais problemas consistem na impressão de documentos desnecessários e existência de tarefas redundantes, e a conclusão do estudo é de que se podem propor novas metodologias de execução deste e de outros processos, a fim de maximizar a eficiência e eficácia dos seus custos e, em adicional, da celeridade dos mesmos.

Palavras-Chave:Mapeamento de processos. Custos. IFES. Setor público


O CUSTO DA MOROSIDADE NO PAGAMENTO DOS PRECATÓRIOS DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

Daniele da Rocha CARVALHO (UFRN) - Brasil
E-mail: drc_rn@yahoo.com.br

Jéssica Moura DE MEDEIROS (UFRN) - Brasil
E-mail: jessica_lirou@hotmail.com

No setor público os custos tornam-se importantes também por uma questão social, pois uma má gestão acarreta efeitos que impactam diretamente na sociedade. O objetivo desse trabalho foi identificar os principais fatores que provocam a morosidade no pagamento dos precatórios no âmbito do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, entre 2013 e 2017. A pesquisa foi classificada em relação aos seus objetivos como descritiva; quanto aos procedimentos como pesquisa de levantamento, bibliográfica, documental e estudo de caso; e quanto à abordagem do problema como qualitativa e quantitativa. A amostra foram os processos cujos devedores eram o Estado do Rio Grande do Norte e o município de Natal. Como principais resultados, verificou-se que o tempo médio geral para a ocorrência do pagamento dos precatórios é de aproximadamente 12 anos. No decorrer do período em análise foram pagos 595 processos no total. O valor total pago durante esse período foi R$ 110.297.850,30. O ano no qual foram pagos mais processos foi o de 2014 sendo 2017 o ano que teve a menor quantidade de processos pagos. Dos processos pagos no período, 279 foram ações movidas contra o Estado, representando 46,90%, e 316 contra o município de Natal, representando 53,10%. Quanto à morosidade, identificou-se que o maior tempo de fila dos processos de precatórios ocorre entre a Vara e a entrada da requisição na Divisão de Precatórios. Os principais motivos dessa demora são a grande quantidade de processos em relação ao número de servidores e a ausência de divisão das tarefas.

Palavras-Chave:Precatórios. Morosidade. Pagamento.


O GASTO ORÇAMENTÁRIO DOS MUNICÍPIOS PAULISTA NA EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL: AVALIAÇÃO DO ELEMENTO DE DESPESA E O IDEB DE 2008 A 2017.

Jaime CROZATTI (EACH/USP) - Brasil
E-mail: jcrozatti@usp.br

Carlos Eduardo DE OLIVEIRA SILVA (USP) - Brasil
E-mail: edufeausp@gmail.com

Rodrigo Sequerra MAHLMEISTER (USP) - Brasil
E-mail: rodrigosmahlmeister@gmail.com

Gabriel Santana MACHADO (EACH - USP) - Brasil
E-mail: gabriel.santana.machado@usp.br

Felipe Alves FERREIRA (USP) - Brasil
E-mail: felipe.alves.ferreira@usp.br

Aryane Manfron SERPA (USP) - Brasil
E-mail: aryane.serpa@usp.br

O presente trabalho descreve e avalia a relação entre os gastos com o ensino fundamental dos municípios paulistas dos anos de 2008 a 2017 com o IDEB dos anos de 2011, 2013 e 2015. Os dados são do TCESP e do INEP. Os gastos orçamentários foram agregados em categorias do elemento de despesa (salários, viagens, juros, materiais e serviços e materiais permanentes) para avaliação das que mais influenciam o desempenho no IDEB. Com o uso da estatística descritiva e inferencial (correlação bivariada e regressão múltipla), os resultados evidenciam que, há incremento dos gastos médios por alunos em todos os municípios paulistas entre os anos de 2008 a 2017 e que o IDEB evoluiu 33% em média nestes municípios. Os gastos com pessoal são os que mais influenciam individualmente o IDEB, porém, de maneira não uniforme para os municípios. A análise de regressão multivariada se mostrou inadequada para a avaliação conjunta das categorias de gastos, haja vistas que o modelo de regressão aplicado (stepwise) identificou baixo nível de significância estatística para as categorias do elemento de despesas com o IDEB. A variável independente que mais influencia o desempenho dos municípios na nota do IDEB usada como variável dependente no modelo de regressão foi o IDEB do quadriênio anterior. Esta constatação mostra que há forte relação entre o IDEB mais recente com o antigo, indicando que a evolução em sistemas educacionais é um fenômeno dependente de um contexto sócio-cultural e econômico e que não depende do gasto público.

Palavras-Chave:Educação fundamental, Gasto orçamentário, IDEB, Eficiência pública, ensino fundamental


O QUE DEVE SER PUBLICADO NO PORTAL DE TRANSPARÊNCIA? ANÁLISE DO PORTAL ELETRÔNICO DOS MAIORES MUNICÍPIOS GAÚCHOS

Cristiano Sausen SOARES (UFSC) - Brasil
E-mail: cristianocontador@hotmail.com

Fabricia Silva da ROSA (UFSC) - Brasil
E-mail: fabriciasrosa@hotmail.com

Com o objetivo de identificar as informações necessárias à divulgação nos portais de transparência dos municípios, conforme a legislação vigente e um fragmento da literatura, além de analisar os referidos portais eletrônicos dos municípios gaúchos com mais de 100 mil habitantes quanto ao cumprimento dessas determinações legais, desenvolveu-se o presente estudo, com uma abordagem qualitativa e descritiva. Foram levantados 21 elementos de análise baseados em critérios e elementos legais, a partir da Lei de Responsabilidade Fiscal, Lei de Acesso à Informação e literatura nacional, para verificação dos portais eletrônicos dos 19 maiores municípios gaúchos. Ao analisar os portais de transparência dos municípios se observa que os municípios de Santa Maria e Novo Hamburgo são aqueles que apresentam os maiores indicadores de divulgação das informações necessárias à transparência, enquanto a cidade de Bagé apresenta os menores indicadores. Em relação aos critérios identificados com maiores dificuldades de atendimento, cita-se a acessibilidade às necessidades especiais e a divulgação das Demonstrações Contábeis. De forma geral, pode-se afirmar que a maioria dos municípios analisados apresenta bons indicadores de transparência, cumprindo a legislação que abarca o tema. Os resultados deste estudo podem contribuir aos entes públicos investigados e demais entidades na análise da sua transparência, além de instigar os cidadãos na cobrança das informações aos entes públicos.

Palavras-Chave:Lei de Acesso à Informação. Portal de Transparência. Municípios


PROPOSTA DE SISTEMATIZAÇÃO DOS CUSTOS INCORRIDOS NA OFERTA DE CURSOS POR UM INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO

Bianca DOS SANTOS COSTA (UDESC) - Brasil
E-mail: biancasantoscosta0111@gmail.com

Fabiano Maury RAUPP (UDESC) - Brasil
E-mail: fabianoraupp@hotmail.com

O estudo teve como objetivo propor a sistematização dos custos incorridos na oferta de cursos por um Instituto Federal de Educação. O câmpus Palhoça Bilíngue, objeto empírico, é um câmpus de ensino diferenciado do IFSC, devido às especificidades de cursos que são oferecidos em diferentes níveis e modalidades de ensino bilíngue. Primeiramente realizou-se uma análise da estrutura organizacional do câmpus, por meio de pesquisa documental nos relatórios, organogramas, regimentos, estatutos e demais documentos, buscando identificar a relação entre as atividades que são desempenhadas na Direção e nos Departamentos de Ensino e Administração com os cursos ofertados, com o propósito de estabelecer os centros de custos principais e os centros de custos de apoio envolvidos na análise. Na sequência, e ainda sob a forma de pesquisa documental, fez-se um levantamento dos custos do câmpus Palhoça Bilíngue e da Reitoria no ano de 2017, a partir dos relatórios gerados pelos sistemas informatizados do Governo Federal. Por fim, realizou-se a separação dos custos em diretos e indiretos, a fim de promover a alocação desses custos em cada centro de custos, efetuando os rateios com base na aplicação da metodologia de custeio por absorção operacionalizada por meio de departamentalização. A mensuração do custo por aluno de cada tipo de curso ofertado no câmpus Palhoça Bilingue, identificado neste estudo, fornece informações específicas deste câmpus, necessárias para a utilização eficiente dos recursos públicos, subsidiando a avaliação de desempenho deste câmpus e a orientação para o planejamento orçamentário dos próximos anos.

Palavras-Chave:Custos por curso. Custeio por absorção. Instituto Federal.


RECEITA ARRECADADA PELOS MUNICÍPIOS PARANAENSES: UMA ANÁLISE DOS CRÉDITOS INSCRITOS NA DÍVIDA ATIVA E SUA RELAÇÃO COM FATORES ECONÔMICOS E SOCIAIS

Saulo Silva LIMA FILHO (UFPR) - Brasil
E-mail: sslf87@hotmail.com

Blênio Cesar Severo PEIXE (UFPR) - Brasil
E-mail: bleniocsp@gmail.com

Os créditos inscritos em dívida ativa recebem registro próprio, condicionados a apuração de sua liquidez e certeza. O reflexo do tratamento contábil dado ao fenômeno do registro deu-se em conta do ativo, que remete ao potencial de benefícios econômicos futuro para entidade. A arrecadação dos valores pactuados com o contribuinte no foro administrativo definindo valores e prazos. Este procedimento da similaridade tem acolhimento na Teoria Institucional caracterizado pela abordagem do isomorfismo coercitivo. O objetivo foi verificar a relação entre indicadores econômicos e sociais com o volume do estoque de dívida ativa com a receita a ser arrecadada pelos Municípios Paranaenses no período de 2010 a 2015. Verificou-se que os indicadores possuem relação com o estoque de dívida ativa com a receita a ser arrecada pelos municípios paranaenses. A escolha dos aspectos econômicos e sociais tiveram relação com a Teoria Institucional pela conjuntura regulatória, econômica e demanda por maior accountability, criando um ambiente isomórfico coercitivo para garantir a legitimidade das ações municipais. Os fundamentos institucionais permitiram utilizar as variáveis na previsão das receitas que deixaram de ser arrecadadas nos exercícios anteriores. Portanto, as variáveis relacionadas ao desempenho financeiro, financiamento privado, desenvolvimento humano, mercado de trabalho e valor adicionado se mostraram relevantes e influentes no resultado do estudo.

Palavras-Chave:Receita Arrecadada. Volume da Dívida Ativa. Análise dos Créditos Inscritos. Fatores Econômicos e Sociais. Municípios Paranaenses.


REFLEXO DA APLICAÇÃO DOS RECURSOS PÚBLICOS MUNICIPAIS NOS INDICADORES DE SAÚDE EM SANTA CATARINA

Emanuele ENGELAGE (UFSC) - Brasil
E-mail: manuengelage@hotmail.com

Luiza Santangelo REIS (UFSC) - Brasil
E-mail: luizasantangeloreis@hotmail.com

Altair BORGERT (UFSC) - Brasil
E-mail: altair@borgert.com.br

Pedro Alberto BARBETTA (UFSC) - Brasil
E-mail: pedro.barbetta@ufsc.br

Este estudo objetiva analisar a eficiência da aplicação de recursos públicos municipais em saúde, com base nos indicadores de saúde do Estado de Santa Catarina, partindo-se do pressuposto de que, no Brasil, saúde é um direito social e dever do Estado. Utiliza-se os métodos de estatística descritiva das variáveis e regressão multinível com variáveis dependentes censuradas (Tobit) para verificar como os gastos, classificados em sete áreas da saúde, impactam nos indicadores de saúde que compõem o Índice de Desenvolvimento Municipal Sustentável (IDMS), quais sejam: cobertura de atenção básica; fatores de risco e proteção; morbidade; mortalidade; e índice geral de saúde - que contempla os demais. Verifica-se que os municípios catarinenses estão destinando percentual acima do mínimo exigido em lei para a saúde. O índice geral é afetado negativamente pelos gastos com atenção básica, o que contraria a proposta do Sistema Único de Saúde (SUS). Porém, ao analisar os indicadores segregados constata-se que a principal atribuição dos municípios está sendo cumprida, pois quanto mais recursos destinados para atenção básica, melhor o indicador de cobertura de atenção básica, relacionado às demandas primárias de saúde. Os gastos com vigilância epidemiológica são os que refletem melhores resultados, ao considerar os impactos significativos e positivos nos indicadores, com coeficientes maiores, porém essa subfunção é a que possui o menor valor per capita médio. Os resultados indicam que a concepção trazida pelo SUS, de um sistema assistencial pautado no usuário, pode realmente ser mais eficiente do que um modelo centrado no médico e no manejo das doenças crônicas.

Palavras-Chave:Eficiência da aplicação de recursos. Gastos. Indicadores. Recursos públicos. Saúde.


TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS NO SETOR PÚBLICO: UMA ANÁLISE SOB A ÓTICA DA TEORIA DOS CUSTOS DE TRANSAÇÃO

Ezequiel Nunes PACHECO (UNEMAT) - Brasil
E-mail: ezequielnunes6@hotmail.com

Clóvis Antônio KRONBAUER (Unisinos) - Brasil
E-mail: clovisk@unisinos.br

Edileia Gonçalves LEITE (UNEMAT) - Brasil
E-mail: edileiagleite@gmail.com

Vilmar Secundina DANTAS (UNEMAT) - Brasil
E-mail: vilmardantas@unemat.br

Esta pesquisa tem por objetivo realizar uma análise comparativa entre a internalização e a terceirização de serviços de limpeza e conservação, e vigilância e segurança no Setor Público em uma instituição pública sob a ótica da Teoria dos Custos de Transação (TCT). Esta pesquisa possui caráter descritivo e a abordagem utilizada foi a quantitativa e qualitativa. Os dados foram coletados no primeiro semestre de 2018 através de análise documental a partir de sites governamentais, relatórios do sistema financeiro, orçamentário e contábil processos de pagamentos e outros documentos correspondente ao período de 2014 a 2017. O acesso aos processos de pagamentos e outros documentos se deu através de visitas in loco na qual também foi possível realizar reuniões com servidores envolvidos no processo de licitação, execução, fiscalização e prestação de contas relacionados com terceirização de serviços de limpeza e conservação, e de vigilância e segurança. Buscou-se realizar uma análise comparativa entre os valores pagos as empresas terceirizada que prestam os serviços de limpeza e conservação, e de vigilância e segurança e os valores reais de uma possível internalização desses serviços. Os resultados encontrados apontaram a presença da especificidade de ativos, frequência, incertezas, bem como de racionalidade limitada e a possibilidade de comportamento oportunista, que podem justificar o percentual de 35,50% pagos a mais às empresas terceirizadas em relação a internalização.

Palavras-Chave:Terceirização. Setor Público. Custos de transação.




6. Custos como ferramenta para o planejamento, controle e apoio a decisões



A REDUÇÃO TRIBUTÁRIA NA UTILIZAÇÃO DOS INCENTIVOS FISCAIS DO CAPÍTULO III DA LEI 11.196/2005

Margareth Aparecida MORAES (Feevale) - Brasil
E-mail: margarethm@feevale.br

Dusan SCHREIBER (Feevale) - Brasil
E-mail: dusan@feevale.br

Karen EMANUELI MOOSER (Universidade Feevale) - Brasil
E-mail: marga.moraes@hotmail.com

O processo de inovar é considerado imprescindível para a sobrevivência e relevância das empresas no mercado competitivo. Nesta perspectiva, percebendo a necessidade de alavancar o mercado brasileiro, o governo tem estimulado o setor privado a criar e desenvolver a cultura da inovação. Para auxiliar neste processo, em 2005 foi aprovada a Lei 11.196, conhecida popularmente como Lei do Bem, que determina, em seu Capítulo III, redução da carga tributária de empresas que investem em pesquisa e desenvolvimento de inovação tecnológica. Desta forma, esta pesquisa tem como tema os incentivos fiscais presentes no Capítulo III da Lei 11.196/05. A priori, objetiva-se identificar as formas de incentivos concedidos no Capítulo III da Lei do Bem, e posteriormente analisar a possível economia tributária gerada a partir da utilização destes benefícios. De modo a atingir os objetivos propostos utilizou-se como aspectos metodológicos, uma pesquisa exploratória e descritiva, através de análises qualitativas e quantitativas. Em relação aos procedimentos técnicos adotados, foi realizado estudo de caso com dados de natureza bibliográfica e documentais. A partir da pesquisa, foi possível confirmar a hipótese de que a utilização dos incentivos fiscais do Capítulo III da Lei 11.196/05 gerou uma economia tributária para as empresas pesquisadas.

Palavras-Chave:Inovação tecnológica. Incentivos fiscais. Lei 11.196/05


ANÁLISE COMPARATIVA DA DISTRIBUIÇÃO DO VALOR ADICIONADO PELAS EMPRESAS LISTADAS NA B3

Silvana Dalmutt KRUGER (Unochapecó) - Brasil
E-mail: silvanak@unochapeco.edu.br

Eduardo PETROLLI (UNOCHAPECÓ) - Brasil
E-mail: petrolli@unochapeco.edu.br

Sady MAZZIONI (73256650910) - Brasil
E-mail: sady@unochapeco.edu.br

O estudo tem por objetivo comparar a distribuição de valor adicionado gerado pelas empresas listadas na B3. Metodologicamente a pesquisa se caracteriza como descritiva, quanto aos procedimentos é de cunho documental e em relação à abordagem do problema, a análise é quantitativa. A amostra é composta por 255 empresas listadas na B3, considerando-se o período temporal abrangido pela análise as informações são de 2015 e 2016. Os resultados evidenciam a geração e distribuição da riqueza gerada pelas empresas, quanto ao governo, colaboradores, capital próprio e de terceiros. Observou-se a variação de 21,04% a 59,06% de distribuição de riqueza gerada para o governo; entre 10,60% a 42,42% para colaboradores; a distribuição para terceiros teve variação de 3,56% a 41,57%; e a menor distribuição de riqueza é referente ao capital próprio, com variação de -4,78% a 29,66%. Nos setores de utilidade pública, telecomunicações, tecnologia da informação e petróleo, o valor adicionado para o governo é superior a 48% da riqueza gerada. De forma geral, os resultados demonstram a geração e distribuição do valor adicionado pelas empresas brasileiras listadas na B3, destacando-se a representatividade da carga tributária brasileira na forma de distribuição dos recursos para o governo. Os resultados indicam a importância da análise da demonstração de valor adicionado como mecanismo de gestão e avaliação da riqueza gerada pelas empresas.

