Utilização do Modelo Fleuriet na análise da Gestão do Capital de Giro de empresas Brasileiras do Setor de Siderurgia

Irani Rocha, Roberto Carlos Klann, Nelson Hein

Resumo


O presente estudo tem como objetivo identificar as variações na NCG e no CDG das empresas
brasileiras de capital aberto no setor de siderurgia, utilizando as bases do Modelo Fleuriet,
durante o período compreendido entre o início de 2007 e meados de 2009. A pesquisa
caracteriza como descritiva com abordagem qualitativa por meio de uma análise documental.
A amostra consiste nas empresas pertencentes ao setor de Siderurgia listadas na
BM&FBovespa. Os dados utilizados foram obtidos nos Balanços Patrimoniais não
consolidados trimestralmente das empresas, no período de 2007 a meados de 2009. Com base
na aplicação do Modelo Fleuriet foi possível constatar que as empresas, Aços Villares,
Usiminas e Ferbasa, apresentaram situação financeira satisfatória. O grupo Gerdau, sofreu
algumas oscilações mais relevantes, demonstrando o efeito tesoura, no entanto, conseguiu
retomar a situação e apresentar no final do período de análise situação financeira satisfatória.
As duas últimas empresas em análise, apresentaram período com situação financeira ruim e
em outro período, situação financeira satisfatória

Palavras-chave


Setor de siderurgia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235