VANTAGENS PROPORCIONADAS AS EMPRESAS COM O TRABALHO PRISIONAL: um estudo de caso na Empresa Carreiro situada na cidade de Patos/PB.

Erivan Lins da Costa, Thaiseany de Freitas Rêgo, Josicarla Soares Santiago, Fabiano Ferreira Batista

Resumo


O sistema prisional brasileiro tem sido motivo de atenções governamentais e empresariais, e os estudos em relação à ressocialização dos apenados, tanto quanto a redução dos custos nas empresas que o abrangem, têm sido intensificados pela importância da instituição prisional no contexto social. Assim, a utilização do trabalho remunerado tem sido discutida e implantada em diversos presídios brasileiros (Penitenciária Feminina Madre Palletier/RS – 2010; Penitenciária Lemos Brito/BA – 2005), como forma de recuperação do apenado e, também como benefícios para a empresa que investe nesse projeto. De modo que, o trabalho do apenado será remunerado, mas sem os mesmo direitos que um trabalhador civil. O instrumento utilizado para coleta de dados foi um questionário aplicado junto ao gestor da Empresa Carreiro, situada em Patos/PB. Com o intuito de analisar as vantagens de se utilizar o trabalho prisional da Empresa Carreiro em termo de mão-de-obra. Observando-se que a empresa utiliza mão-de-obra do apenado para produzir bolas a baixos custos, no entanto, ela também está investindo na responsabilidade social, na busca de ajudar na ressocialização dos mesmos. Com relação às desvantagens, a empresa mencionou as dificuldades na implantação do sistema, por existir certa irregularidade na produção, de modo que alguns dias se produzem muito, em outros não. Identificou-se ainda, que as oficinas de trabalho dentro dos presídios pode reduzir o custo com a mão-de-obra, o que vem a aumentar os lucros da empresa, bem como que a Carreiro contribui com o processo de reinclusão social.

Palavras-chave


Ressocialização

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235