Palavras-Chave:Demonstração do valor adicionado; DVA; Distribuição de riqueza


ANÁLISE COMPARATIVA DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO E LUCRATIVIDADE DOS CAFÉS ARÁBICA E CONILON NAS PRINCIPAIS CIDADES PRODUTORAS DO BRASIL NO PERÍODO DE 2015 E 2016

ERICA SOUZA FREITAS MÓL (FACIG) - Brasil
E-mail: faranamariano@gmail.com

Farana de Oliveira MARIANO (FACIG/FAVENI) - Brasil
E-mail: faranamariano@yahoo.com.br

Mônica de Oliveira Costa () -
E-mail: emporiumdasorquideas@gmail.com

Sabrina Pereira Uliana PIANZOLI () - Brasil
E-mail: coordenacaoadm@faveni.edu.br

Weven Fonseca FEITOSA (Faveni) - Brasil
E-mail: wevenfeitosa@hotmail.com

SILVANA CRISTINA SANTOS (FACIG) - Brasil
E-mail: silvanacssantos@hotmail.com

Conhecer os principais custos de produção da cultura do café é fundamental, uma vez que esses, juntamente com a influência dos preços de mercado, são as causas que definem uma maior ou menor rentabilidade para os produtores. Objetivou-se nesse estudo verificar qual espécie de café apresenta o maior índice de lucratividade nos anos 2015 e 2016, comparando-se os custos nas principais cidades produtoras do Brasil. Com esse estudo os produtores poderão conhecer os fatores de produção de cada um dos tipos de café, uma vez que a contabilidade de custos é uma importante ferramenta para conhecimento e controle dos custos, pois busca a eficiência da gestão dos recursos utilizados e possibilita uma visão de fatores relacionados à produção e gerenciamento dos recursos financeiros e patrimoniais. Foi feita uma comparação entre os valores de custos de cada um dos tipos de café nas cidades selecionadas para análise, destacando quais as variações sofridas no período. Em seguida calcularam-se os índices de lucratividade de cada tipo de café, considerando-se o preço médio recebido pelo produtor nos dois anos. Concluiu-se que, comparando-se a lucratividade média total das cidades produtoras de cada espécie, o café conilon foi o mais lucrativo nos dois anos analisados e, em 2016 apresentou aumento de 131% em seu índice de lucratividade, passando de 18,54% para 42,84%, enquanto o café arábica manteve o índice de 9% de lucratividade.

Palavras-Chave:Custos. Lucratividade. Café


ANÁLISE CUSTO/VOLUME/LUCRO APLICADA NO PROCESSO DE TRATAMENTO DO MINERAL QUARTZO HIALINO: IRRADIAÇÃO E TRATAMENTO TÉRMICO

Giovanna FORNACIARI (UFES) - Brasil
E-mail: gnnfornaciari@hotmail.com

Daniela TEIXEIRA CARVALHO NEWMAN (UFES) - Brasil
E-mail: daniela.newman@gmail.com

Jaqueline CAROLINO (UFES) - Brasil
E-mail: jqcarolino@yahoo.com.br

José Albino Newman Fernandez () -
E-mail: newmanmineiro@hotmail.com

Herlon Rodrigues Elias () -
E-mail: herlon_es@hotmail.com

Viviane Aparecida Schlickmann de Oliveira () -
E-mail: vivi_schlickmann@hotmail.com

O presente trabalho de estudo de caso tem como objetivo aplicar a Análise Custo/Volume/Lucro (CVL) no processo de tratamento do mineral quartzo hialino: irradiação e tratamento térmico. Esses tratamentos têm sido efetuados de forma empírica, carecendo de informações que torne o processo mais coerente no que se refere à tomada de decisões aos gestores da cadeia de joias, gemas e afins. A pesquisa se enquadra quanto a abordagem quantitativa e qualitativa, com utilização de procedimentos técnicos com informações em fontes primárias e secundárias, realizando um estudo de caso nas amostras do mineral quartzo hialino adquiridos em lavras dos municípios do estado do Espírito Santo. É apresentada uma fundamentação teórica abordando um breve contexto geológico do quartzo, formas de tratamento (irradiação e tratamento térmico), método do custeio variável, gastos variáveis e fixos e análise do CVL. Constatou-se que a partir dessa análise o empreendedor da cadeia de joia, gemas e afins terá um melhor entendimento da natureza e do comportamento dos gastos em função dos volumes de produção e vendas, a margem de contribuição unitária e total, determinação das vendas mínimas a serem realizadas para cobrirem os gastos fixos, tanto em quantidade como em valor monetário por meio do ponto de equilíbrio contábil e seu grau de alavancagem operacional. Os resultados apontam que a análise CVL possui perspectiva de aplicabilidade em demais lavras com dosagens distintas nos minerais possibilitando uma maior lucratividade no segmento da cadeia de joia, gemas e afins.

Palavras-Chave:Análise CVL. Quartzo. Irradiação e Tratamento Térmico. Gemologia


ANÁLISE DA EVOLUÇÃO DOS CUSTOS ASSISTENCIAIS DAS OPERADORAS DE PLANOS DE SAÚDE CONSIDERANDO FATOR MODERADOR

Isamara Silva COTA (Fipecafi) - Brasil
E-mail: isamarascota@yahoo.com.br

Fabiana Lopes da SILVA (Faculdade FIPECAFI) - Brasil
E-mail: fabiana.silva@fipecafi.org

O grande desafio da saúde suplementar é o controle dos custos médico-hospitalares. Manter o setor sustentável para promover também a manutenção da suplementação da saúde é a preocupação das operadoras e principalmente da Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS. Diante desta necessidade, a própria regulação dos planos de saúde, faculta às operadoras a utilização de mecanismos de regulação financeira. O mecanismo mais utilizado é a coparticipação, que é a participação financeira do beneficiário na despesa assistencial. Diante de tais considerações, este artigo tem como objetivo avaliar o impacto da utilização de mecanismos de coparticipação nos custos assistenciais das operadoras de planos de saúde. Desta forma, adotou-se uma abordagem empírico analítica, para uma amostra final que contemplou 918 operadoras no período de 2013 a 2017. Para análise dos dados, empregou-se a abordagem de regressão linear com dados em painel. Os resultados permitiram concluir que a faculdade de utilização de coparticipação, como mecanismos de regulação financeira, por parte das operadoras de planos de saúde, cumpre sua principal função como fator moderador de custos assistenciais. Além disso, as análises do efeito das coparticipações, sobre as glosas e as contraprestações (mensalidades) das operadoras, também demonstraram que esse mecanismo, pode reduzir o risco moral por parte dos prestadores de serviços contratados pelas operadoras, em função das glosas e melhorar o equilíbrio econômico-financeiro dos contratos, com menores reajustes por sinistralidade.

Palavras-Chave:Coparticipação. Custos. Fator Moderador. Operadoras de Planos de Saúde.


ANÁLISE DA VIABILIDADE ECONÔMICA E RISCO DE CRIAÇÃO DE UMA JOINT VENTURE PARA PRODUÇÃO DE BRIQUETE DE BIOMASSA NA REGIÃO CENTRO-NORTE DO ESPÍRITO SANTO

Marielce de Cássia Ribeiro TOSTA (UFES) - Brasil
E-mail: marielce.tosta@ufes.br

Pamela Gama PEREIRA (UFES) - Brasil
E-mail: pamgama@gmail.com

O objetivo desse trabalho foi realizar a análise de viabilidade econômica da criação de uma joint venture para a produção de briquete no Centro Norte do Espírito Santo. Foram utilizados os modelos do valor presente líquido (VPL), Taxa Interna de Retorno (TIR) e Payback. A fábrica proposta será de pequeno porte, instalada no município de São Mateus com capacidade de produção de 34.560 ton/ano. Estimou-se receita de venda anual no valor de R$10,4 milhões. Com base nos valores levantados estimou-se o VPL sendo o mesmo igual a R$24,03 milhões; a TIR foi de 94% e o payback de 1 ano e 4 meses. O valor positivo do VPL, a TIR maior que a TMA e o pequeno prazo de retorno do valor investido indicam que o projeto é economicamente viável. Os resultados da análise de sensibilidade permitiram identificar sete variáveis como as mais sensíveis a modificações com destaque para o volume, preço de venda, taxa mínima de atratividade. Já na análise de cenário, obteve-se como maior retorno R$95,10 milhões no cenário otimista e possibilidade de prejuízo de -R$25,03 milhões no cenário pessimista. Para a simulação de Monte Carlo foram simulados dois fluxos de caixa, com e sem empréstimos, ambas as simulações, resultaram em probabilidades de sucesso satisfatórias, onde os riscos de retornos financeiros nulo ou negativos foram baixos.

Palavras-Chave:Briquete. Risco. Viabilidade Econômica.


ANÁLISE DE CUSTOS DE UMA PANIFICAÇÃO CASEIRA NO VALE DO AÇO.

Thais Moreira SILVANO (UFJF campus GV) - Brasil
E-mail: thais2moreira@hotmail.com

Schirley Maria POLICÁRIO (UFJF campus GV) - Brasil
E-mail: schirleypoli@gmail.com

Juliherme Vitor Valadares NEVES (UFJF campus GV) - Brasil
E-mail: julihermeves@hotmail.com

Carolina Neves OLIVEIRA (UFJF-GV) - Brasil
E-mail: carol.n.o@hotmail.com

Manoel Rubens BOSCO (UFJF-GV) - Brasil
E-mail: manoelbosco_01@hotmail.com

Raquel Berger DEORCE (UFJF campus GV) - Brasil
E-mail: berger.raquel@gmail.com

A inexistência de informações de custos dificulta o gestor tomar a melhor decisão para a continuidade de seu negócio. Com vistas a dar apoio ao empresário nesse processo, o estudo de caso objetivou apurar e analisar os custos de uma panificação caseira, situada no Vale do Aço em Minas Gerais, evidenciando se os preços de venda dos produtos oferecidos pelo mesmo são capazes de cobrir os gastos totais de produção e gerar um resultado positivo. Trata-se de uma pesquisa descritiva, de natureza qualitativa. O estudo fez uso da análise de conteúdo, pesquisa documental, levantamento, observação e estudo de caso para coleta de dados. Foram investigados os custos fixos e variáveis, diretos e indiretos evidenciando a análise do Custo-Volume-Lucro e o ponto de equilíbrio contábil e financeiro. Os achados evidenciam que as vendas de todos os produtos fabricados em relação aos respectivos custos, apresentaram R$ 1.033,14 de prejuízos. Constatou-se também que o Ponto de Equilíbrio Contábil (PEC) que é o ponto em que a receita de vendas é suficiente para cobrir todos os custos de fabricação e venda dos produtos sem obter lucro seriam 513, 604 e 187 unidades da rosca de coco, rosca rainha e do pão de cebola respectivamente, devendo ter uma receita total no mês de R$10.204,27, no mínimo.

Palavras-Chave:Custos. Panificação. Ponto de Equilíbrio. Precificação.


ANÁLISE DO IMPACTO DE RECEBÍVEIS NOS INDICADORES ECONÔMICO-FINANCEIRO DAS ORGANIZAÇÕES

Rainer Silva de OLIVEIRA (UFU) - Brasil
E-mail: admrainer@yahoo.com.br

Altieres Frances SILVA (UFU) - Brasil
E-mail: altieresf@gmail.com

Miguel Hernandes JUNIOR (UFU) - Brasil
E-mail: miguelhj2005@hotmail.com

Kárem Cristina de Sousa RIBEIRO (FAGEN/UFU) - Brasil
E-mail: kribeiro@ufu.br

Este estudo avaliou a significância entre do prazo médio de recebimento de vendas (PMRV) e o desempenho econômico-financeiro das companhias relacionadas na B3 de 2010 a 2017. Afim de alcançar os objetivos propostos nesse trabalho, para a análise dos dados, aplicou-se a modelagem de regressões em painel com efeitos fixos. A amostra dessa pesquisa compreende 859 empresas e 6.856 observações. A variáveis dependentes utilizadas foram o retorno sobre o patrimônio líquido, o retorno sobre o ativo, o lucro por ação e o lucro líquido. A variável independente foi o prazo médio de recebimento de vendas. Além dessas variáveis, para efeito de controle, utilizou-se também as vendas, o endividamento e a liquidez corrente. Os resultados percebidos evidenciam que PMRV afeta significativamente o lucro líquido, não demonstrando o mesmo comportamento com retorno sobre patrimônio líquido, retorno sobre ativo e lucro por ação.

Palavras-Chave:Gestão de recebíveis. Prazo médio recebimento vendas. Desempenho econômico-financeiro.


ANÁLISE DO INDICADOR DE SOLUÇÕES POR ASSOCIADO DO SEGMENTO AGRO MENOR RENDA: UM ESTUDO COMPARATIVO DA EVOLUÇÃO DO ÍNDICE DE SOLUÇÕES POR ASSOCIADO MEDIANTE A APLICAÇÃO DA FERRAMENTA CHECK UP FINANCEIRO

Patricia Inês WARTHA (Unijui) - Brasil
E-mail: patricia_wartha@sicredi.com.br

Euselia Paveglio VIEIRA (UNIJUI) - Brasil
E-mail: euselia@unijui.edu.br

Ana paula da rosa DEZORDI (UNIJUI) - Brasil
E-mail: annna.darosa@gmail.com

As Cooperativas de créditos são formadas por grupos de pessoas que se associam a ela, onde são os próprios gestores que têm direitos e obrigações, participam nos resultados, contemplam o serviço financeira prestado, assim como compartilham com a comunidade por meio de seus produtos e serviços oferecidos, sempre voltada aos interesses e necessidades dos seus associados. O objetivo do estudo é diagnosticar a efetividade da aplicação do Check Up Financeiro na geração de negócios a partir da evolução do índice de soluções por associado - ISA e a margem de contribuição - MC pertencentes à amostragem, verificando a quantidade de soluções que estão em uso e quanto cada associado contribui para o Sicredi por intermédio da utilização das soluções financeiras. Baseado na pesquisa descritiva, de abordagem qualitativa, constatou-se que a utilização do Check Up Financeiro contribui para entender as necessidades financeiras dos associados, oportunidades, projetos de vida, aquisições, trocas, reformas ampliações entre outros, com isso garantindo condições adequadas para estabelecer com os associados um relacionamento que atenda às suas necessidades financeiras por intermédio de uma consultoria financeira cooperativa. Conclui-se que os passos essenciais da gestão de carteira estão em monitorar os indicadores, criar um plano de ação e avaliar os indicadores.

Palavras-Chave:Cooperativa de crédito; Margem de Contribuição; ISA; Check up.


ANÁLISE DOS INPUTS UTILIZADOS NA MENSURAÇÃO DO VALOR JUSTO DOS ATIVOS BIOLÓGICOS DAS EMPRESAS LISTADAS NA B3

Mylaine Maria DOS SANTOS (UFU) - Brasil
E-mail: mylainemaria@gmail.com

Denise MENDES DA SILVA (UFU) - Brasil
E-mail: denysemendes03@gmail.com

O objetivo desta pesquisa é investigar quais informações (inputs) são aplicadas nas técnicas de avaliação utilizadas na mensuração do valor justo dos ativos biológicos nas companhias brasileiras listadas na B3 nos anos de 2013 a 2015. A importância dessa pesquisa está em observar quais metodologias as entidades estão empregando para a mensuração do valor justo dos ativos biológicos e, consequentemente, observar se ainda existe dificuldade por parte das entidades em evidenciar a mensuração do valor justo desses ativos de forma confiável. Após análises das demonstrações financeiras consolidadas das entidades, com o auxílio das notas explicativas, observou-se que 100% das empresas utilizaram o valor justo para mensurar os ativos biológicos, como é definido pelo CPC 29. Nesse sentido, verificou-se que as empresas utilizaram, majoritariamente, inputs de nível 3, notadamente o fluxo de caixa descontado, sendo que apenas as empresas do setor de carnes e derivados utilizaram o nível 1 da hierarquia do valor justo no período em foco. Tais resultados refletem que os inputs empregados nas técnicas de avaliação do valor justo dos ativos biológicos da maioria das empresas da amostra refletem subjetividade, conforme apontado por Figueira e Ribeiro (2015). Analisando-se os inputs utilizados e a representatividade dos ativos biológicos em relação ao ativo total das empresas, verifica-se não haver nenhuma relação aparente. Em outras palavras, os inputs utilizados na mensuração dos ativos biológicos independem da representatividade destes em relação ao ativo total, pois estão atrelados às atividades desenvolvidas, ao setor e à disponibilidade de informações no mercado.

Palavras-Chave:Ativo Biológico. Hierarquia do Valor Justo. Valor Justo.


ANÁLISE E COMPARAÇÃO DO DESEMPENHO DE DIFERENTES INVESTIMENTOS DE RENDA FIXA E RENDA VARIÁVEL

Mathias WARTCHOW (UNISC) - Brasil
E-mail: wartchowmathias4@hotmail.com

Melissa Teresa KANITZ (Unisc) - Brasil
E-mail: melissakanitz@unisc.br

Eduardo fernando WATTE (unisc) - Brasil
E-mail: duduwatte@gmail.com

Eloi Almiro BRANDT (UNISC) - Brasil
E-mail: eloi@unisc.br

Considerando que a maioria dos brasileiros ainda opta por alternativas de investimento mais conservadoras, mesmo em meio as várias opções disponíveis em mercados como a Bolsa de Valores, o objetivo do presente estudo foi identificar se a opção por alternativas mais conservadoras, como a Caderneta de Poupança, representa na prática a melhor escolha para pequenos investidores. Neste contexto, a pesquisa se classifica como um estudo de caso, caracterizando-se como uma pesquisa exploratória quanto ao seu objetivo, de abordagem quali-quantitativa, no qual a amostragem foi definida de forma não probabilística, ou seja, os tipos de investimentos analisados foram definidos por conveniência do autor. O estudo consistiu na simulação de um investimento de R$ 50.000, no período de 02 de janeiro de 2017 à 02 de janeiro de 2018, em três das mais tradicionais modalidades de investimento – a Caderneta de Poupança, o Certificado de Depósitos Bancários – CDB e o Mercado de ações –, visando ao final, identificar a alternativa com maior rentabilidade no período em questão. As simulações foram realizadas a partir de dados reais do mercado financeiro, extraídos das páginas virtuais do Banco Central do Brasil, Bancos Comerciais e da BM&FBOVESPA. Com todas as simulações realizadas, observou-se que a carteira de ações apresentou o melhor desempenho no período analisado, evidenciando que investimentos mais conservadores, como a Poupança, podem não representar a melhor alternativa de investimento para pequenos investidores.

Palavras-Chave:Investimentos. Caderneta de Poupança. CDB. Ações.


APRESENTAÇÃO DE UM MODELO PARA APLICAÇÃO DA FERRAMENTA ORÇAMENTO BASE ZERO – OBZ UTILIZADO NO PLANEJAMENTO E GESTÃO DE CUSTOS DE UMA CIMENTEIRA DE GRANDE PORTE

Isaque Pereira DE ALMEIDA (UNIARA) - Brasil
E-mail: isaquealmeida@yahoo.com.br

Vera Mariza HENRIQUES DE MIRANDA COSTA (UNIARA) - Brasil
E-mail: verammcosta@uol.com.br

Fernando HAGIHARA BORGES (UNIARA) - Brasil
E-mail: ferhagi.provalor@gmail.com

Nos últimos três anos, a economia brasileira passou por uma crise marcada por queda nas vendas e descapitalização de muitas empresas, principalmente do setor de construção civil, no qual a crise foi ainda mais agressiva. Para se manterem competitivas, as empresas passaram a buscar novos procedimentos para gestão estratégica e, com isso, intensificaram ações para redução de custos. Dentre estas ações pode-se destacar a aplicação de ferramentas com objetivo de otimização de recursos, redução de desperdício e foco na estratégia do negócio. Uma dessas ferramentas é o Orçamento Base Zero - OBZ, modelo que surgiu nos anos 60, nos Estados Unidos. O objetivo deste artigo é apresentar o planejamento e descrever a sistemática de implantação do OBZ em uma cimenteira de grande porte, localizada no estado de Minas Gerais. Trata-se de uma pesquisa de campo, descritiva, com abordagem qualitativa. A coleta de dados foi feita por meio de análise de documentos da empresa, observação direta e indireta, por meio de entrevista semiestruturada com o principal agente responsável pela gestão de custos na empresa. Os resultados apontam para um modelo híbrido com possibilidade de redução de custos e melhorias na gestão da empresa.

Palavras-Chave:Orçamento Base Zero. Gestão de Custos. Cimenteira.


