A adequação à Lei de Responsabilidade Fiscal, tendo como parâmetros os Gastos com Pessoal e a Receita Orçamentária: Um estudo de caso do município de Tocantins - MG

Tainá Rodrigues Gomide, Pedro Lúcio Rodrigues Gomide, Walmer Faroni, Rodrigo Mafia Laureano, Ludiany Barbosa Sena

Resumo


O presente trabalho apresentou os impactos provocados pela Lei de Responsabilidade Fiscal nos gastos com pessoal e na estrutura da receita orçamentária no município de Tocantins-MG. Em 2008, a Lei de Responsabilidade Fiscal completou 8 (oito) anos de vigência. O objetivo desta pesquisa é identificar a influência da Lei de Responsabilidade Fiscal em relação aos gastos com pessoal e receitas orçamentárias no município de Tocantins-MG. O período temporal de análise é de 1998-2007. Também se aplicou alguns indicadores de estrutura financeira a fim de atingir os objetivos específicos. Notou-se o comprimento da despesa com pessoal/RCL(Receita Corrente Líquida) mesmo antes da Lei de Responsabilidade Fiscal(LRF). Verificou-se um resultado positivo também sobre os indicadores de receita e despesa. Contudo, sobre a composição da receita e a situação financeira constatou-se um aumento das receitas de transferências, indicando uma dependência maior deste município com relação a outras esferas governamentais, e conseqüente situação de déficit durante o período. Esta análise confirma o reflexo positivo da Lei de Responsabilidade Fiscal e tendências de uma nova cultura na gestão pública.

Palavras-chave


Despesa Pública

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-856X

Associação Brasileira de Custos
Av. Unisinos, 950 - Caixa Postal 275 - CEP: 93022-000 - São Leopoldo - RS - Brasil
Diretoria de Administração de Infraestrutura e Serviços - Telefone: 51 3591 1122 Ramal: 5235