Governança Corporativa: uma análise de sua influência sobre o desempenho e a eficiência de empresas listadas no Setor de Materiais Básicos da Brasil, Bolsa e Balcão.

Francisco Ícaro Silvério de Oliveira, Erika Maia Rocha

Resumo


Este artigo objetiva analisar a compreensão do mercado acionário em meio às conjunturas regulamentares e práticas de Governança Corporativa ligadas à questão da efetividade e desempenho empresarial de empresas dispostas na lista de Índice de Governança Corporativa Diferenciada – IGC na Brasil, Bolsa e Balcão – B3, em termos de desempenho e efetividade, nas suas operações. A aplicação inicial se dará nas empresas do Setor de Materiais Básicos nos anos de 2015 a 2018, tendo como base o valor dos índices de liquidez, giro do ativo, endividamento geral e imobilização do patrimônio líquido das mesmas, para analisar a efetividade por meio da Análise Envoltória dos Dados – DEA, tendo, por último, sido realizada uma análise estatística da distribuição de frequência dos valores encontrados abrangidos pela pesquisa. Foi constatado que, apesar da adoção às práticas de governança corporativa não garantir posição na fronteira de eficiência, a distribuição de frequência evidencia que a maioria das empresas situou-se próximo à esse índice.

Palavras-chave


Governança Corporativa; Lucratividade; Efetividade

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235