AS PERSPECTIVAS DO BALANCED SCORECARD: UMA ABORDAGEM NAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS

Rafael Ramon Fonseca RODRIGUES ((UERN)) - Brasil
E-mail: rafaelrcontador@gmail.com

Rosângela Queiroz Souza VALDEVINO (UERN) - Brasil
E-mail: rosangelaqueiroz84@yahoo.com.br

Adriana Martins de OLIVEIRA (UERN) - Brasil
E-mail: adrimartinso@gmail.com

LUANA ANDREA CARDOSO DE OLIVEIRA (UERN) - Brasil
E-mail: luanaandrea1991@hotmail.com

Larissa Karoline SOUZA SILVA (UERN) - Brasil
E-mail: larissakaroline2009@hotmail.com

O objetivo deste estudo é identificar como as perspectivas da ferramenta Balanced Scorecard estão sendo utilizadas na gestão estratégica das instituições financeiras. O estudo caracterizou-se como uma pesquisa descritiva e qualitativa, fundamentou-se em um estudo de caso. Os dados foram coletados por meio de um roteiro de entrevista, estruturado com 21 perguntas, sendo 5 fechadas e 16 abertas, subdivididas em três categorias. A entrevista foi realizada com uma população de 3 instituições financeiras de economia mista, que estão localizadas nas cidades de Aracati/CE, Palhano/CE e Mossoró/RN, utilizadas para apuração dos resultados e análise do conteúdo. Diante dos resultados obtidos concluiu-se que as empresas mostram conhecimento sobre BSC e fazem uso desta ferramenta de gestão estratégica. Contudo, faz-se necessário observar que suas perspectivas estão inseridas em seu meio organizacional e seus gerentes a reconhecem como ferramenta eficiente para a tomada de decisões, de maneira que a perspectiva clientes e a perspectiva aprendizado e crescimento são de fácil entendimento e por isso se destacam mais.

Palavras-Chave:Balanced Scorecard. Instituições Financeiras. Gestão Estratégica.


AVALIAÇÃO FARMACOECONÔMICA DOS TRATAMENTOS PARA LEISHMANIOSE VISCERAL NO ESTADO DE SERGIPE

João Luiz ALVES DOS SANTOS (HUSE) - Brasil
E-mail: j_l_alves@hotmail.com

Simone de Cássia SILVA (UFS) - Brasil
E-mail: scassia@gmail.com

Roque Pacheco ALMEIDA (UFS) - Brasil
E-mail: roquepachecoalmeida@gmail.com

A busca por novas alternativas terapêuticas para as leishmanioses é considerada essencial pela Organização Mundial da Saúde, em virtude da elevada toxicidade dos medicamentos atualmente utilizados, seu alto custo e o risco de resistência. Este estudo é uma análise econômica atrelada a um ensaio clínico multicêntrico, onde foi realizada a análise sobre os dados obtidos do estado de Sergipe, tendo sido acompanhados 62 pacientes, randomizados para o tratamento com antimoniato de meglumina (grupo A), considerado o esquema de primeira escolha no Brasil, anfotericina B desoxicolato (grupo B), anfotericina B lipossomal (grupo C) e o esquema terapêutico combinado de antimoniato de meglumina com anfotericina B lipossomal (grupo D), com o objetivo se realizar uma análise de decisão entre estes esquemas terapêuticos, tanto para adultos como para crianças. Foram considerados dois cenários: 1) os pacientes são tratados ambulatorialmente com o antimoniato de meglumina, porém com um menor acompanhamento de suas reações adversas potencialmente letais e uma possível menor adesão ao tratamento; 2) os pacientes são internados durante todo o período do tratamento, porém com um risco maior de infecções hospitalares e aumento de custos do tratamento. No custo-eficácia para o cenário 1 o antimoniato de meglumina foi o tratamento de primeira escolha; no cenário 2, a combinação de medicamentos (grupo D) se apresentou como o mais custo-eficaz, ambos tanto para adultos como para crianças.

Palavras-Chave:Farmacoeconomia. Leishmaniose visceral. Combinação de Medicamentos.


COM QUE PREÇO EU VOU? ESTRATÉGIAS DE PRECIFICAÇÃO UTILIZADAS POR EMPRESAS DE MARINGÁ - PR

Leticia Souza HENRIQUE (UEM) - Brasil
E-mail: leticiashenrique@gmail.com

Iasmini Magnes TURCI BORGES (UEM) - Brasil
E-mail: iasminiborges@gmail.com

Wanessa SOUZA HENRIQUE (UEM) - Brasil
E-mail: wanessahenrique@hotmail.com

A presente pesquisa tem como objetivo descrever as estratégias de determinação de preços em micro, pequenas e médias empresas usuárias dos serviços contábeis oferecidos por um escritório de contabilidade situado na cidade de Maringá – PR. Foram analisadas micro, pequenas e médias empresas, nos diversos setores como: serviços, comércio, indústria, transportes e agropecuária. A metodologia utilizada foi a descritiva, de abordagem quantitativa, com estratégias bibliográficas e de levantamento, com informações coletadas no ambiente de campo. Com os resultados obtidos e analisados foi possível concluir que a maioria das empresas utiliza a combinação de vários fatores abordados pelas teorias: econômica, custos e de mercado para determinar a precificação. Ainda consegue-se observar que a teoria menos utilizada é a econômica, a qual relaciona a oferta e a demanda, enquanto a mais utilizada é a teoria de custos. Como resultados, foi observado que a maioria dos entrevistados utiliza a abordagem de custos para a precificação, dentre eles os custos de transformação, pleno e por absorção. Além disso, observou-se que a área que mais tem influência nas decisões do preço de venda é a administrativa, seguido pela diretoria. Portanto, apesar de muitas empresas optarem por formas mais simples de precificar seus produtos devido às mudanças constantes da economia, observou-se que muitas das empresas entrevistadas apresentam indícios que apontam a uma preocupação com a melhor precificação possível a ser adotada, vez que utilizam vários fatores combinados.

Palavras-Chave:Precificação. Estratégia. Micro e Pequenas Empresas.


CUSTEIO ALVO COMO SUPORTE ÀS DECISÕES EM UMA EMPRESA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

Samara Aparecida DUTRA FILLA (UNESPAR) - Brasil
E-mail: samara_filla@hotmail.com

Juliane Andressa PAVÃO (UFPR) - Brasil
E-mail: julianepavao@hotmail.com

Iasmini Magnes TURCI BORGES (UEM) - Brasil
E-mail: iasminiborges@gmail.com

A pesquisa tem por objetivo aplicar o custeio-alvo como suporte às decisões na principal atividade de uma empresa de Publicidade e Propaganda. Como foco da pesquisa, elegeu-se a atividade de maior retorno da empresa, um pacote de serviços que inclui a gestão das redes sociais Facebook e Instagram, a criação e personalização de fanpages, e anúncios patrocinados. Os procedimentos metodológicos consistem de uma pesquisa qualitativa, que foi realizada por meio de uma pesquisa diagnóstica, tendo a coleta de dados realizada por meio de observações, questionário e entrevistas semiestruturadas. O estudo apresentado auxilia o gestor, que por meio desta, pode ter maior facilidade para identificar os custos que influenciam o preço de venda de seus serviços, identificar as necessidades dos seus clientes podendo alterar os serviços de acordo com a sua procura, e com essas informações tomar a melhor decisão na prestação do serviço alcançando o preço de mercado sem diminuir sua margem de lucro. Pode-se concluir que o custo real do pacote em estudo está abaixo do custo meta, sem ser necessário realizar reduções no custo da empresa. As informações geradas por essa pesquisa auxilia a tomada de decisão, principalmente a respeito da formação do preço de seus serviços, podendo servir de base para fechamento de futuros contratos, e criação de novos pacotes.

Palavras-Chave:Custeio alvo. Gestão estratégica de Custos. Publicidade e propaganda.


CUSTEIO POR ABSORÇÃO X CUSTEIO VARIÁVEL: O MÉTODO DE CUSTEIO MAIS APROPRIADO PARA GERAR INFORMAÇÕES QUE AUXILIAM NA TOMADA DE DECISÃO

Thais Aragão DE CASTRO (Unifor) - Brasil
E-mail: thaiscastroc@outlook.com

Oderlene Vieira de OLIVEIRA (Unifor) - Brasil
E-mail: oderlene@hotmail.com

Ana Thais Carneiro CISNE (UNIFOR) - Brasil
E-mail: anathais_17@hotmail.com

Luciana Oriá GURGEL BEZERRA (Unifor) - Brasil
E-mail: lucianaogbezerra@yahoo.com.br

A constante mudança no cenário econômico, a alta concorrência e exigência do mercado levam as organizações a buscarem subsídios que possam dar suporte aos gestores no processo decisório. Dentre estes subsídios, tem-se a Contabilidade de Custos, que oferece suporte não só ao atendimento da legislação, mas também proporciona apoio a decisões gerenciais, por meio dos métodos de custeio, por exemplo. Nesta conjuntura, este trabalho teve por objetivo identificar o método de custeio mais apropriado para gerar informações que auxiliam no processo de tomada de decisões. Para isto, foi realizado um estudo descritivo, de abordagem qualitativa e quantitativa, por meio de um caso prático, com dados reais de uma companhia de capital aberto, do setor alimentício, listada no novo mercado. Concluiu-se que o método de custeio mais apropriado é o custeio variável, devido considerar para sua apuração de custo, apenas os custos variáveis, atingindo dessa forma um resultado viável para aplicação de indicadores que são utilizados para auxiliarem os gestores na tomada de decisão. Evidenciando-se, assim, a importância da sua utilização para que as organizações possam tomar decisões, como: lançar ou não novos produtos, eliminar produtos do portfólio, melhorar eficiência e produtividade, definir, aumentar ou reduzir preços, entre outras.

Palavras-Chave:Métodos de Custeio. Gestão Estratégica de Custos. Tomada de Decisão.


CUSTO DA PRODUÇÃO AGRÍCOLA: UMA ANÁLISE DO CULTIVO DA SOJA EM UMA PROPRIEDADE RURAL DE JÚLIO DE CASTILHOS/RS

Yvelise PICCININ (UFSM) - Brasil
E-mail: yvelisepiccinin@hotmail.com

Marivane Vestena ROSSATO (UFSM) - Brasil
E-mail: marivane@smail.ufsm.br

A atividade de agricultura consiste em importante fonte de renda para diversas famílias que dela se utilizam. Além disso, esta atividade apresenta diversos riscos atrelados as suas características peculiares. Deste modo, a problemática desta pesquisa consistiu na falta de dados e informações de caráter operacional que pudessem delimitar os custos atrelados a atividade do cultivo da soja, bem como a avaliação do custo médio da saca de soja produzida em uma propriedade rural do município de Júlio de Castilhos/RS. Nesse enfoque, objetivou-se, responder a tal problemática através da caracterização do cultivo da soja e da propriedade, onde se identificou e apurou os gastos associados ao cultivo e comercialização da soja na propriedade rural, para posteriormente, se apurar o custo médio da saca de soja produzida de soja na safra 2016/2017. Em seus aspectos metodológicos a pesquisa se caracteriza como sendo de natureza qualitativa, para o atendimento dos seus objetivos, esta consiste em uma pesquisa descritiva. Sob o aspecto dos procedimentos adotados, esta utilizou-se de pesquisas bibliográficas e documentais; da observação; e, da técnica de levantamento denominada entrevista semiestruturada. Ressalta-se que a pesquisa se classifica como estudo de caso. Dentre os principais resultados, destaca-se o cultivo da soja apresentou um lucro de R$106.004,57 e o custo médio da saca de soja produzida é de R$22,62.

Palavras-Chave:Atividade Rural. Cultivo da Soja. Custo da Atividade.


CUSTO PADRÃO COMO FERRAMENTA DE CONTROLE: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA.

Alice THUMS (UNISINOS) - Brasil
E-mail: thumsalice24@gmail.com

Marlise DALL AGNOL (Unisinos) - Brasil
E-mail: lisedallagnol@hotmail.com

Taciana MARETH (UNISINOS) - Brasil
E-mail: tacianamareth@yahoo.com.br

Leonardo Moraes CHAMUN (UNISINOS) - Brasil
E-mail: leonardochamun@gmail.com

O objetivo deste estudo é analisar a utilização do custo padrão como ferramenta de controle por meio de uma revisão sistemática. Para tanto, foi realizada uma busca em 7 bases de dados (Ebsco, Scopus, Science Direct, Emerald, Scielo, Springer Link, Wiley) e nos Anais do Congresso Brasileiro de Custos, pelos artigos que apresentam os termos “Standard cost”, “Standard costing” e “Custo padrão” em seus títulos. Nos últimos 15 anos foram identificados 37 artigos que abordam este método de gestão de custos. A análise dos artigos trouxe como resultados a aplicabilidade do método de custo padrão a partir de 3 abordagens que evidenciam a importância dos controles: medida de eficiência, vantagens e desvantagens da utilização de padrões para os custos, e o impacto das variações entre o padrão previsto e o custo real. Os anos de 2012 e 2013 somam juntos aproximadamente 35% do total de publicações e percebe-se que nos últimos anos poucos artigos foram publicados. A maior concentração de publicações está na área da saúde e na indústria, ou seja, representam aproximadamente 32% e 29% respectivamente do total. Este estudo torna-se relevante por trazer abordagens sobre o tema custo padrão, relacioná-las com os conceitos essenciais da literatura, e demonstrar sua utilização em variados segmentos e países, o que confirma a importância deste método dentro da Gestão Estratégica de Custos das empresas.

Palavras-Chave:Custo padrão, Gestão estratégica de custos, Revisão sistemática.


DETERMINANTES DA GESTÃO DE CUSTOS NO PROCESSO DECISÓRIO

Antonio ZANIN (UNOCHAPECÓ) - Brasil
E-mail: zanin@unochapeco.edu.br

Cristian BAU DAL MAGRO (Unochapeco) - Brasil
E-mail: crisbau@unochapeco.edu.br

jocileia RAFALOSKI (UNOCHAPECO) - Brasil
E-mail: jocileiarafaloski@hotmail.com

Ariberto DALCHIAVON (UNOCHAPECO) - Brasil
E-mail: ariberto@unochapeco.edu.br

Sady MAZZIONI (73256650910) - Brasil
E-mail: sady@unochapeco.edu.br

O objetivo do estudo é verificar os fatores determinantes das práticas de gestão de custos utilizadas no processo decisório de empresas da região oeste catarinense. Utilizou-se como procedimento o levantamento de dados pela aplicação de questionário respondido por gestores de 41 empresas de distintas atividades. A pesquisa descritiva utilizou abordagem quantitativa por meio do teste qui-quadrado e kruskal-wallis. Os resultados indicaram que o método de custeio variável é o mais utilizado pelas empresas da amostra, com 36,6% de presença. O ramo de atividade, a forma de tributação e o tamanho do faturamento anual mostraram-se fatores decisivos para a utilização das ferramentas de custos de produção e de orçamento. O ramo de atividade mostrou-se decisivo para a utilização das informações de custos para formação do preço de venda e na negociação com fornecedores e clientes. O tempo de atividade apontou diferenças sobre a utilização das informações de custos para a formação do preço de venda e controle dos gastos. A forma de tributação e o número de funcionários, mostrou-se decisivos para a utilização das informações de custos para o atendimento da legislação fiscal e na identificação de possíveis gargalos nos processos produtivos e preços praticados.

Palavras-Chave:Gestão de custos; Práticas de custos; Ferramentas de custos


DETERMINANTES DE CUSTOS DE EFICIÊNCIA NO FUTEBOL: UMA ANÁLISE COMPARADA ENTRE BRASIL E ESPANHA

Carlos Alberto DIEHL (Unisinos) - Brasil
E-mail: cd@unisinos.br

Luiz Henrique Figueira MARQUEZAN (UFSM) - Brasil
E-mail: luiz_marquezan@yahoo.com.br

Vanessa de Quadros MARTINS (UNISINOS) - Brasil
E-mail: vanessa_qm@yahoo.com.br

No Brasil, em especial, o futebol tem relevante papel econômico e social. No entanto, o desempenho econômico-financeiro dos clubes deixa a desejar, em especial se comparado a outros países, como por exemplo, a Espanha. O mau uso dos recursos gera desperdício de esforços e prejudica os clubes brasileiros. Nisso, o estudo da eficiência no uso dos recursos pode trazer informações importantes que auxiliem na gestão dos clubes. Nesse sentido, objetivou-se comparar a eficiência econômica de clubes de futebol atuantes no Brasil com os congêneres espanhóis. A análise contemplou 45 clubes, referente às temporadas de 2015 e 2016, utilizou abordagem DEA para cálculo da eficiência e regressão tobit para analisar a determinantes da a eficiência econômica. Os escores de eficiência corroboram, em regra, as evidências sobre não eficiência nos clubes maiores. Verificou-se também que os clubes brasileiros possuem maior eficiência do que os clubes espanhóis, em geral. Como determinantes de eficiência, o endividamento foi significativo em ambos países, indicando que os clubes que possuem maior endividamento de curto prazo apresentam maior preocupação com o bom uso dos recursos disponíveis. Já a liquidez apresenta relação positiva e significativa somente em clubes espanhóis, enquanto apenas clubes brasileiros são favorecidos pelo desempenho em campo. A pesquisa apresenta comparações pertinentes a gestores do futebol e a pesquisadores do setor e da eficiência como determinante de custos.

Palavras-Chave:Determinantes de custos. Eficiência econômica. Futebol brasileiro e espanhol.


DIAGNÓSTICO TRIBUTÁRIO DE UMA EMPRESA DO RAMO INDUSTRIAL DE FLORIANÓPOLIS COM ENFOQUE NA TRIBUTAÇÃO FEDERAL

Ana Caroline FERNANDES DE SOUZA (UFSC) - Brasil
E-mail: karoufer2@hotmail.com

Sidineia MARIA DELAI ONZI (UFSC) - Brasil
E-mail: sidineia11@gmail.com

Sérgio Murilo PETRI (UFSC) - Brasil
E-mail: sergio@deps.ufsc.br

Luiz Felipe FERREIRA (UFSC) - Brasil
E-mail: luizff67@terra.com.br

Nos dias atuais as empresas enfrentam enormes dificuldades na redução dos custos operacionais. Uma das causas, é a complexa legislação vigente no Brasil. Neste sentido, planejar tornou-se uma questão importante para as empresas, fazendo do diagnóstico, com vistas ao planejamento tributário um instrumento eficaz na gestão empresarial focado na minimização dos custos. Sendo assim, a pesquisa foca o estudo no seguinte aspecto: dos possíveis regimes tributários para a empresa C&O Solar (nome fictício), qual deles melhor se enquadra no caso prático, verificando se o atual regime tributário utilizado pela empresa é o que apresenta menor desembolso financeiro. Desta forma, o objetivo principal, que é analisar se, o Lucro Real é de fato a opção que traz mais benefícios econômicos à empresa, quando se trata do pagamento de tributos federais. Essa pesquisa é classificada como dissertativa, tratando-se de um estudo de caso descritivo, fundamentada por meio de dados coletados por meio das técnicas de investigação documental e estudos em livros, revistas, sites e informativos fiscais. Por meio da análise das demonstrações contábeis cedidas pela empresa, que solicitou confidencialidade quanto ao uso do nome real, foram apontadas as particularidades de cada regime, assim como sua aplicabilidade, com isso verificou-se que a forma de tributação utilizada atualmente pela empresa, não é a que apresenta menor desembolso financeiro, diferindo de alguns estudos correlatos apresentados, e reforçando, a importância do planejamento tributário, vez que este trata-se de forma lícita de diminuição de encargos para a empresa.

