Análise do Custo-Benefício: Arrendamento X Produtividade nos Cinco maiores municípios produtores de soja no Rio Grande do Sul.

Roberto De Gregori

Resumo


O agronegócio possui uma relevância cada vez maior no cenário brasileiro e o Rio Grande do Sul possui participação significativa no cultivo de soja, sendo o terceiro estado mais produtivo. Nesse sentido, o objetivo do presente estudo foi o de verificar o impacto do arrendamento rural na receita, bem como, estabelecer a relação entre custo e produtividade do produto soja. Constatou-se que a produtividade média atual nos municípios no qual o custo do arrendamento é maior, não garantiu uma maior lucratividade. O retorno nos municípios com menor custo de arrendamento não foi tão desigual. De forma geral, não se identificou uma relação direta, ou seja, o pagamento de 50% a mais de arrendamento não garante 50% a mais no lucro do negócio. Esse resultado se justifica pela margem de lucro quase fixa, o preço de venda estabelecido pelo mercado, e a dificuldade para reduzir custos, especialmente, em períodos de elevação dos custos de produção.

Palavras-chave


Soja. Custos de produção. Arrendamento rural.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235