PROFUT: uma análise da estrutura de capital de times brasileiros

Erika Maia Rocha, Francisco Ícaro Silvério de Oliveira, Rosângela Queiroz Souza Valdevino

Resumo


Permeado em diversos contextos sociais, econômicos, e financeiros, o futebol hoje tem se tornado, além de uma forma de entretenimento, um grande negócio, com seus contrapontos e rentabilidades, porém com dificuldades na sua administração. Esta pesquisa procura analisar a relação entre a adesão ao Programa de Modernização da Gestão e Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (PROFUT), de times listados no Ranking Nacional de Clubes (RNC), aplicando-se uma averiguação de pontos da legislação, Por meio de um checklist, e da apresentação de indicadores econômico-financeiros: Endividamento, Liquidez Corrente, Tangibilidade, Tamanho e Retorno sobre o Patrimônio Líquido. Dada à investigação realizada, percebeu-se que os índices de endividamento e o indicador de tamanho representam as maiores médias dentre os índices calculados, o que permite constatar que a adesão ao PROFUT não garante uma melhor estrutura de capital. Ademais, uma gestão eficiente é possível para que determinados casos de endividamento sejam reavaliados e controlados de maneira efetiva.

Palavras-chave


PROFUT. Indicadores. Endividamento

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235