Palavras-Chave:Custo Tributário, Planejamento Tributário, Regimes Tributários.


EFEITOS NO CUSTO DO PRODUTO VENDIDO APÓS A UTILIZAÇÃO DO REGIME ADUANEIRO DE DRAWBACK EM EMPRESAS DE CAPITAL ABERTO

Cristina Viana DE JESUS (UFPR) - Brasil
E-mail: cryssviana1@gmail.com

Michel Teixeira PEREIRA (UFPR) - Brasil
E-mail: michel.teixeira_@hotmail.com

Simone Bernardes VOESE (UFPR) - Brasil
E-mail: simone.voese@gmail.com

Marcelo Edwards BARROS (UFPR) - Brasil
E-mail: claudiomedwards@hotmail.com

O Regime Aduaneiro de Drawback é um incentivo fiscal à exportação, autorizado pelo Governo Federal que consiste na isenção ou restituição de impostos. Assim, o objetivo desta pesquisa consiste em analisar os efeitos que a utilização do Regime Aduaneiro de Drawback causa no custo do produto vendido das empresas listadas na Bolsa, Brasil, Balcão [B]³que utilizam tal regime. Para este estudo, foi adotada uma pesquisa quantitativa, descritiva, com população composta pelas empresas listadas na [B]³ e que aderiram ao regime drawback. A análise dos resultados, foi realizada por meio da estatística descritiva e do teste não paramétrico Mann-Whitney. Os dados foram coletados na plataforma Thomson Reuters e dividido em dois grupos: o primeiro grupo, é composto pelos períodos anteriores a utilização do Drawback, correspondendo aos anos de 2014 e 2015. Já o segundo trata-se do período após a utilização do regime de Drawback, composto pelos anos de 2016 e 2017. Dentre os achados, observou-se que os custos e as despesas permaneceram constantes durante todo o período analisado, os quais evidenciaram que não é possível confirmar que o Drawback pode ser usado como uma ferramenta para o crescimento uma vez que não constatou-se diferenças entre os percentuais de custos do produto vendido e despesas analisados antes e após a utilização do mecanismo de Drawback. Ademais, os custos representaram 60% maiores que as despesas operacionais nos dois grupos.

Palavras-Chave:Drawback. Custo do Produto Vendido. Importação. Exportação


ESTÁGIO EVOLUTIVO DA CONTABILIDADE GERENCIAL EM ORGANIZAÇÕES CONTÁBEIS DE NATUREZA JURÍDICA EIRELI NO MUNICÍPIO DE PORTO ALEGRE - RS

Lauren Dal Bem VENTURINI (UFRGS) - Brasil
E-mail: laurenventurini@hotmail.com

Wendy Beatriz Witt Haddad CARRARO (UFRGS) - Brasil
E-mail: wendy.carraro@ufrgs.br

A Contabilidade Gerencial tem conquistado importância nas organizações pelo seu poder preditivo e de auxílio na tomada de decisões, sendo suas práticas classificadas em quatro estágios evolutivos. O objetivo deste estudo é verificar em qual desses estágios da Contabilidade Gerencial encontram-se as organizações contábeis de natureza jurídica EIRELI no município de Porto Alegre - RS. A pesquisa caracteriza-se como descritiva e quantitativa, com coleta de dados por meio de survey. A amostra contou com a participação de 21,9% das organizações EIRELIs registradas em Porto Alegre - RS. Os empresários contábeis foram questionados sobre o conhecimento, oferta e uso de 27 artefatos, práticas e instrumentos gerenciais. A pesquisa revelou que há empresários que desconhecem 29,6% destas ferramentas, sendo algumas relacionadas à gestão de custos. No tocante aos artefatos mais ofertados e utilizados no negócio, destacam-se: controle operacional, controle financeiro, elaboração e análise de relatórios gerenciais, fluxo de caixa e orçamento, práticas consideradas tradicionais pela literatura. Diante disso, infere-se que as organizações se encontram no segundo estágio evolutivo da Contabilidade Gerencial, cujo foco é o fornecimento de informação para controle e planejamento gerencial. Conclui-se que as empresas analisadas precisam amadurecer para que o enfoque gerencial também contemple práticas relacionadas à redução de perdas (estágio 3) e criação de valor aos stakeholders (estágio 4). O estudo contribui para preenchimento de gap na literatura, abarcando empresas EIRELI e a cidade de Porto Alegre – RS, e concepção de práticas gerenciais usadas por elas.

Palavras-Chave:Práticas Gerenciais. Contabilidade Gerencial. Estágio Evolutivo. EIRELI.


ESTUDO DE CASO: CONTROLE GERENCIAL E DE CUSTOS NA EMPRESA DE CONFECÇÃO DE CAMISAS NA CIDADE DE GOVERNADOR VALADARES -MG.

Lidiane Galvão Bessa DA COSTA (UFJF GV) - Brasil
E-mail: vital.lidiane@gmail.com

Schirley Maria POLICÁRIO (UFJF campus GV) - Brasil
E-mail: schirleypoli@gmail.com

Carla Rodrigues AMORIM DE OLIVEIRA (UFJFGV) - Brasil
E-mail: c.rodriguesoliveira@outlook.com

Marciana de Fátima DA COSTA (UFJF Campus GV) - Brasil
E-mail: nanycosta.gv2002@hotmail.com

Um importante diferencial estratégico para o negócio ser destaque no mercado é o uso da contabilidade gerencial, por gerar informações fundamentais na tomada de decisão de uma empresa visando facilitar o planejamento, e controle mais eficiente sobre os custos de modo a conhecer seu próprio negócio e não apenas o ramo de atividade. Geralmente pequenas empresas são geridas por seus proprietários e apresentam dificuldades no controle de custos dos seus produtos por não terem acesso às ferramentas de custeio. Diante do exposto foi escolhida para o estudo uma pequena empresa do ramo de confecção de camisas e personalizados na cidade de Governador Valadares - MG com o objetivo de fazer a apuração dos gastos e cálculo dos custos associados à confecção de camisas em malha PA bordada através do método de custeio variável, bem como ponto de equilíbrio e apuração do resultado do exercício. A pesquisa foi realizada por meio de estudo de caso descritivo, utilizando o método qualitativo. Analisando todos os custos concluímos que o custo unitário de cada camisa é de R$ 22,85 representando 65,28% do valor de venda, seu custo fixo mensal foi de R$ 1.212,31, e para cobrir todos os custos e despesas fixas e variáveis a empresa precisa de uma receita mensal de R$ 3.441,46. O método de custeio sugerido poderá ser implantado nos meses seguintes e para seus demais produtos, a fim de alcançar um controle eficiente entre custos e receitas buscando sua continuidade e lucratividade.

Palavras-Chave:Confecção de camisas; Contabilidade Gerencial; Custeio Variável; Custos.


FATORES DETERMINANTES PARA ADOÇÃO DAS PRÁTICAS DA GESTÃO DE CUSTOS NAS EMPRESAS DE FRUTICULTURA

Wênyka Preston Leite Batista da COSTA (UERN) - Brasil
E-mail: wenykapreston@hotmail.com

Jandeson Dantas da SILVA (UERN) - Brasil
E-mail: jandeson.dantas@hotmail.com

Rodrigo José Guerra LEONE (UnP) - Brasil
E-mail: rodrigo.leone@gestorfp.com.br

Luiz Antonio FELIX JÚNIOR (UnP) - Brasil
E-mail: juniorfelixx@hotmail.com

Sergio Luiz Pedrosa SILVA (UERN) - Brasil
E-mail: sergiopedrosa@uern.br

O segmento do agronegócio no Brasil tem apresentando altos índices de crescimento ao longo dos anos. O estado do Rio Grande do Norte destaca-se neste segmento de atuação, apresentando 65% de exportações agrícolas no ano 2017, responsável por 95,9% da venda de melão para mercado externo, considerado referência no setor de fruticultura. Diante da fundamental contribuição, o setor de fruticultura necessita de ferramentas que auxiliem os gestores quanto ao processo decisório, e dentre estas se destaca a gestão de custos, que auxilia no acompanhamento e controle dos custos inseridos na atividade de fruticultura. Nesse sentido, a pesquisa tem como objetivo evidenciar fatores determinantes da adoção das práticas de custos na gestão das empresas de fruticultura do Rio Grande do Norte. Quanto aos procedimentos metodológicos, o estudo tipifica-se como descritivo e quantitativo, o universo correspondeu às empresas de fruticultura do Rio Grande do Norte e o tratamento de dados se deu por meio de estatística descritiva e análise fatorial. Com os resultados da pesquisa, foi possível evidenciar quatro fatores determinantes da adoção das práticas da gestão de custos nas empresas de fruticultura, nomeados como: controle dos custos, acompanhamento de custos, preço e qualidade dos produtos e análise dos custos. O estudo contribuiu para uma maior compreensão e entendimento acerca das práticas da gestão de custos utilizadas pelas empresas de fruticultura, possibilitando uma gestão com maior eficiência, auxiliando na mensuração dos diversos custos envolvidos na atividade produtiva e possibilitando um maior desenvolvimento destas organizações, e consequentemente, da região.

Palavras-Chave:Práticas de Custos. Gestão de Custos. Fruticultura.


FERRAMENTAS DA CONTROLADORIA APLICADAS NA GESTÃO E TOMADA DE DECISÃO EM UMA EMPRESA DISTRIBUIDORA DE ENERGIA ELÉTRICA

Karini Ferreira Silva VALVERDE (Energisa) - Brasil
E-mail: karini0911@gmail.com

Antônio Augusto Brion CARDOSO (UFJF - Campus GV) - Brasil
E-mail: gutobrion@gmail.com

Elizangela Lourdes de CASTRO (UFJF) - Brasil
E-mail: elizufjf@gmail.com

Vinícius Masson PALHA (Facsum) - Brasil
E-mail: vinicius.masson.palha@hotmail.com

ALine Gomes Peixoto GOUVEIA (UFJF) - Brasil
E-mail: aline.gouveia@ufv.br

Sabe-se que as empresas distribuidoras de energia são sujeitas à regulação do órgão público ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) cujo principal objetivo é garantir a qualidade e continuidade do serviço, bem como estipular um preço de serviço que remunere os investimentos das empresas e ao mesmo tempo seja considerado justo aos olhos do governo e para a população de cada Estado do país. Esta regulação, de certa forma traz uma limitação no que tange a definição de estratégias. Com base nisso, o presente estudo objetiva-se em apresentar a aplicabilidade das ferramentas da controladoria estratégica, de forma a trazer excelência na gestão de uma empresa distribuidora de energia elétrica. Para alcançar os objetivos foi feita uma pesquisa exploratória, especificamente um estudo de caso nas empresas que fazem parte do Grupo Energisa, o sexto maior grupo em distribuição de energia elétrica do Brasil. As entrevistas foram realizadas com gestores do Grupo e após análise, foi possível identificar que a aplicação das ferramentas da controladoria possibilitou o alcance de resultados positivos nas distribuidoras de energia, inclusive sendo responsáveis por diversos prêmios recebidos pela empresa.

Palavras-Chave:Controladoria. ANEEL. Estratégia. Gestão


FOLGA ORGANIZACIONAL E A TIPOLOGIA ESTRATÉGICA DE MILES E SNOW EM EMPRESAS LISTADAS NO INDICE BRASIL 100 (IBRX 100) DA BM&FBOVESPA

Caroline Sulzbach PLETSCH (FURB e UDESC) - Brasil
E-mail: carol_spletsch@yahoo.com.br

Marines LUCIA BOFF (UDESC) - Brasil
E-mail: marines.boff@udesc.br

Carlos Eduardo Facin LAVARDA (UFSC) - Brasil
E-mail: elavarda@gmail.com

O estudo tem como objetivo verificar a relação entre a folga organizacional e a tipologia estratégica de Miles e Snow em empresas listadas no Índice Brasil 100 (IBrX 100) da BM&FBovepa. Trata-se de um estudo descritivo, documental e quantitativo. Compõe a amostra 82 empresas listadas no Índice Brasil 100 (IBrX100) da BM&FBovespa que possuíam todas as informações necessárias para a consecução do estudo. Os dados para calcular as folgas organizacionais: disponível, recuperável e potencial foram coletados por meio da Economática. Já as tipologias estratégicas de Miles e Snow (1978): prospectora, defensora, reativa e analítica foram identificadas nos relatórios de administração, a partir da análise de conteúdo. Para a análise dos dados, aplicou-se a regressão logística multinominal, com o auxílio do software SPSS. Os resultados demonstraram que as empresas adotaram com maior frequência a estratégia prospectora, seguida da estratégia analítica, reativa e defensiva. A folga potencial apresentou significância com relação a comparação entre a estratégia defensiva e a categoria de referência (estratégia analítica). O que demonstra que a folga organizacional possui relação com as estratégias adotadas pelas empresas.

Palavras-Chave:Folga Organizacional. Estratégia. Miles e Snow.


GESTÃO DE CUSTOS E A INFORMAÇÃO CONTÁBIL: UM ESTUDO APLICADO EM PROPRIEDADES RURAIS NA REGIÃO DE FRONTEIRA SUL-MATO-GROSSENSE

Jessica Martins SOARES (UEMS) - Brasil
E-mail: jessica_m_soares@hotmail.com

Silvio Freitas DA SILVA (UEMS) - Brasil
E-mail: silviofreitas_17@hotmail.com

Claudio SOERGER ZARO (UEMS) - Brasil
E-mail: zsclaudio@yahoo.com.br

A contabilidade é uma ferramenta que permite por meio das informações, do planejamento e do controle orçamentário contribuir para uma análise eficiente no momento da tomada de decisão. Além disso, fornece suporte para gestão das atividades rurais. Essas informações são indispensáveis para o para o pequeno, médio e grande produtor dando um embasamento adequado aos processos envolvidos nesse seguimento, possibilitando a melhoria da gestão, com enfoque nas principais necessidades e o alcance dos resultados econômico-financeiro. O objetivo do presente trabalho é analisar a importância das informações contábeis como ferramenta de apoio no processo decisório e na gestão das atividades rurais da região de fronteira. Uma pesquisa com produtores rurais das cidades de Antônio João, Ponta Porã, Aral Moreira e Amambai, de maneira aleatória, desde que estivessem dispostos a responder o questionário, a amostra final é composta por 45 questionários. Após análise, pode-se visualizar que todos os produtores pesquisados, desenvolvem como sua principal atividade econômica a agricultura, as culturas mais exploradas são, a soja, o milho, o trigo, sendo que o cultivo da soja é praticado em 98 % das propriedades. Verificou-se que a maioria dos produtores rurais entrevistados têm conhecimento dos custos de produção e 98 % afirmaram ter conhecimento do lucro das atividades. Constatou-se que 60 % possuem suas informações anotadas em caderno/agenda, não se preocupando com arquivamento das informações. E por fim, verificou-se que 87% dos produtores utilizam a contabilidade apenas para exigências do fisco e fins tributários.

Palavras-Chave:Gestão de Custos. Custos de Produção. Propriedades Rurais. Informação Contábil.


GESTÃO DE CUSTOS: UM ESTUDO DE CASO EM UMA FÁBRICA DE SORVETES

Carlos Roberto VALLIM (UFES) - Brasil
E-mail: vallim.ufes@gmail.com

Maria da Penha Broedel Lopes VALLIM (FAESA) - Brasil
E-mail: mpbvallim@gmail.com

Rafael RUBIM AZEVEDO MARTINS (FAESA) - Brasil
E-mail: rafaelrubim.martins@gmail.com

O objetivo da pesquisa é utilizar o custeio variável para mix de produtos no processo de tomada decisão de uma fábrica de sorvetes e identificar as contribuições com a prática da gestão de custos ao auxiliar o gestor e administrador no seu processo de tomada de decisão. Metodologicamente um estudo de caso para aprofundamento e busca de soluções para o problema de pesquisa lançado, com coleta documental por meio de relatórios internos de produção e contábeis, pesquisa de campo com observação não participante, entrevista aberta ao sócio proprietários e colaboradores. Abordagem qualitativa e quantitativa na organização do custeio variável de mix de produtos de uma fábrica de sorvetes e análise. Os achados da pesquisa permitiram concluir que a aplicação do custeio variável de mix de produtos é um instrumento relevante para organizar os dados de custos de todos os produtos de uma empresa, verificar suas contribuições no resultado da empresa por meio de diversos indicadores e gerar novas informações através do cruzamento dos dados e simulações nas relações custo-volume-lucro. A proposta do mix de produtos contribui para que gestores e proprietários da empresa possam controlar os gastos e analisar a gestão de custos como estratégia essencial para apoiar o processo decisório. Nesse contexto o problema foi respondido de forma adequada e o objetivo alcançado por meio de diversas tabelas inclusas no texto.

Palavras-Chave:Mix de produtos. Custeio variável. Margem de contribuição.


GOVERNANÇA TRIBUTÁRIA: OS IMPACTOS DA CLASSIFICAÇÃO FISCAL DE MERCADORIAS NOS RESULTADOS DAS ORGANIZAÇÕES

Fernando Rodrigo SAGAZ (UFSC) - Brasil
E-mail: frsagaz@gmail.com

Carla Amarilho SAGAZ (ESAG/UDESC) - Brasil
E-mail: fcsagaz@gmail.com

A classificação fiscal de mercadorias merece tratamento diferenciado, pois define a incidência de diversos tributos nas operações de aquisição e comercialização de mercadorias. O estudo evidenciou que apesar da vulnerabilidade operacional que envolve este processo é possível a geração de informações seguras com a utilização dos procedimentos de governança tributária. A governança tributária pode contribuir com procedimentos mais seguros no processo de gestão fiscal das organizações, gerando controles importantes que possibilitam redução de contingências e oportunidades de redução da carga tributária. O problema de pesquisa analisou os impactos que a classificação fiscal de mercadorias pode causar nos resultados financeiros e econômicos das organizações. O trabalho abordou os principais conceitos sobre classificação fiscal de mercadorias, seus impactos nos resultados das organizações e a importância da governança tributária para reduzir contingências e possibilitar oportunidades de redução da carga tributária. O objetivo geral foi estudar, analisar e demonstrar os impactos do processo de classificação fiscal de mercadorias nos resultados das organizações, por meio da utilização dos procedimentos de governança tributária. A metodologia empregada na elaboração do estudo foi a pesquisa qualitativa em função das características e natureza do problema. O estudo identificou os principais aspectos tributários do processo de classificação fiscal e a contribuição da governança tributária para a obtenção de melhores resultados em uma organização do segmento de eletroeletrônicos em Santa Catarina. Ficou evidenciado os impactos relevantes que a NCM pode causar nos resultados das organizações e as possibilidades de maior segurança neste processo a partir dos procedimentos de governança tributária.

Palavras-Chave:Governança Tributária. Classificação Fiscal. Importação. Tributos.


IMPACTOS DAS MUDANÇAS NA CONTABILIZAÇÃO DO LEASING OPERACIONAL NOS INDICADORES ECONÔMICO-FINANCEIROS DE EMPRESAS LISTADAS NO NOVO MERCADO DA B3

Larissa Ribeiro SOARES (UFU) - Brasil
E-mail: larissaribeiro.00@hotmail.com

Denise MENDES DA SILVA (UFU) - Brasil
E-mail: denysemendes03@gmail.com

Este estudo tem como objetivo identificar e analisar possíveis impactos decorrentes da adoção da IFRS 16 nos indicadores econômico-financeiros das empresas listadas no Novo Mercado da B3. Para isso, foram analisadas as Demonstrações Contábeis, bem como as Notas Explicativas das empresas listadas no mencionado segmento e que possuem informações sobre arrendamento operacional no ano de 2016, último com Demonstrações Contábeis disponíveis na época da pesquisa (janeiro/2018). As contribuições deste estudo são: possibilitar verificar desvios e/ou tendências nos números a serem reconhecidos nas Demonstrações Contábeis, buscando conclusões acerca dos impactos da IFRS 16 antes mesmo de sua vigência no Brasil; discutir vantagens e desvantagens da nova norma, no que se refere à contabilização dos contratos de arrendamento operacional nas empresas arrendatárias e as consequências econômicas que as mudanças podem acarretar para tais empresas; oferecer um panorama inicial dos impactos da IFRS 16 nas empresas listadas na B3, a partir do reconhecimento dos direitos de uso e das dívidas no Balanço Patrimonial e das despesas financeiras na DRE. Os resultados apontam que as mudanças na contabilização do leasing operacional impactam significativamente os principais componentes patrimoniais e os indicadores econômico-financeiros de empresas listadas no Novo Mercado da B3, diminuindo a capacidade de pagamento e a rentabilidade do Ativo e aumentando o endividamento e a imobilização do capital de longo prazo, a exemplo do encontrado por Batista e Formigoni (2013). Nesse sentido, as empresas precisam acompanhar, além das mudanças em seus controles e processos, possíveis implicações nos seus indicadores e métricas-chave.

Palavras-Chave:Arrendamento. IFRS 16. Direito de Uso. Reconhecimento.


IMPAIRMENT TEST: UM ESTUDO SOBRE O RECONHECIMENTO DA PERDA SOB A INFLUÊNCIA DO GERENCIAMENTO DE RESULTADOS E MUDANÇA DAS FIRMAS DE AUDITORIA

Ana Clara FONSECA DO AMARAL (FUCAPE) - Brasil
E-mail: anaclara86fonseca@gmail.com

O presente trabalho teve por objetivo identificar os fatores responsáveis pela decisão de uma empresa brasileira em reconhecer a perda por impairment, testando especificadamente fatores relacionados à performance e à auditoria. Ambas as literaturas (nacional e internacional) têm mostrado indícios de que o gerenciamento de resultados, e a mudança de firmas de auditoria independentes, poderiam ser uma possibilidade de reconhecimento de estes fatos promoverem perda por ativo recuperável. Sendo assim, para esta pesquisa, foi realizada a coleta de dados de empresas listadas no mercado de capital aberto brasileiro no período de 2010 a 2015. Para tanto, foi desenvolvido um modelo econométrico cuja variável dependente foi o reconhecimento da perda por impairment, num modelo logit, seguido das variáveis independentes e das de controle, cujo resultado obtido foi que a prática do Big Bath influência no reconhecimento de perda por impairment conforme apontado pela literatura por Rield (2004), Damasceno e Funchal (2015) e Vogt et al. (2016). Quando as empresas têm prejuízo elas reconhecem a perda pelo teste de recuperabilidade dos ativos, aumentando o valor deste prejuízo.

Palavras-Chave:Impairment Test. Gerenciamento de Resultados. Auditoria.


IMPLANTAÇÃO DO MÉTODO UEP EM UMA PEQUENA INDÚSTRIA DE BENEFICIAMENTO E ENVASE DE PALMITOS NO NORTE CATARINENSE.

Diego Da SILVA (Unisociesc) - Brasil
E-mail: prof@diegodasilva.adm.br

A utilização do método de custeio UEP permite a análise de uma empresa multiprodutora, como se monoprodutora fosse, facilitando a identificação dos custos de transformação. Esta pesquisa, demonstra as etapas de implementação e operacionalização do método, bem como a percepção do gestor da empresa quanto a sua utilização. Com objetivo de verificar a aplicabilidade do método UEP em uma pequena indústria de beneficiamento e envase de palmitos localizada no norte catarinense e analisar a eficácia do método, que permite apurar, controlar e mensurar os custos fábris. Concluiu-se pela viabilidade do método, auxiliando não somente na identificação do custo, como também na gestão da produção de empresa estudada.

Palavras-Chave:Métodos de custeio. UEP – Unidade de esforço de produção. PME.


INFLUÊNCIA DA ESCOLHA DO PRODUTO-BASE DO MÉTODO UEP NO CUSTO UNITÁRIO DE TRANSFORMAÇÃO

Silvete MOTERLE (UNOCHAPECÓ) - Brasil
E-mail: silvete@unochapeco.edu.br

Rodney WERNKE (UNISUL) - Brasil
E-mail: rodney.wernke@unisul.br

Antonio ZANIN (UNOCHAPECÓ) - Brasil
E-mail: zanin@unochapeco.edu.br

O artigo objetivou analisar se a escolha do produto-base do método UEP interfere no valor monetário do custo unitário dos produtos. Para essa finalidade foi utilizada metodologia classificável como descritiva, qualitativa e no formato de estudo de caso. Realizado com dados reais do setor de salsicharia de frigorífico, os cálculos efetuados permitiram concluir que, independentemente do produto-base escolhido, não há alteração no valor final alocado a cada produto em termos de custo unitário de transformação. Com isso, a contribuição principal do estudo consiste em comprovar, matematicamente, que não cabe considerar um aspecto negativo a ausência de critério(s) específico(s) para definir qual item deve ser escolhido como produto-base, porque isso não altera efetivamente o valor atribuído como custo unitário de transformação. Mesmo tratando-se de estudo de caso, com base nos cálculos apresentados é cabível dessumir que tal experimento pode ser replicado em outros tipos ou portes de empresas fabris.

Palavras-Chave:Método UEP. Escolha do produto-base. Estudo de caso.


MAXIMIZAÇÃO DO LUCRO NO SETOR HOTELEIRO SOB O ENFOQUE DO YIELD MANAGEMENT

Bríscia Oliveira Prates RIGONI (Ufes) - Brasil
E-mail: brisciabia@gmail.com

Angélica VASCONCELOS (UCLy) - França
E-mail: avasconcelos@univ-catholyon.fr

Annor da SILVA JUNIOR (Ufes) - Brasil
E-mail: annorsj@gmail.com

Pretende-se com este estudo analisar as contribuições que a técnica do Yield Management proporciona ao gestor hoteleiro, com vistas a atingir o lucro desejado, por meio do gerenciamento de fatores limitantes do empreendimento hoteleiro, tais como variação de demanda por ocupação e sazonalidade, que são recorrentes no setor. Para ancorar teoricamente a discussão, abordou-se a origem do Yield Management, bem como as suas características de ferramenta de gestão estratégica, capaz de viabilizar o alcance de resultados superiores por meio da potencialização do lucro por quarto alugado. Também foi apresentado o cálculo do preço médio por quarto através da Fórmula de Hubbart, que permite atingir o lucro desejado e, indicadores operacionais que permitem acompanhar o desempenho projetado. Para verificação de tais técnicas o presente estudo propôs um modelo de planejamento de lucros por meio da utilização de planilhas eletrônicas. Como conclusão observou-se por meio da simulação de uma empresa hoteleira que o modelo apresentado atende ao objetivo proposto e permite alcançar um valor de tarifa média a ser praticado para garantir o lucro desejado pelos sócios.

Palavras-Chave:Yield Management; Lucro Desejado; Fórmula de Hubbart, Indicadores Operacionais.


MODELO DETERMINISTA DA ANÁLISE CUSTO/VOLUME/LUCRO E O IMPACTO DOS GASTOS FIXOS NO GRAU DE ALAVANCAGEM OPERACIONAL

Rafael Ramon Fonseca RODRIGUES ((UERN)) - Brasil
E-mail: rafaelrcontador@gmail.com

Camila Alves SILVA MIRANDA (UNIFESSPA) - Brasil
E-mail: alves_camila18@hotmail.com

Rosângela Queiroz Souza VALDEVINO (UERN) - Brasil
E-mail: rosangelaqueiroz84@yahoo.com.br

Jônatas Rocha LÔBO (Unifesspa) - Brasil
E-mail: jonataslobo@yahoo.com

Hugo Azevedo Rangel de MORAIS (Unifesspa) - Brasil
E-mail: hugoazevedomorais@gmail.com

Francisco Igo Leite SOARES (UFOPA) - Brasil
E-mail: francisco.soares@ufopa.edu.br

Diante da crescente competitividade, a gestão de custos é vista não mais como um elemento de diferenciação, mas sim como uma ferramenta fundamental para sobrevivência pelas organizações, independe atividade desenvolvida. Compreende-se ainda que o setor de serviços venha apresentado crescimento diante do contexto da atual. Nesse sentido presente estudo tem como objetivo analisar o Custo/Volume/Lucro (CVL) com base no modelo determinista e o impacto dos gastos fixos no grau de alavancagem operacional diante da simulação da capacidade instalada em uma empresa de radiocomunicação localizada no sudeste do estado do Pará. O estudo caracteriza-se como descritivo, aplicado em uma empresa de rádiocomunicação, tornando-o assim um estudo de caso. Foi possível concluir diante de uma análise comparativa dos dados do ano de 2017 com a simulação da capacidade instalada, com um crescimento na receita de aproximadamente de 155,2457%, enquanto nas mesmas condições o lucro operacional obteve um crescimento aproximado de 432,9244%. Alcançando assim, um grau de alavancagem operacional de 2,2153. Observou-se que os gastos fixos diante do crescimento da receita contribuíram para um aumento desproporcional do lucro da organização, mediante a influência da variação produtiva, pois tais gastos em proporções unitárias tendem a diminuir diante do aumento das vendas.

Palavras-Chave:Gestão de Custos. Comunicação. Prestação de Serviços.


O CUSTO DE OPORTUNIDADE NA ATIVIDADE LEITEIRA DA PROPRIEDADE FAMÍLIA BRIOSCHI DE VENDA NOVA DO IMIGRANTE/ES

Natália Aparecida Gonzaga PEREIRA (FACIG) - Brasil
E-mail: nataliacontabil@outlook.com.br

Fabricio Afonso DE SOUZA (FACIG) - Brasil
E-mail: fabriciofacig@gmail.com

Cícero José OLIVEIRA GUERRA (UFMG) - Brasil
E-mail: cicero-oli@hotmail.com

SILVANA CRISTINA SANTOS (FACIG) - Brasil
E-mail: silvanacssantos@hotmail.com

O custo de oportunidade para avaliação, de forma monetária ou não, das alternativas que se adotadas podem refletir em benefícios para a organização que está sendo avaliada. Este custo avalia também a alternativa abandonada, apresentando dessa forma duas constantes para auxílio na tomada de decisão. Por tanto, este estudo buscou identificar o custo de oportunidade na atividade leiteira de uma propriedade rural denominada Família Brioschi localizada em Venda Nova do Imigrante no estado do Espírito Santo. Realizou-se neste estudo a pesquisa do tipo descritiva com abordagem quantitativa, através de um estudo de caso, onde foi confeccionado a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) e Demonstração do Fluxo de Caixa (DFC) dos anos de 2014, 2015 e 2016 a partir do livro caixa da propriedade. Os resultados apontam que houve obtenção de lucro na propriedade, mas este não foi suficiente para gerar lucro financeiro, pois não permitiu que a propriedade adquirisse sobra financeira uma vez que o lucro decaiu no decorrer dos anos e a variação do caixa aumentou. Por fim, identificou-se como paliativa ao custo de oportunidade o planejamento e controle das matrizes em lactação, venda de imobilizado que não gera benefícios, mensuração do plantio de milho e substituição do milho pelo sorgo, projetos de irrigação em períodos de seca, com o intuído de aumentar o lucro da propriedade e reduzir custos.

Palavras-Chave:Custo de Oportunidade; Agronegócio; Gerenciamento.


O IMPACTO DA DIVULGAÇÃO E DO RECONHECIMENTO DO VALOR JUSTO DE PROPRIEDADES PARA INVESTIMENTO NOS INDICADORES FINANCEIROS DE COMPANHIAS LISTADAS NA B3

Stefany Oliveira SILVA (UFU) - Brasil
E-mail: stefanyolisil@gmail.com

Denise MENDES DA SILVA (UFU) - Brasil
E-mail: denysemendes03@gmail.com

A flexibilidade normativa acerca das propriedades para investimento implica em uma escolha contábil de mensurá-las pelo custo ou valor justo. O objetivo dessa pesquisa é analisar o impacto da divulgação e do reconhecimento do valor justo das propriedades para investimento nos indicadores financeiros das companhias listadas na B3. Para isso, foram selecionadas 21 companhias abertas que possuem propriedades para investimento representando a partir de 10% do Ativo total, no período de 2010 a 2016. Trata-se de uma pesquisa documental e descritiva, efetuada por meio das demonstrações contábeis consolidadas publicadas pelas companhias. As principais contribuições do estudo, que justificam sua realização, estão atreladas à importância dos valores reconhecidos ou divulgados nas demonstrações contábeis das empresas, que podem mudar a perspectiva de análise dos usuários da informação contábil, e à questão da utilização do valor justo e suas metodologias de obtenção, novidade no Brasil a partir do IFRS. Os resultados apontam um equilíbrio entre a escolha por reconhecer ou divulgar o valor justo das propriedades para investimento nas empresas da amostra, bem como, que a metodologia de obtenção do valor justo mais utilizada por tais empresas é o fluxo de caixa descontado (nível 3), o que denota maior subjetividade, pois depende fortemente de informações internas das empresas e projeções de fluxos de caixa futuros. No que tange aos impactos da divulgação e do reconhecimento do valor justo, observou-se variações significativas nos indicadores de rentabilidade e de estrutura de capital, sendo positivas, apenas, no Retorno sobre o Patrimônio Liquido (ROE).

Palavras-Chave:Propriedades para Investimento. Custo. Valor Justo. Reconhecimento. Divulgação.


O IMPACTO DOS CUSTOS FIXOS NOS DIFERENTES PONTOS COMERCIAIS DE UMA LANCHERIA NA CIDADE DE PELOTAS

Osmar Lara CARDOSO (UFPEL) - Brasil
E-mail: osmarlara@yahoo.com.br

Juliana De Oliveira HÄRTER (UFPEL) - Brasil
E-mail: julianaharterr@gmail.com

Juliana Froner OLIVEIRA (Furg) - Brasil
E-mail: jufroner@yahoo.com.br

Luciana Nunes FERREIRA (UFPEL) - Brasil
E-mail: luciana.ferreira@ufpel.edu.br

Ao pesquisar uma empresa é importante entender o quanto os custos fixos, ou seja, os custos que não dependem do volume de produção, são importantes no resultado final, seja ele positivo ou negativo. O presente trabalho tem por objetivo analisar o impacto que esses custos fixos geram nos diferentes pontos comerciais de uma lancheria situada na cidade de Pelotas/RS e para isso analisou informações, planilhas e documentos fornecidos pela empresa, onde os custos fixos, variáveis e o preço de venda são os principais valores utilizados. O resultado mostra o quanto o custo fixo impacta no preço de venda dos produtos e o quanto a margem de contribuição é satisfatória.

Palavras-Chave:Controle. Custos. Custos Fixos. Métodos de Custeio. Contabilidade de Custos.


O PLANO ORÇAMENTÁRIO CORPORATIVO E O PLANO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL (PRJ): UMA LEITURA DE CAMPO

Francisco Isidro PEREIRA (UFC) - Brasil
E-mail: fisidro30@hotmail.com

Renan Teixeira DE ALMEIDA (UFC) - Brasil
E-mail: renan.tix@gmail.com

Parece incoerente a ideia de uma empresa requerer recuperação judicial e no bojo do mesmo conter a lógica orçamentária quando ela própria não possibilitou a referida organização a vislumbrar um cenário de problemas financeiros. Para entender essa linha de raciocínio o estudo se debruçou em uma amostra constituída de 10 planos de recuperação judicial (PRJ) no segmento industrial. Tais PRJs se constituíram no campo empírico conformando em um estudo multicaso. Com intuito de melhor contrastar e pôr a prova a relevância do artefato orçamentário, os PRJs abarcaram a escala temporal da maior recessão brasileira, 2014-2016 e mais o ano 2017. Recorreu-se a análise de conteúdo assim como foram procedidas entrevistas do tipo semiestruturada entre os sujeitos de pesquisas, que distantes da base dos pesquisadores, apropriou-se dos instrumentos online: aplicativos de unidade móvel, skype e internet. Como complemento, foi apropriada a observação do tipo não estruturada. O plano de registros considerou os blocos de campos, papéis avulsos, aplicativos de telefonia celular e até mesmo gravação viva voz e imagem integrada a voz. O plano analítico e tratamento dos dados partiu do confronto teórico, análise de conteúdo e construções de esquemas e figuras. Para validar os achados recorreu à análise crítica de professores/pesquisadores e retorno às fontes. A leitura dos dados levantados conduzem fortemente para inferir que a lógica orçamentária contida em cerca de 80% dos PRJ, não passa de uma mera formalidade jurídica.

Palavras-Chave:Plano orçamentário, Plano de Recuperação Judicial, lógica orçamentária


ORÇAMENTO DE VENDAS: ADEQUAÇÃO DE INFORMAÇÕES E FONTES AO USO POR PEQUENAS EMPRESAS

Fernanda CARGNIN MANFIO (UFSM) - Brasil
E-mail: fercmanfio@hotmail.com

Luiz Henrique Figueira MARQUEZAN (UFSM) - Brasil
E-mail: luiz_marquezan@yahoo.com.br

Vinícius Costa da Silva ZONATTO (UFSM) - Brasil
E-mail: viniciuszonatto@gmail.com

LORIMAR FRANSCISCO MUNARETTO (UFSM) - Brasil
E-mail: franciscomunaretto@gmail.com

Motivado pelas evidências de reduzido uso do orçamento em pequenas empresas, pela carência de entendimento sobre a ferramenta e de assessoramento aos gestores, o presente trabalho propõe desenvolver uma adequação das descrições das informações e fontes de consulta para o orçamento de vendas, identificadas na literatura, que aproxime do entendimento dos gestores de pequenas empresas. Para isso, o estudo foi desenvolvido em três etapas, durante o primeiro semestre de 2018: 1) elaboração de descrições e fontes de acesso às informações, pela análise de 6 livros didáticos que expliquem a construção orçamentária; 2) revisão e proposição de alterações por 7 especialistas; 3) crítica por 6 gestores de pequenas empresas com ramos de atividade diferentes. Foi desenvolvido um modelo com 16 informações necessárias à elaboração do orçamento de vendas, com descrições e fontes adaptadas ao ambiente de pequenas empresas, nas categorias: recursos financeiros; políticas e fiscais; mercado consumidor e concorrência; produto; trabalho; preço e marketing. Procurou-se manter descrições genéricas, mesmo que o viés dos gestores tenha sido direcionado à percepção de sua empresa, com alto consenso sobre elementos básicos, como impostos e política de produtos e maiores divergências quanto à aplicabilidade e impacto na empresa em itens como marketing, renda dos clientes, variação cambial, dentre outros. Considerando as limitações de escopo e participantes, a pesquisa contribui com acadêmicos em processos de ensino de orçamento, ações de extensão e pesquisas qualitativas sobre a implementação da proposta. Aos gestores e profissionais de assessoria, como guia para o processo orçamentário.

Palavras-Chave:Orçamento. Pequenas Empresas. Contabilidade de Gestão. Modelo de Orçamento


PEQUENAS E GRANDES EMPRESAS: SEMELHANÇAS E DIFERENÇAS NO ESTABELECIMENTO DOS PREÇOS

Juliana Ventura AMARAL (USP) - Brasil
E-mail: juliana.ventura.amaral@usp.br

Reinaldo GUERREIRO (USP) - Brasil
E-mail: reiguerr@usp.br

Vigoram na literatura argumentos que as decisões de preços são menos estruturadas, mais simplificadas e mais embasadas nos custos em empresas de pequeno porte do que em empresas de grande porte. Entretanto, ainda faltam evidências empíricas consistentes para confirmar ou refutar esses argumentos. Nesse sentido, este trabalho buscou, mediante a aplicação de um questionário a 380 empresas industriais brasileiras, comparar estabelecimento dos preços encontrado em empresas de pequeno e de grande porte. Como achados, destaca-se a constatação que nas pequenas empresas as decisões de preços tendem a ser tomadas por gestores globais, além de serem mais centralizadas do que nas grandes empresas. Salienta-se também a verificação que a combinação “custos mais margem” é, nas pequenas e grandes empresas, a forma predominante do estabelecimento dos preços. Entretanto, seu uso não significa que os preços são definidos com base exclusivamente nos custos. Como conclusão geral, este trabalho demonstra que há, sim, diferenças entre o estabelecimento dos preços praticado por pequenas e grandes empresas, mas que o principal fator que explica o processo é a presença ou ausência do poder de formar os preços.

Palavras-Chave:Preços. Brasil. Pequenas Empresas. Grandes Empresas.


PERFIL DOS GESTORES FINANCEIROS DE PEQUENAS EMPRESAS COMERCIAIS

Rodney WERNKE (UNISUL) - Brasil
E-mail: rodney.wernke@unisul.br

Ivone JUNGES (UNISUL) - Brasil
E-mail: ivone.junges@unisul.br

Cleyton de Oliveira RITTA (UNESC) - Brasil
E-mail: cleyton@unesc.net

Denize Calegari DE SOUZA (Unisul) - Brasil
E-mail: denize.calegari@gmail.com

Objetivou identificar o perfil dos gestores financeiros de pequenas empresas comerciais quanto às funções e papéis que exercem. Foi utilizada metodologia de caráter quantitativo, descritivo e de levantamento de dados sobre 235 empresas varejistas de pequeno porte sediadas em microrregião do sul de Santa Catarina. Na análise dos dados foram utilizadas técnicas estatísticas de distribuição de frequência (média, mediana e desvio padrão), os testes Kolmogorov-Smirnov e Shapiro-Wilk (para verificar a normalidade dos dados) e Kruskal-Wallis e Jonckheere-Terpstra. Quanto aos resultados, inicialmente foram caracterizados os respondentes e as pequenas empresas participantes. No que tange às funções priorizadas, constatou-se que a preocupação maior dos gestores pesquisados é com a função de planejamento, seguida pelas funções de controle, de organização e a de alocador de recursos. Quanto aos papéis que predominaram, estes foram os de monitor, empreendedor, contato, disseminador, liderança e de líder. A aplicação do teste não-paramétrico Kruskal-Wallis revelou que somente no caso do fator contingencial “número de empregados” é que se pode concluir pela aceitação da hipótese alternativa (de que as médias são diferentes nas funções e nos papéis). Isso foi corroborado pela aplicação do teste Jonckheere-Terpstra (J-T) que revelou uma tendência significativa nos dados de que quanto mais alto for o número de funcionários, maior será a mediana das funções e dos papéis considerados no estudo.

Palavras-Chave:: Papéis e funções do gestor financeiro. Fatores contingenciais. Pequenas empresas comerciais.


PLANEJAMENTO FAMILIAR E A GESTÃO DE CUSTOS, DA CONCEPÇÃO AO NASCIMENTO: UM ESTUDO INVESTIGATIVO JUNTO ÀS MULHERES ATENDIDAS NA POLICLÍNICA DA VILA ITAMARATY.

José Ribeiro VIANA FILHO (UFMT) - Brasil
E-mail: msc.ribeiro@bol.com.br

Sofia Ines NIVEIROS (UFMT) - Brasil
E-mail: sniveiros@hotmail.com

Sunamita Santana ROBOTON DAMACENO (UFMT) - Brasil
E-mail: suna-l@hotmail.com

O foco desta pesquisa é levantar os custos de uma gestação e auxiliar na gestão de custos para a tomada de decisão do planejamento familiar. O trabalho analisa a importância de um sistema de custos e a sua contribuição para a tomada de decisão dos pais e/ou responsáveis, em quando se conceber um filho. O estudo foi realizado com mulheres atendidas na Policlínica Padre Lothar em Rondonópolis-MT, por meio de levantamento, com aplicação de um questionário com 20 questões fechadas. A população da pesquisa compreende as 374 gestantes que foram atendidas em um mês, e a amostra as 192 respondentes do questionário. Os dados foram tabulados com auxílio de programa do Microsoft Office Excel, através de planilhas e gráficos. Os resultados apontam que 90% dos casos investigados não apresentaram preocupação com o planejamento familiar e as pesquisadas não têm noções sobre este assunto. Identificou-se que uma gestação requer vários cuidados com a saúde, alimentação e bem estar dos bebês e das mulheres gestantes. Conclui-se que não existem diferenças nos custos entre uma gestação planejada e não planejada, porém existe uma diferença em relação ao período de dependência de recursos com estes custos, o nono mês de gestação é o período onde estão alocados os maiores custos.

Palavras-Chave:Planejamento Familiar. Centro de Custos. Gestão de Custos. Gestação. Custos da Gestação.


PRÁTICAS DE CONTABILIDADE GERENCIAL ADOTADAS POR EMPRESA INDUSTRIAL GAÚCHA DE GRANDE PORTE

Letícia Jaqueline HARTZ (Unisinos) - Brasil
E-mail: leticiajaquelinehartz@gmail.com

Marcos Antonio de SOUZA (FIPECAFI) - Brasil
E-mail: souza.marcosas@gmail.com

Débora Gomes MACHADO (FURG) - Brasil
E-mail: debora_furg@yahoo.com.br

O objetivo do estudo é investigar a adoção de práticas de contabilidade gerencial (CG) na gestão de uma empresa industrial gaúcha de grande porte. O estudo oportuniza avaliar a aderência da empresa ao enfatizado pela literatura sobre tais práticas. Trata-se de pesquisa descritiva, cujos dados foram coletados no primeiro semestre de 2015, utilizando a técnica de pesquisa em profundidade in loco mediante entrevistas com gestores, especialistas e analistas da empresa. A análise dos dados se deu de forma qualitativa e quantitativa, pela obtenção do Ranking Médio das assertivas postas na forma de escalas do tipo likert. Constatou-se que são utilizadas as 16 práticas tratadas, com diferentes graus de intensidades. Também, que as práticas tradicionais de CG são as mais utilizadas, destacando-se o orçamento anual e o custo padrão, em relação às contemporâneas, como ABC, custo-meta, análise ABM, e determinantes de custos. Também foi verificado que a percepção do benefício das práticas tradicionais é maior do que as contemporâneas.

Palavras-Chave:Contabilidade gerencial. Gestão estratégica de custos. Gestão competitiva


PREÇOS ESTABELECIDOS COM BASE NOS CUSTOS: POR QUÊ?

Juliana Ventura AMARAL (USP) - Brasil
E-mail: juliana.ventura.amaral@usp.br

Reinaldo GUERREIRO (USP) - Brasil
E-mail: reiguerr@usp.br

Os preços são estabelecidos em função da igualdade entre os custos marginais e as receitas marginais, de acordo com a teoria econômica, ou com base no valor oferecido aos clientes segundo a teoria de marketing. A prática, no entanto, mostra que os preços são definidos a partir dos custos. Para os estudiosos do tema, não está clara a razão pela qual as empresas sujeitam-se demasiadamente aos custos na determinação dos preços, o que motivou este estudo a investigar o porquê dessa ocorrência. Para alcançar esse objetivo, este trabalho testou dez hipóteses a partir de um levantamento que contou com 380 respostas de empresas industriais localizadas. Os resultados mostraram que há empresas que conseguem formar preços e empresas que precisam tomar os preços do mercado. Para os formadores de preços, a diferenciação e as dificuldades de definir os preços conforme o valor explicam a essência custos, enquanto que a estratégia de preço premium explica o afastamento da essência custos. Para os tomadores de preços, a percepção que preços inferiores aos custos mais margem causam prejuízos, o isomorfismo coercitivo e a inclusão dos custos totais explicam a essência custos, enquanto que o grande porte, a intensidade da concorrência, a percepção da não disposição de pagamento dos clientes, o isomorfismo normativo e a experiência explicam o afastamento da essência custos.

Palavras-Chave:Preços. Custos. Forma. Essência.


PREÇOS SIMILARES AOS CONCORRENTES E PREÇOS ESTABELECIDOS A PARTIR DOS CUSTOS: CONSISTENTES OU INCONSISTENTES COM O VALOR?

Juliana Ventura AMARAL (USP) - Brasil
E-mail: juliana.ventura.amaral@usp.br

Reinaldo GUERREIRO (USP) - Brasil
E-mail: reiguerr@usp.br

As pesquisas sobre estabelecimento dos preços sugerem a existência de uma lacuna entre como os preços deveriam ser definidos (pautados no valor) e como os preços são, de fato, definidos (com base nos preços dos concorrentes e nos custos). O problema é que a simples constatação de preços determinados a partir dos custos ou dos preços dos concorrentes é usada como argumento para a referida lacuna. Diante dessa percepção, propôs-se, neste artigo, analisar o tema diante de uma perspectiva diferente para identificar em quais circunstâncias o estabelecimento dos preços a partir dos custos ou dos preços dos concorrentes não é sinônimo da escolha de desconsideração de informações de valor. A partir de um levantamento que implicou a aplicação de um questionário e obteve 380 respostas de empresas industriais localizadas no Brasil de variados portes, demonstrou-se que os argumentos colocados nos estudos prévios estavam equivocados. Evidenciou-se que existem tomadores de preços, nos quais a definição dos preços a partir dos preços dos concorrentes não significa a escolha de desconsideração do valor, dada a necessidade de seguir os preços de referência. Revelou-se também que existem formadores de preços, nos quais a definição dos preços a partir dos custos não significa necessariamente a opção de desprezar informações de valor. Por intermédio da margem, os preços podem ser formados a partir dos custos e, ainda assim, corresponderem ao valor.

Palavras-Chave:Preços. Custos. Concorrência. Valor. Lacuna.


PROCESSO DECISÓRIO UTILIZANDO CVL EM MIX DE PRODUTOS: UM ESTUDO DE CASO EM UM FRIGORÍFICO

Carlos Roberto VALLIM (UFES) - Brasil
E-mail: vallim.ufes@gmail.com

Juliana Vulpi CASTAO (FAESA) - Brasil
E-mail: vulpijuliana@gmail.com

Maria da Penha Broedel Lopes VALLIM (FAESA) - Brasil
E-mail: mpbvallim@gmail.com

Nikisamara FIOREZI (FAESA) - Brasil
E-mail: nikifiorezi@gmail.com

O objetivo principal da pesquisa foi utilizar a modelagem de mix de produtos em um frigorífico como ferramenta de gestão de custos e identificar suas contribuições no processo decisório. A metodologia foi realizada por meio de um estudo de caso com pesquisa de campo e análise documental através dos relatórios internos de controle da empresa e exploratória e descritiva com abordagem quali-quanti. Os resultados mostraram que é possível utilizar o modelo de mix em empresas do ramo frigorífico, e o aprofundamento e cruzamento das informações das relações de custo, volume e lucro, análise e geração de informações de qualidade, a qual, permitem os gestores decidir com menor risco e maior assertividade. A proposta de mix de produtos contribui para que os proprietários e gestores possam conhecer, utilizar e analisar a gestão de custos como ferramenta essencial de apoio ao processo decisório. Nesse sentido, o problema de pesquisa proposto foi respondido adequadamente e o objetivo alcançado por meio dos resultados detalhados em quadros e tabelas no texto.

Palavras-Chave:Tomada de decisão. Custeio variável. Custo-volume-lucro. Mix de produtos.


PROJEÇÕES ECONÔMICAS: ESTUDO MULTICASO EM PROPRIEDADES LEITEIRAS FAMILIARES DO SUL DE MINAS GERAIS

Leandro Carvalho BASSOTTO (FACICA) - Brasil
E-mail: bassotto.lc@gmail.com

Gercílio Alves de ALMEIDA JÚNIOR (UFES) - Brasil
E-mail: gercilio.almeida@ufes.br

Marcos Aurelio LOPES (UFLA) - Brasil
E-mail: malopes@dmv.ufla.br

Luiz Kennedy Cruz MACHADO (UFLA) - Brasil
E-mail: luizken@yahoo.com.br

Juliano Donizete JUNQUEIRA (IFSULDEMINAS) - Brasil
E-mail: julianodjunqueira@gmail.com

A pecuária leiteira é fundamental para o desenvolvimento do agronegócio brasileiro. Propriedades com mão de obra familiar são igualmente importantes para o desenvolvimento agropecuário nacional. Contudo, inúmeras são as dificuldades enfrentadas para o desenvolvimento da atividade leiteira familiar. Esse estudo teve por objetivo analisar indicadores econômicos de duas propriedades leiteiras familiares e investigar se projeções econômicas podem auxiliar no crescimento econômico e produtivo dessas propriedades no longo prazo. Foi realizada uma análise qualitativa e descritiva em dados econômicos dos anos de 2011 a 2017 de duas propriedades leiteiras familiares dos municípios de Campestre e Caldas, Sul de Minas Gerais. Após a análise, foi realizada uma projeção desses resultados para os anos de 2018 a 2030. A propriedade A apresentou menor desenvolvimento econômico, com menores incrementos produtivos no decorrer dos anos analisados. Sua projeção econômica demonstrou que o não crescimento da produção leiteira nos anos analisados poderia estimular a descontinuidade da atividade leiteira, que se tornaria inviável no futuro. A Propriedade B apresentou resultados econômicos mais favoráveis e produção leiteira com crescimento anual ascendente de 2011 a 2017. Tal crescimento foi identificado na projeção econômica, fato que garantiu o desenvolvimento econômico dessa propriedade no cenário futuro. As projeções econômicas demonstraram ser importantes ferramentas de gestão estratégica para a tomada de decisões com o intuito de reverter comportamentos desfavoráveis previstos.

Palavras-Chave:Custo de produção. Pecuária leiteira. Projeção econômica.


PROPOSTA DE MODELO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DE CUSTOS PARA AUTORIDADES PORTUÁRIAS: O CASO DO PORTO DE VITÓRIA

Erivelto Fioresi de SOUSA (IFES) - Brasil
E-mail: erivelto.sousa@ifes.edu.br

Francisco José KLIEMANN NETO (UFRGS) - Brasil
E-mail: kliemann@producao.ufrgs.br

Rafael Fontoura ANDRIOTTI (Ufrgs) - Brasil
E-mail: andriotti.rafael@gmail.com

Rodrigo Rech CAMPAGNOLO (PPGEP - UFRGS) - Brasil
E-mail: campagnolo@producao.ufrgs.br

Os portos são importantes elementos de desenvolvimento econômico para a região onde estão inseridos. Nesse sentido, o custo das operações portuárias constitui elemento importante para a competitividade do sistema portuário, impactando diretamente nas tarifas que os portos deveriam cobrar pelos serviços prestados. No entanto, não há na literatura uma discussão aprofundada sobre modelos de gestão de custos aplicáveis a portos, apesar de identificarem-se discussões sobre custos da cadeia logística portuária como um todo. Como consequência, há pouca crítica na formação das tarifas no sistema portuário brasileiro, bem como pouca análise sobre o desempenho econômico-financeiro dos portos. Em face a essa lacuna, recentemente a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ) formulou um modelo genérico para orientar a formação de custos dos portos brasileiros, o qual tem a pretensão de servir como base referencial e objetiva também fundamentar a tomada de decisão em aspectos de formação de tarifas. O presente artigo propõe um modelo alternativo para a gestão estratégica de custos, e seus resultados são comparados com aqueles proporcionados pelo modelo da ANTAQ. Por outro lado, o modelo proposto tem a finalidade de gerar informações para suporte ao processo de tomada de decisão tanto para formação de tarifas quanto, e principalmente, para avaliação da economicidade das operações portuárias e do desempenho econômico do porto como um todo. Os resultados mostram que o modelo proposto apresenta diferenças significativas na apropriação dos custos referentes à infraestrutura de acesso aquaviário e dos serviços complementares quando comparados com o modelo proposto pela ANTAQ.

Palavras-Chave:Custos portuários. Gestão de custos. ABC nos portos.


REGIME ADUANEIRO ESPECIAL DE DRAWBACK COMO REDUTOR DE CUSTOS NO SETOR DE FRUTICULTURA

Ana Heloísa Peixoto AMEIDA (UERN) - Brasil
E-mail: anahelo3@msn.com

Raniela Freitas SAMPAIO (UERN) - Brasil
E-mail: raniela.ricarte@gmail.com

Wênyka Preston Leite Batista da COSTA (UERN) - Brasil
E-mail: wenykapreston@hotmail.com

Luiz Antonio FELIX JÚNIOR (UnP) - Brasil
E-mail: juniorfelixx@hotmail.com

Jandeson Dantas da SILVA (UERN) - Brasil
E-mail: jandeson.dantas@hotmail.com

Sergio Luiz Pedrosa SILVA (UERN) - Brasil
E-mail: sergiopedrosa@uern.br

Como a prática do comercio exterior vem se fortalecendo ao passar dos anos, já que a mesma se tornou de fundamental relevância para o crescimento econômico dos países, torna-se necessário que as empresas tenham conhecimento e estejam preparadas para competir com os diversos tipos de mercado no âmbito internacional. Nos processos de importação não é diferente, uma vez que a alta carga tributária brasileira impede que esse processo seja praticável sem que haja algum incentivo que possa minimizar os custos. Dessa maneira, o drawback é um incentivo aduaneiro especial de incentivo às exportações, utilizado pelas empresas para quebrar barreiras que impedem que esse tipo de comércio seja de completo sucesso. Diante disso, o objetivo geral desse trabalho foi analisar o efeito do regime aduaneiro especial de drawback como redutor de custos no setor de fruticultura. A metodologia utilizada baseou-se em pesquisa de campo, descritiva e qualitativa, o instrumento de pesquisa foi caracterizado por uma entrevista com roteiro pré-estabelecido, direcionado a uma empresa de fruticultura irrigada na cidade de Mossoró/RN. Através da análise dos dados, verificou-se que existe uma diversidade de incentivos fiscais e regimes aduaneiros abrangendo empresas que favorecem ainda mais a competitividade do empresariado junto ao mercado externo. Percebeu-se também que sem os incentivos fiscais e sem o drawback a importação de insumos seriam praticamente inviáveis, devido à alta carga tributária brasileira.

Palavras-Chave:Comércio exterior. Importações. Drawback.


RELAÇÃO ENTRE CARACTERÍSTICAS DOS GESTORES DE TOPO (TMT), INVESTIMENTOS EM PESQUISA E DESENVOLVIMENTO (P&D) E DESEMPENHO

Rogério João LUNKES (UFSC) - Brasil
E-mail: rogeriolunkes@hotmail.com

Alcindo Cipriano Argolo MENDES (UFSC) - Brasil
E-mail: alcindo.ufsc@gmail.com

Gabriel Donadio COSTA (UFSC) - Brasil
E-mail: donadiogabriel@gmail.com

O objetivo do artigo é analisar a relação entre características dos gestores de topo, investimentos em pesquisa e desenvolvimento (P&D), e desempenho. Usando dados da base Amadeus foram analisadas 748 empresas com investimentos em P&D do ano de 2016. Os dados foram analisados por meio de equações estruturais, utilizando o software Smart/PLS. Os resultados indicam que a maior participação feminina e acionária tem um efeito negativo nos investimentos em P&D, porém positiva sobre o desempenho. Os investimentos em P&D tem relação positiva com propriedade intelectual formada pelo número de registro de patentes, entretanto, não apresenta significância com o desempenho financeiro. O estudo contribui para compreender melhor os fatores que influenciam as decisões de investimento em P&D.

Palavras-Chave:Teoria dos Escalões Superiores, Características, Participação Acionária, P&D, Desempenho.


REMUNERAÇÃO POR DESEMPENHO E INOVAÇÃO: UMA ANÁLISE DOS ARTIGOS PUBLICADOS NAS BASES DE DADOS SCOPUS E WEB OF SCIENCE

Edileia Gonçalves LEITE (UNEMAT) - Brasil
E-mail: edileiagleite@gmail.com

Carlos Alberto DIEHL (Unisinos) - Brasil
E-mail: cd@unisinos.br

A inovação é buscada pelas empresas a fim de obter vantagens competitivas e sustentabilidade. Para que proporcione isso, é necessário o uso de instrumentos de controle de gestão, tais como a remuneração por desempenho. Este trabalho objetiva analisar as características das publicações internacionais que contemplam remuneração por desempenho e inovação. Classifica-se como descritiva e sua abordagem é quantitativa com uso de análises bibliométricas. Foram realizadas buscas nas bases de dados Scopus e Web of Science pelas palavras-chave relacionadas à “Pay for Performance” e seus sinônimos; combinadas com a “Innovation”. A amostra é de 30 artigos. Os resultados demonstram que: a) a partir de 2011 houve maior número de publicações; b) oito estudos foram publicados individualmente e os demais em parceria de até quatro autores; c) os JCR dos dez periódicos com maior fator de impacto variam entre 1.587 e 8.080; d) sete dos dez artigos mais citados foram publicados nos periódicos com maior fator de impacto; e) as abordagens quantitativa e da Teoria da Agência foram adotadas na maioria dos estudos; g) os Estados Unidos é o cenário de pesquisa predominante; h) com base Lei de Zipf, “inovação”, “compensação”, “corporativa”, “incentivo” e “governança” são palavras mais presentes nas palavras-chave; l) os dados de autoria e de periódicos não coadunaram com as Leis de Lotka e de Bradford, pois apenas um autor e somente três periódicos publicaram mais de um artigo. Em função desses resultados, conclui-se que há uma lacuna de pesquisa a ser explorada.

Palavras-Chave:Remuneração por desempenho. Inovação. Bibliometria.


REMUNERAÇÃO POR DESEMPENHO NO FUTEBOL BRASILEIRO: UMA ANÁLISE CULTURAL SOB A PERSPECTIVA DOS EXECUTIVOS

Rafael Luis PESSIN (UNISINOS) - Brasil
E-mail: rafaelpessin@outlook.com

Carlos Alberto DIEHL (Unisinos) - Brasil
E-mail: cd@unisinos.br

Nos últimos anos, a prática de remuneração por desempenho (RPD) tem despertado particular interesse dos clubes brasileiros de futebol e relativo destaque na mídia especializada do país. Inspirada nos modelos de remuneração executiva e motivada pelos cases de sucesso do futebol europeu, a RPD foi adotada no Brasil como forma de mitigar problemas econômico-financeiros e esportivos. No entanto, embora considerada uma solução viável e até mesmo adequada para muitas organizações e clubes pelo mundo, a sua adoção no país tem sofrido resistência. Apoiado neste problema, o presente estudo questionou a extensão na qual a RPD estaria efetivamente adequada aos clubes e atletas brasileiros. Para isto, buscou analisar se a estrutura da remuneração por desempenho no futebol brasileiro é consistente com os valores da cultura nacional. Cinco proposições teóricas foram desenvolvidas para nortear as discussões, sendo estas examinadas através de uma abordagem qualitativa. Foram realizadas quatro entrevistas com executivos de quatro clubes de futebol. As evidências possibilitaram a confirmação efetiva de apenas duas das cinco proposições. Apesar disto sugerir a suposta inadequação da prática, os elementos conflitantes aos valores brasileiros puderam ser justificados de um ponto de vista cultural. Os clubes parecem ter ajustado os diferentes componentes que integram a RPD aos valores culturais do país. Logo, inferiu-se estar adequada a prática ao futebol brasileiro. Especial destaque pode ser dado às remunerações individuais: incentivos baseados em metas de atuação, embora de cunho individual, parecem reforçar os valores culturais do país, enquanto incentivos baseados em ações individuais contrariam os valores brasileiros.

Palavras-Chave:Remuneração por desempenho. Futebol brasileiro. Cultura nacional.


SUNK COSTS E INSISTÊNCIA IRRACIONAL O COMPORTAMENTO NA TOMADA DE DECISÕES NOS CONTEXTOS PESSOAL, ORGANIZACIONAL E PÚBLICO

Rodrigo RENGEL (UFSC) - Brasil
E-mail: digorengel@hotmail.com

Valdirene GASPARETTO (UFSC) - Brasil
E-mail: valdirene.gasparetto@ufsc.br

Darci SCHNORRENBERGER (UFSC) - Brasil
E-mail: darcisc@gmail.com

O objetivo deste estudo foi verificar se há diferença de comportamento e significância dos sunk costs e insistência irracional na tomada de decisões em diferentes contextos: pessoal, organizacional e público. Esta pesquisa consiste em um experimento de laboratório, e para isto utilizou-se de uma amostragem intencional e aleatória, composta por alunos de graduação do curso de Ciências Contábeis em uma universidade pública. A amostra final foi de 150 estudantes. A pesquisa recorreu predominantemente à métodos quantitativos, por meio de análises descritivas, bem como o Teste de Correlação entre as variáveis independentes, Teste Qui-Quadrado e Regressão Logística. Os resultados evidenciam que decisões no contexto organizacional foram mais influenciadas pelo efeito de sunk costs do que nos contextos pessoal e público, apresenta-se assim a dificuldade de decisores em contextos empresariais reconhecerem e assumirem erros de suas decisões, levando-os a uma insistência irracional. Percebe-se ainda que características pessoais dos decisores, como gênero, renda e percepção de sucesso financeiro possuem significância do efeito de sunk costs em suas escolhas. Esta pesquisa contribui ao preencher a lacuna da literatura ao realizar uma análise comparativa do comportamento na tomada de decisões afetadas por sunk costs em diferentes contextos.

Palavras-Chave:Sunk costs. Insistência irracional. Tomada de decisão. Contextos decisionais.


VANTAGENS E DESVANTAGENS DO PROCESSO DE IMPORTAÇÃO E NACIONALIZAÇÃO DE PRODUTOS EM UMA INDÚSTRIA DE REATORES E LUMINÁRIAS

Mariela Fioravanti SILVA (UNIFAL) - Brasil
E-mail: mariela.fioravanti@yahoo.com.br

Leandro Lima RESENDE (UNIFAL-MG) - Brasil
E-mail: leandro.resende@unifal-mg.edu.br

Fabiane Fidelis QUERINO (Unifal) - Brasil
E-mail: fabianequerino@hotmail.com

Fernanda Franco RIBEIRO (UFLA) - Brasil
E-mail: fernandafrancoribeiro@hotmail.com

Camila Assis SILVA (UFLA) - Brasil
E-mail: camila_assis16@hotmail.com

A importação é o processo de entrada temporária ou definitiva em território nacional de bens ou serviços procedentes de outros países, que pode gerar grandes vantagens para os empresários, em que os produtos podem ser fabricados com maior qualidade e adquiridos com menor custo. Porém, para alguns setores da economia a importação pode deixar de ser vantajosa e trazer alguns custos para as empresas, comprometendo a sua posição estratégica no mercado competitivo. O presente trabalho tem por finalidade comparar as vantagens e desvantagens na atividade de importação, e na decisão por nacionalizar a produção de dois principais tipos de produtos, que tiveram sua demanda aumentada significativamente, em uma indústria de reatores e luminárias. Este estudo aborda as questões comparativas no custo de importar e nacionalizar, baseado na carga tributária e demais impostos, o tipo de modal (transporte) utilizado, o nível de estoque que a empresa mantém, o atendimento à demanda dos clientes (lead time), além do benefício fiscal que pode ser adquirido com a industrialização. A metodologia proposta aborda uma revisão da literatura para compreender a definição e importância de algumas variáveis, o estudo histórico das demandas e vendas passadas e a análise destes dados para a formulação das previsões de vendas futuras para definir as quantidades necessárias de produtos para suprir as demandas. A decisão por nacionalizar a produção dos dois produtos teve grandes consequências para a empresa, desde a redução do lead time do atendimento à demanda até o aumento do faturamento da empresa.

Palavras-Chave:Importação; Nacionalização; Modal; Nível de Estoque e Custo.


VANTAGENS E DESVANTAGENS DO PROCESSO DE PLANEJAMENTO ORÇAMENTÁRIO NA PERSPECTIVA DOS GESTORES DE UMA COOPERATIVA MÉDICA

Jenifer Brito DE MATOS (UFRGS) - Brasil
E-mail: jenifer.brito15@gmail.com

Wendy Beatriz Witt Haddad CARRARO (UFRGS) - Brasil
E-mail: wendy.carraro@ufrgs.br

O processo de planejamento orçamentário pode contribuir na hora das decisões, sendo visto como uma ferramenta de auxílio à tomada de decisão. O presente estudo tem por objetivo identificar quais as vantagens e desvantagens do processo de planejamento orçamentário sob a perspectiva dos gestores de uma Cooperativa Médica. Para atingir o objetivo proposto, esta pesquisa se classifica como descritiva, com abordagem do problema qualitativa e em relação aos procedimentos técnicos adotados, como estudo de caso realizado através de questionário, coleta de documentos da cooperativa e análise do processo orçamentário da organização pesquisada. A escassez de estudos, tratando sobre orçamento neste ramo do mercado, das Cooperativas Médicas, representa a relevância do estudo. A pesquisa vem a contribuir com a análise do atual processo orçamentário, visando explanar a visão dos gestores sob o mesmo. Com os resultados obtidos, conclui-se que a respeito das características do processo orçamentário na organização o mesmo encontra-se de acordo com a literatura, apresentando-se como um modelo participativo de acordo ao exposto por Padoveze (2012). Quanto às vantagens e desvantagens sob a perspectiva dos gestores, pode-se observar que os gestores apresentam concordância, mesmo que em alguns casos de forma parcial, com o que indica a abordagem da literatura.

Palavras-Chave:Orçamento. Cooperativa Médica. Gestores. Planejamento.




7. Metodologias de ensino e pesquisa em custos



ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA E DE REDES DE COOPERAÇÃO DAS PUBLICAÇÕES SOBRE O MÉTODO DAS UNIDADES DE ESFORÇO DE PRODUÇÃO

JULIANA DANIELA RODRIGUES (UNISINOS) - Brasil
E-mail: julianarodrigs@yahoo.com.br

Leandra DA SILVA (UNISINOS) - Brasil
E-mail: leandrapoa@yahoo.com.br

Taciana MARETH (UNISINOS) - Brasil
E-mail: tacianamareth@yahoo.com.br

Este trabalho efetua estudo das publicações disponíveis em bases de dados para pesquisa acadêmica, envolvendo eventos, periódicos e programas de pós-graduação brasileiros, com a finalidade de mapear e analisar a utilização do método de custeio das Unidades de Esforço de Produção (UEP). Este método, criado na França e difundido no Brasil, visa a simplificação do modelo de cálculo da produção do período, determinando uma unidade de medida comum a todos os produtos e processos de uma empresa, a UEP. A análise bibliométrica de 107 publicações, entre 1988 e 2017, trouxe como resultados a predominância de sua aplicação em estudos na região do Brasil onde foi inicialmente implantado (Sul), maioria de trabalhos empíricos (estudos de caso) e abrangendo empresas de diferentes setores. O resultado da análise de redes demonstra que as centralidades de cooperação e de intermediações são ocupadas por poucos pesquisadores, destacando os autores Fábio Walter e Altair Borgert, que também estão entre os mais produtivos. A densidade da rede é baixa, sendo 1,87% de colaboração entre os autores da amostra.

Palavras-Chave:Método UEP, Bibliometria, Redes de cooperação.


ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA SOBRE ENSINO DE CUSTOS NOS TRABALHOS PUBLICADOS EM 24 EDIÇÕES DO CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS (CBC)

Otavino alves DA SILVA (UEMG) - Brasil
E-mail: otavino@uol.com.br

Para docentes e pesquisadores, é útil identificar as ideias, os argumentos e as histórias de experiência em eventos, como congressos, e revistas especializadas. Na área contábil, há formas discursivas universalistas que propagam as entidades como organizações controláveis para obtenção de resultados financeiros. Poucas são as formas, mesmo discursivas, que se orientam para caracterizar as entidades como organizações emergentes e dinâmicas e operacionalizadas sistêmica e processualmente relacional. O objetivo deste trabalho, como pesquisa bibliométrica e descritiva dos artigos publicados em 24 edições do Congresso Brasileiro de Custos (CBC), é identificar e distinguir quais, especificamente, tratam do ensino, didática e pedagogicamente, sobre custos ou Contabilidade de Custos e sua aplicação no âmbito fabril. Dos mais de 1.600 artigos publicados, 258 foram enquadrados na área temática Ensino e pesquisa em custos. Destes, 44 tratam do tema ensino e, destes últimos, 13 foram selecionados para apreciação vinculante, agrupados em duas categorias. Pelos trabalhos destacados, pode-se concluir que houve progressos quanto aos métodos, modelos, instrumentos e práticas de ensino de custos, bem como à apropriação de seus conteúdos no ambiente fabril, mesmo considerando situações isoladas de algumas escolas e a atuação de alguns docentes. As diversas experiências levadas ao CBC oportunizam a sua apropriação de forma universal dentro do contexto da formação contábil e impedem que essa forma se torne imune às transformações dos ambientes de negócio. Assim, o CBC é um ambiente por natureza multiespacial de ensino e aprendizagem, bem como de oportunidades didático-pedagógicas na área de custos.

Palavras-Chave:Congresso Brasileiro de Custos. Artigos. Análise bibliométrica.


APLICABILIDADE DA DISCIPLINA DE METODOLOGIA DE CUSTOS PARA NÃO CONTADORES: UMA ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS DISCENTES

Marcelo Cristiano de MELLO (UFRGS) - Brasil
E-mail: pesquisa.ctb@gmail.com

Ângela Rozane Leal DE SOUZA (UFRGS) - Brasil
E-mail: angela.rsl@gmail.com

O ensino de Contabilidade de Custos tem despertado o interesse de discentes de áreas afins como Administração, Economia e Engenharia de Produção. Ofertas de emprego para vagas de analista de custos ou na área de controladoria ampliam as oportunidade para profissionais que não possuem formação contábil, mas detêm expressivos conhecimentos contábeis, sobretudo em custos. Assim, este estudo procurou analisar as expectativas dos discentes da disciplina Metodologia Básica de Custos, oferecida pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, no ano-letivo de 2018/1, com relação à aplicação no mercado de trabalho dos conceitos aprendidos na disciplina. Trata-se de um estudo com abordagem quantitativa e descritiva, realizado por meio de levantamento (survey) com obtenção de dados junto aos alunos que estão cursando a disciplina no primeiro semestre de 2018. Os principais resultados apontam para uma percepção positiva da disciplina. Os dados da pesquisa revelam que a maioria dos discentes que responderam o questionário, além de considerarem o seu conteúdo relevante, se sentem motivados a estudar a disciplina. Constatou-se, também, que uma parcela significativa dos respondentes deseja atuar na área de custos e, para isso, deseja aprofundar o conhecimento nesse segmento da contabilidade, com a finalidade de utilizar em uma futura atuação profissional.

Palavras-Chave:Contabilidade de Custos. Ensino de custos. Mercado de trabalho.


APLICAÇÃO DE UM CASO DE ESTUDO NO ENSINO DE CONTABILIDADE: PERCEPÇÃO DOS DISSENTES

Janine Patrícia JOST (FURB) - Brasil
E-mail: janine.jost@gmail.com

Justine Maria ARRUDA DE SOUZA NETO (FURB) - Brasil
E-mail: justine.contabilidade@gmail.com

Maria José Carvalho de Souza DOMINGUES (FURB) - Brasil
E-mail: mariadomingues@furb.br

O presente estudo teve por objetivo relatar a aplicabilidade da metodologia ativa de caso de estudo na disciplina de Contabilidade e Orçamento Público, no curso de Ciências Contábeis em uma Instituição de Ensino Superior do sul do Brasil. A técnica utilizada foi o estudo de caso, com uma abordagem descritiva da aula em que foi aplicado o método de caso de estudo, tendo a intenção de descrever a aplicabilidade da mesma e a reação dos discentes e do professor. A pesquisa de campo ocorreu em outubro de 2017, e coleta de dados diz respeito a questionários aplicados aos participantes. Os resultados corroboram com a literatura, evidenciando que os discentes percebem benefícios na aplicação dos casos de ensino. Os principais aspectos relatados pelos alunos dizem respeito ao desenvolvimento de competências de análise crítica, comunicação, bem como as capacidades de relacionamento interpessoal e as tomadas de decisões frente a problemas vivenciados na prática pelas organizações.

Palavras-Chave:Metodologias Ativas. Estudo de Caso. Ensino de Contabilidade. Estudo de Caso.


CARACTERÍSTICAS E IMPACTOS DA INDÚSTRIA 4.0: PERCEPÇÃO DE ESTUDANTES DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

Elana Silva DE SOUZA (UFSC) - Brasil
E-mail: elana_souza@hotmail.com

Valdirene GASPARETTO (UFSC) - Brasil
E-mail: valdirene.gasparetto@ufsc.br

Desde seu advento, a Indústria 4.0 tem impactado a organização das cadeias globais de valor, sobretudo a gestão de negócios e as relações de trabalho. Para sustentar essas mudanças, é necessário que os futuros profissionais estejam preparados e para isso a academia deve alinhar seus currículos às novas demandas do mercado de trabalho. Neste sentido, este estudo buscou avaliar o conhecimento dos estudantes concluintes do curso de Ciências Contábeis acerca das características e impactos da indústria 4.0. Para atender a proposta do estudo empregou-se questionário, aplicado em abril de 2018 a uma amostra de 111 estudantes de Ciências Contábeis de uma universidade pública brasileira. A análise dos dados ocorreu a partir de estatística descritiva e análise de homogeneidade. Os resultados demonstram que os acadêmicos atribuem alta importância à tecnologia, no entanto possuem pouco conhecimento acerca do tema. O curso pouco tem abordado o assunto, se comparado à relevância dos impactos previstos, e a necessidade de adequação dos currículos é reconhecida pelos alunos, a maioria dos quais não se sentem preparados para atuar em um ambiente de indústria 4.0, apesar desse resultado ser distinto quando analisado o gênero dos respondentes, sentindo-se mais preparados para atuar nesse ambiente os respondentes do gênero feminino. O estudo mostra que a emergência da indústria 4.0 indica novos desafios aos profissionais atuantes também na área de custos, que precisam desenvolver competências de análise e solução de problemas complexos, e à academia cumpre adequar seus currículos de modo a formar profissionais capazes de adequar-se a esse contexto.

Palavras-Chave:Indústria 4.0. Profissão Contábil. Características. Impactos.


COMPORTAMENTO DOS CUSTOS: REVISÃO SISTEMÁTICA, LACUNAS, CASOS PRÁTICOS E INTERFACES.

Wênyka Preston Leite Batista da COSTA (UERN) - Brasil
E-mail: wenykapreston@hotmail.com

Luiz Antonio FELIX JÚNIOR (UnP) - Brasil
E-mail: juniorfelixx@hotmail.com

Sergio Luiz Pedrosa SILVA (UERN) - Brasil
E-mail: sergiopedrosa@uern.br

Raniela Freitas SAMPAIO (UERN) - Brasil
E-mail: raniela.ricarte@gmail.com

Jandeson Dantas da SILVA (UERN) - Brasil
E-mail: jandeson.dantas@hotmail.com

Rodrigo José Guerra LEONE (UnP) - Brasil
E-mail: rodrigo.leone@gestorfp.com.br

Este estudo concentra-se em mapear a produção internacional sobre o comportamento dos custos, identificando lacunas, casos práticos e interfaces. Para a construção dos resultados da análise, utilizou-se uma abordagem bibliométrica, com informações obtidas na base da Web of Science, onde se obteve o registro de 37 trabalhos que abordam a referida temática. Com os resultados da pesquisa foi possível identificar, onze lacunas dos estudos apresentados, trazendo apontamentos para o desenvolvimento de trabalhos futuros, ou seja, perspectivas para a continuidade de pesquisas que envolvam o comportamento dos custos. Além destes, foram evidenciados ainda casos práticos envolvendo o comportamento de custos, onde a maioria corresponde a estudos focados no setor industrial. E em relação às outras áreas de interface, têm-se finanças comportamentais, marketing, saúde, logística, agronegócio e comportamento organizacional como as áreas com maior predominância de trabalhos relacionados ao filtro de pesquisa, pode-se inferir que o comportamento de custos, relaciona-se com as mais variadas áreas de conhecimento, o que possibilita um leque vasto para publicações.

Palavras-Chave:Comportamento. Custos. Bibliometria.


COMPREENSÃO E APLICAÇÃO SEGUNDO OS OBJETIVOS EDUCACIONAIS DE BLOOM: DIFICULDADES DOS BACHARÉIS EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS EM CONTABILIDADE GERENCIAL E DE CUSTOS NO EXAME DE SUFICIÊNCIA DO CFC EM 2015 E 2016

Jefferson Augusto Pessoa dos SANTOS (CEUNIH) - Brasil
E-mail: jefferson.augusto.augusto@hotmail.com

Oscar Lopes da SILVA (Saber e Saber) - Brasil
E-mail: prof_oscarlopes@saberesaber.com

As mudanças ocorridas no cenário contábil levaram os profissionais a buscarem atualizações para que possam entendê-las e acompanhá-las de forma a aplicá-las em um ambiente prático. Dessa forma, percebe-se uma preocupação dos cursos de Ciências Contábeis, no que tange ao conhecimento destes profissionais, para que possam atender às necessidades do mercado de trabalho, tendo como base certas habilidades e conhecimentos. Nesse sentido, este estudo teve como objetivo identificar as dificuldades dos bacharéis em Ciências Contábeis, nos itens de Contabilidade Gerencial e de Custos, no que se refere às habilidades de Compreensão e Aplicação mediante o Domínio Cognitivo de Bloom, no Exame de Suficiência nos anos de 2015 e 2016. Para a realização deste trabalho, portanto, optou-se por um estudo de caráter exploratório e descritivo quanto aos objetivos, bibliográfico e documental quanto aos procedimentos e pesquisa qualitativa e quantitativa quanto à abordagem do problema. A análise dos dados se deu por meio de ferramentas de estatística descritiva. Com base nos dados levantados, no que tange à habilidade de Compreensão, foi possível perceber que os bacharéis encontram demasiada dificuldade relacionada à aplicação conceitual dos termos que envolvem Custos e Contabilidade Gerencial. Já no que se refere à habilidade de Aplicação, foi possível evidenciar dificuldade relacionada ao rateio dos custos indiretos, exigido pelo exame. Os dados levantados, portanto, apontam dificuldades dos bacharéis em Ciências Contábeis, sobretudo no que se refere ao desconhecimento dos conceitos bem como aplicação destes quando solicitado.

Palavras-Chave:Exame de Suficiência. Compreensão. Aplicação.


ÍNDICES DE FACILIDADE DAS QUESTÕES SOBRE A TEMÁTICA DE CUSTOS NOS CONCURSOS PÚBLICOS REALIZADOS PELA COMPERVEUFRN

Ridalvo Medeiros Alves de OLIVEIRA (UFRN) - Brasil
E-mail: ridalvo16@gmail.com

Magda Maria PINHEIRO DE MELO (UFRN) - Brasil
E-mail: magda@comperve.ufrn.br

Ana Carolina Medeiros de Oliveira () -
E-mail: anacarolina.medeiros9@gmail.com

O presente estudo objetivou identificar os índices de facilidade das questões relacionadas à temática de custos nos concursos realizados pela COMPERVE/UFRN, entre os anos de 2014 a 2018. Trata-se de uma pesquisa descritiva e exploratória quanto aos objetivos; quanto aos procedimentos, é um levantamento e também uma pesquisa bibliográfica; e possui cunho quantitativo quanto à abordagem do problema. Do universo de cerca de 40 concursos, foram identificadas questões sobre a temática de custos em 4, dos quais, 3 foram selecionados, em função da disponibilidade de informações para a análise e da relevância em função do número de candidatos. Essa amostra contém 15 questões sobre a temática de custos, das quais foram calculados os índices de facilidade e, utilizando a classificação proposta pelo INEP para classificar as questões do ENADE, verificou-se que as questões se enquadram nas categorias de grau de dificuldade médio, difícil e muito difícil. Comparando os desempenhos dos egressos da UFRN com os desempenhos dos egressos das outras IES, constatou-se que os da UFRN tiveram desempenho superior nas questões sobre a temática de custos em cerca de 87% dos casos.

Palavras-Chave:Concursos. Índices de facilidade. Custos.


PESQUISA EM CONTABILIDADE GERENCIAL: UMA ANÁLISE COMPARATIVA DAS ESTRATÉGIAS METODOLÓGICAS E DO REFERENCIAL TEÓRICO EM PERIÓDICOS DO BRASIL E DO MUNDO

Leonne Francisco RIBEIRO PIRES (UFBA) - Brasil
E-mail: leonneribeiro@hotmail.com

Ana Carolina PENELUC (UFBA) - Brasil
E-mail: carolinapeneluc@yahoo.com.br

As pesquisas em contabilidade gerencial apresentaram diversas mudanças ao longo das últimas décadas, este trabalho vem demonstrar algumas relativas às estratégias metodológicas e teorias utilizadas, nas pesquisas nacionais e internacionais, conforme modelo aplicado por Hesford et. al. (2007). Foram selecionados os artigos das revistas de maior classificação dada pela CAPES, de 2008 a 2017, e do periódico Management Accounting Research no período de 2013 a 2017. No total, foram 201 artigos do cenário nacional e 101 trabalhos oriundos dos periódicos internacionais. A pesquisa é empírico-analítica com abordagem bibliométrica, utilizou-se da teoria da comunicação a fim de verificar a mensagem constante nos trabalhos em contabilidade gerencial, notadamente, o quão evidenciada a teoria que embasa o estudo é apresentada pelos pesquisadores. Os resultados encontrados demonstram que as pesquisas em contabilidade gerencial no Brasil indicam uma tendência de decréscimo, quando considerados em valores absolutos, ao passo em que estão utilizando fundamentações teóricas diferentes, além da sociologia, psicologia e economia. Foram encontrados trabalhos nacionais e internacionais que fazem uso de um arcabouço teórico sem explicitá-lo. Além do mais, conforme registrado na literatura, ainda há trabalhos de contabilidade gerencial sem teoria, nacionais em maior grau. Nesse sentido, também se verificou que survey e estudo de caso são as estratégias metodológicas mais utilizadas, em 98 artigos nacionais e 53 internacionais.

Palavras-Chave:Contabilidade Gerencial. Pesquisa Contábil. Estudo Bibliométrico.


PRODUÇÃO CIENTÍFICA EM CUSTOS COM SEGURANÇA PRIVADA UM ESTUDO BIBLIOMÉTRICO NO PERÍODO DE 2003 A 2017

Geison Calyo VARELA DE MELO (UFC) - Brasil
E-mail: geisoncalyo@hotmail.com

Lailson da Silva REBOUÇAS (UERN) - Brasil
E-mail: lailson15@hotmail.com

Maria Naiula Monteiro PESSOA (UFC) - Brasil
E-mail: naiula@ufc.br

Augusto Cézar Aquino CABRAL (UFC) - Brasil
E-mail: cabral@ufc.br

Sandra Maria dos SANTOS (UFC) - Brasil
E-mail: smsantos@ufc.br

O presente estudo teve como objetivo geral analisar as características da produção científica na área de custos com segurança privada. Para tanto, foi realizado um estudo bibliométrico, de natureza quantitativa e finalidade descritiva, compreendendo teses, dissertações e artigos produzidos acerca do tema custos com segurança privada, os quais foram coletados nos anais dos congressos ANPCONT, EnANPAD, Congresso Brasileiro de Custos (CBC) e Congresso USP de controladoria e contabilidade, posteriormente foi coletado nos seguintes Portais de periódicos CAPES e SPELL, e, por fim, na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD), no mês de abril de 2018. Os resultados demonstraram que a maioria dos trabalhos produzidos por autores cuja a titulação é de doutores, as instituições mais prolíferas estão situadas da região Nordeste e os temas mais recorrentes abordados de forma correlata são segurança privada e segurança pública. Ainda foi identificado que o framework teórico em destaque foi a Teoria econômica do crime e quanto aos aspectos metodológicos, foram classificados pelos autores como tendo abordagem quantitativa, finalidade descritiva e coleta de dados secundários, contudo ressalta-se que em alguns não foram informados pelos autores e por fim, destacou-se a produção científica e acadêmica a partir do ano de 2013.

Palavras-Chave:Segurança. Segurança privada. Segurança pública.




8. Métodos quantitativos aplicados à gestão de custos



ANÁLISE DA EFICIÊNCIA OPERACIONAL SOBRE O VALUATION: UMA PERSPECTIVA GERENCIAL DE DESEMPENHO DAS EMPRESAS DE CAPITAL ABERTO BRASILEIRAS

Denize Lemos DUARTE (UFU) - Brasil
E-mail: denize_ld@hotmail.com

Kárem Cristina de Sousa RIBEIRO (FAGEN/UFU) - Brasil
E-mail: kribeiro@ufu.br

A eficiência operacional está associada diretamente a lucratividade e consequentemente interfere o valor das organizações. Diversas ferramentas são destinadas na determinação do ganho de eficiência operacional e de maximização de valor. Esta apuração se dá pela necessidade de acompanhamento, controle e gestão no processo de desempenho da operação do negócio, o qual é direcionado ao lucro pretendido, tratando a redução de custos de modo a conduzir as decisões estratégicas, dimensionar a performance da capacidade produtiva e a determinar a participação de mercado, visando aumentar o valor da empresa e a riqueza dos acionistas. O objetivo deste estudo é verificar como se dá o comportamento dos indicadores operacionais sobre o valor das empresas no mercado de capital aberto brasileiro. Em termos metodológicos, desenvolveu-se um estudo descritivo, utilizando-se de dados das empresas não financeiras no período de 2010 a 2017. Foram delineadas regressões lineares múltiplas, com o intuito de se comprovar o efeito de influência entre as variáveis. Dentre os principais resultados encontrados, infere-se que existe correlação entre as métricas de valor das empresas e as variáveis de eficiência operacional, mas não em todos os indicadores selecionados para o estudo. Se destacaram nos resultados as variáveis ROI, EBITDA e MB, demonstrando estatisticamente a influência positiva e significativa das variáveis de eficiência operacional sobre as métricas de valor admitidas para as empresas da amostra. Como estudos futuros sugere-se uma análise comparativa das variáveis operacionais, econômicas ou financeiras que possam vir a influenciar a maximização do valor das empresas brasileiras por segmentação de mercado.

Palavras-Chave:Análise de custos. Estimativa de custos. Gestão financeira. Tomada de decisão.


CLASSIFICAÇÃO DE CUSTOS POR COMPORTAMENTO SOB A ÓTICA DO CUSTEIO VARIÁVEL: UM ESTUDO DE CASO APLICADO A UMA EMPRESA DE SERVIÇO HOSPITALAR NO ESPÍRITO SANTO.

Paulo Victor Gomes NOVAES (UFES) - Brasil
E-mail: pvgnovaes@hotmail.com

Marcos Vinicio GOMES TRES (Multivix Vitoria) - Brasil
E-mail: marcosvtres@gmail.com

Luiz Claudio LOUZADA (UFES) - Brasil
E-mail: louzadalvi@yahoo.com.br

Wesley da Silva Lourenço () -
E-mail: wesleylourenco@live.com

Este artigo teve por finalidade analisar o processo de gestão de custos por comportamento, sob a ótica do custeio variável, testando os diferentes critérios de classificação propostos pela literatura, para comparar os indicadores operacionais gerados a partir da demonstração de resultado. Trata-se de um estudo de caso aplicado a uma entidade de serviço hospitalar, com base nos dados financeiros de janeiro de 2016 a setembro de 2017, totalizando 21 meses. Além das informações contábeis, com ênfase na demonstração de resultado, analisou também o volume de atividade, bem como os custos fixos e variáveis de cada trimestre, segundo a classificação dos gestores. Nestes dados, foram aplicados os principais métodos, sendo eles, de estimativa do comportamento dos custos, diagrama de dispersão, análise de correlação de Pearson, pontos alto e baixo e analise de regressão. Estes métodos auxiliam na tomada de decisão gerencial, o que demonstra o papel operacional deste tipo de análise para o gerenciamento e desenvolvimento organizacional na busca por melhores resultados. Os resultados sinalizaram divergências relevantes nas classificações dos custos, em função da técnica empregada, permitindo discutir os critérios adotados pelos gestores. Ressalta-se que quanto mais ferramentas puderem ser utilizadas nas organizações, mais robusta tendem a ser as análises, contribuindo para a otimização dos resultados de forma mais precisa e eficiente.

Palavras-Chave:Custos por comportamento. Ponto de Equilíbrio. Serviço Hospitalar.


COMPORTAMENTO DOS CUSTOS DAS EMPRESAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL LISTADAS NA BM&FBOVESPA ENTRE 2008 E 2017

Amanda Correia DE OLIVEIRA (UFAL) - Brasil
E-mail: amanda.c.de.oliveira5@gmail.com

Bárbara Vilela DAVID (UFAL) - Brasil
E-mail: barbara.vilela13@gmail.com

Valdemir da SILVA (UFAL) - Brasil
E-mail: valdemir.silva@feac.ufal.br

Kleber Luis Alves GUEDES (UFAL) - Brasil
E-mail: kla.guedes@hotmail.com

A análise de custos é de suma importância para o gerenciamento de empresas, pois permite verificar o comportamento econômico da entidade, além de auxiliar na tomada de decisão. O presente estudo visa verificar como se comportam os custos das empresas do ramo da construção civil listadas na BM&FBOVESPA entre 2008 e 2017. Para tal, foram coletados dados das demonstrações contábeis referentes ao período analisado. Utilizando-se de uma pesquisa descritiva, levantamento de dados e abordagem quantitativa, verificou-se que as entidades analisadas possuem uma estrutura de custos similar, visto que, nos 10 anos investigados, em média, 76% da receita líquida de vendas (RLV) dessas empresas foi destinada a cobrir o custo dos produtos vendidos (CPV). Analisando a média dos insumos (custos e despesas) em relação a RLV, observou-se que existe uma grande ligação entre eles, pois à medida que a receita líquida de vendas varia, os custos e despesas se alteram no mesmo sentido. Por fim, observou-se também que os melhores resultados foram apresentados entre os anos de 2008 e 2013, e que entre os anos de 2014 e 2017 os resultados do ramo da construção civil declinaram.

Palavras-Chave:Análise de custos. Construção Civil. BM&FBOVESPA.


COMPORTAMENTO DOS CUSTOS E A IMOBILIZAÇÃO EM EMPRESAS PRIVATIZADAS

Thayse MORAES ELIAS (UFSC) - Brasil
E-mail: thaysemooraes@hotmail.com

Altair BORGERT (UFSC) - Brasil
E-mail: altair@borgert.com.br

Darci SCHNORRENBERGER (UFSC) - Brasil
E-mail: darcisc@gmail.com

Valdirene GASPARETTO (UFSC) - Brasil
E-mail: valdirene.gasparetto@ufsc.br

O objetivo da presente pesquisa consiste em analisar a influência da imobilização no comportamento dos custos de empresas que passaram por processo de privatização nos anos 1990 e disponibilizaram os dados necessários às análises, uma vez que não há consenso na literatura a respeito do impacto da privatização no comportamento dos custos das empresas privatizadas, bem como da influência do ativo imobilizado nesse comportamento. O período de análise se inicia em 1989 até os mais recentes dados disponíveis para cada empresa. Para tanto, analisam-se os dados antes e após a privatização para cada empresa individualmente, com base na razão do ativo imobilizado pelo ativo total e custo dos produtos vendidos pela receita líquida de vendas. As análises consistem na estatística descritiva dos dados, linha de tendência, teste t e análise de regressão para verificar a assimetria dos custos. Os resultados indicam que as empresas apresentam comportamentos distintos quanto à representatividade do ativo imobilizado e comportamento dos custos, ou seja, com base nas evidências não se pode afirmar que todas as empresas analisadas apresentam redução do ativo imobilizado e consequente redução dos custos, bem como redução da assimetria dos custos. No entanto, as empresas Vale e Polialden apresentaram significativa redução do ativo imobilizado após a privatização, bem como redução dos custos, com destaque para a empresa Polialden que também apresentou redução da assimetria dos custos. No geral, as empresas apresentam comportamentos distintos quanto à representatividade do ativo imobilizado e comportamento dos custos.

Palavras-Chave:Comportamento dos custos. Sticky costs. Imobilização. Privatização.


MINIMIZAÇÃO DOS CUSTOS DE COMPRAS PARA O MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL UTILIZANDO A PROGRAMAÇÃO LINEAR: UM ESTUDO DE CASO EM UM EMPREENDIMENTO DE GELEIAS CASEIRAS

Kelvin Everton MELO (UFAL) - Brasil
E-mail: kelvinevertonmelo@hotmail.com

Igor Eduardo MELO (UFAL) - Brasil
E-mail: iiggoorr12345@hotmail.com

O presente artigo trata-se de um estudo de caso aplicado junto a um microempreendedor individual que fabrica e comercializa geleias caseiras na cidade de Delmiro Gouveia – AL; com o objeto de minimizar os custos das compras semanais de seus insumos pautados pelas restrições financeiras, laborais, de demanda e produção. Para isso, aplicou-se o método Simplex, através da ferramenta online PHPSimplex, para estruturar as condicionantes na forma de um modelo matemático tendo por arcabouço a revisão da literatura desenvolvida; a qual convergiu para um método de pesquisa híbrido, liderado pelas aplicações de Andrade (2011) e Santos et. al. (2015). Ao fim, os resultados apresentaram a necessidade de se atender, no mínimo, a demanda percebida pelo uso de 51,13% dos recursos financeiros possíveis, assim como, para projeções futuras de seus mensais poder atender no máximo 1500 geleias/mês caso queira continuar sendo classificado como Microempreendedor Individual.

Palavras-Chave:Método Simplex, Minimização de custos, Mix de insumos, Microempreendedor individual.




Trabalhos Convidados



Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235